Cinemaskope

TIM fecha acordo com Alcatel-Lucent para femtocells

26 de março de 2014

Como parte da estratégia de inovação com foco em qualidade, a TIM aposta cada vez mais em uma estrutura de rede heterogênea. Por meio de acordo fechado com a Alcatel-Lucent, a TIM integrará femtocells a sua rede 3G, onde tem a maior base de usuários. Ao longo de três anos, a TIM Brasil fará uso do Enterprise Cell 9362, Homecell 9361, and Metrocell Outdoor 9364 da Alcatel-Lucent, que ajudará na entrega de uma solução efetiva para melhorar a cobertura e a capacidade oferecida aos assinantes. O projeto será ampliado como parte da infraestrutura geral da rede. As femtocells não substituem as ERBs (Estações Rádio Base) tradicionais, devido à limitação de capacidade e potência, mas em todo o mundo já despontam como uma alternativa de suporte à cobertura em lugares com alta densidade de tráfego, oferecendo bom nível de serviço para os clientes e baixo impacto ambiental.

 

A TIM fará investimentos significativos em femtocells até 2016. A visão de rede da TIM  é heterogênea e faz parte de nossa estratégia investir cada vez mais neste tipo de tecnologia. O acordo firmado com a Alcatel-Lucent nos permitirá disponibilizar esta tecnologia de ponta em escala para nossos clientes, de forma muito competitiva e eficiente”, diz Daniel Hermeto, Diretor de Suprimentos e Supply Chain da TIM Brasil.

 

Dentre as funcionalidades das femtocells, destacam-se o controle da potência do sinal e o suporte à rede macro, com configuração de rede aberta ou fechada, oferecendo cobertura adicional a qualquer usuário TIM e/ou apenas aos usuários cadastrados, de acordo com a necessidade de cada cliente.

 

A operadora oferece todo o suporte para instalação, configuração, manutenção e, se necessário, sua substituição. “Rede celular heterogênea significa agregar a camada macrocelular tradicional uma camada microcelular constituída por femtocells (para uso indoor) e small cells (mico e pico células para uso outdoor ou indoor). No mundo afora, esta tecnologia está muito madura. Atualmente, há 7 milhões de microcélulas instaladas no mundo, boa parte desse volume, 60% nos Estados Unidos. Outros 30% estão na região da Ásia-Pacífico me 10% na Europa. O driver principal é o crescimento do tráfego de dados. Aqui, no Brasil, a TIM está sendo pioneira neste percurso de aprimoramento de sua infraestrutura tecnológica”, ressalta Marco Di Costanzo, Diretor de Rede Móvel da TIM Brasil.

Entre os benefícios agregados pelas femtocells à infraestrutura de rede, observa-se um aumento da satisfação dos clientes, com incremento do MOU (minuto por usuário) e da ARPU (receita por usuário), além de uma melhora expressiva do tráfego de voz e dados.

 

Estamos orgulhosos de termos recebido a confiança da equipe de executivos da TIM e ansiosos para ajudá-los a se diferenciar com estes investimentos. Nossa tecnologiaestá madura e pronta para o mercado e, junto com nosso foco intenso, somos plenamente capacitados para ajudar a TIM a atingir seus objetivos de entregar a melhor experiência ao cliente, única no mundo. Além disso, a forma como a Alcatel-Lucent se preparou para oferecer sua tecnologia de femtocells à TIM Brasil, melhorando o acesso a dados, é uma prova da aplicação do Plano The Shift, a estratégia industrial para reposicionar a companhia como fornecedora especialista em Redes IP e Acesso em tecnologias Ultra Banda Larga,” afirmou Luiz Tonisi, Vice-Presidente de Vendas da Alcatel-Lucent Brasil.

 

Sobre a TIM

A TIM é a segunda maior operadora do Brasil e a empresa líder do segmento pré-pago. Atualmente, possui mais de 73,4 milhões de clientes e 27,09% de market share. O desempenho positivo é fruto da inovação da companhia, que liderou movimentos importantes no setor para tornar os serviços móveis acessíveis a toda população.

Outro foco da TIM é a qualidade da sua rede e do atendimento. No triênio que vai até 2016, a companhia aplicará em infraestrutura mais de 90% dos R$ 11 bilhões previstos para investimentos no Brasil. Para expansão e melhorias da rede, a operadora comprou ativos como a Intelig (2009) a AES Atimus (2011) e realiza projetos especiais, como a instalação da rede de fibra óptica na região Norte, por meio da LT Amazonas, permitindo a inclusão digital da população de áreas remotas do país.

A companhia também prioriza a transparência nos seus negócios e no relacionamento com os clientes. Um marco foi o lançamento, em 2012, do site Portas Abertas (www.tim.com.br/portasabertas), que permite aos consumidores conhecer o verdadeiro retrato da cobertura da TIM e seus projetos de ampliação e melhorias da rede.

A TIM é ainda a única do setor de telecomunicações a integrar o Novo Mercado da BM&FBOVESPA, reconhecido como nível máximo de governança corporativa. Na Bolsa, faz parte também do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) e do Índice de Carbono Eficiente (ICO2). Para mais informações, acesse www.tim.com.br,  www.twitter.com/timbrasil ou www.facebook.com/timbrasil.

Você pode gostar também