Cinemaskope

Vocal Brasileirão faz homenagem ao Mês da Consciência Negra

15 de novembro de 2017

foto cido marques

A influência da música africana no Brasil dará o ritmo do show que o Vocal Brasileirão apresenta em homenagem ao mês da Consciência Negra no Conservatório de MPB, na Praça Jacob do Bandolim. Com uma percussão marcante, o show Brasil Gongá apresenta ritmos de diversas regiões brasileiras, como jongo, maracatu, congada, afoxé e samba-de-roda, sob a direção artística e regência do maestro Vicente Ribeiro. O espetáculo é gratuito e acontece nesta segunda-feira (20/11), às 19h.

No repertório que percorre a cultura, a religiosidade e as lutas do negro no Brasil, estão canções de Baden Powell, Claudio Jorge, Dorival Caymmi, Edu Lobo, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Nei Lopes, Paulo César Pinheiro, Rafael Altério, Roque Ferreira, Sérgio Santos, Vinícius de Moraes e Wilson Moreira, compondo um pequeno mosaico que traduz a importância vital da influência africana em nossa música, explica o maestro Ribeiro.

“Embora a técnica seja um aspecto importante no trabalho de um grupo vocal, acima de tudo está a emoção. O espetáculo é centrado na voz e percussão, e seu repertório contempla a cultura e religiosidade afro-brasileira, bem como a história do negro no Brasil, uma história de opressão e resistência”, conclui Vicente.

Vinte e dois anos de canto –O Vocal Brasileirão foi idealizado e criado em 1995, pelo maestro e arranjador Marcos Leite (1953-2002), responsável pela direção artística do grupo até 2001. De 2002 a 2005, o grupo foi dirigido por Reginaldo Nascimento e, atualmente, é dirigido por Vicente Ribeiro. Todos os cantores do Vocal Brasileirão são solistas, o que possibilita que o público aprecie o resultado do conjunto de vozes e também os timbres particulares de cada um dos seus integrantes.

Por três vezes consecutivas (97, 98 e 99) e também, em 2001, o Brasileirão recebeu prêmio Saul Trumpet de melhor grupo vocal do Paraná. Entre os espetáculos realizados destacam-se Coisas Nossas (1995), Como uma Onda (1997), SplishSplash (2000), Estandartes do Contestado (2013) e Brasileirão 20 anos (2015). Em 1996, o grupo participou do álbum Brasileirinho &Brasileirão, interpretando sete canções arranjadas por Marcos Leite. Em 2008, gravou seu primeiro álbum solo, Invisível Cordão – Brasileirão canta Chico e Edu, dedicado à obra de Chico Buarque e Edu Lobo, com arranjos de Vicente Ribeiro e Reginaldo Nascimento.

 

Serviço:
Show Brasil Gongá – Vocal Brasileirão

Data: segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Horário: 19 h

Local: Conservatório de MPB de Curitiba (Rua Mateus Leme, 66)

Entrada Gratuita

Você pode gostar também