Tag

música

Browsing

A cantora curitibana Surya anuncia para esta sexta-feira, dia 15 de maio, o lançamento da faixa “Casa de Flores”, do seu novo álbum Amor, L’amour, Love. Ela traz uma mistura de MPB com Samba e um pouco de Bossa Nova, com arranjos de metais alegres.

A música foi composta originalmente como poema, uma grande metáfora ou analogia, que está presente no seu livro Se Deixar, Eu Viro Poesia, lançado em outubro de 2019. Surya conta que “Casa de Flores” revela um pouco do que o álbum como um todo traz. “A casa, como nosso mundo interior, repleta de flores, amor, abundância, sonhos e prosperidade. É como eu gosto de ver a vida; é como quero vê-la quando, por vezes, a minha perspectiva se embaça. Mas o sol sempre volta e, com ele, as flores também”.

Não haverá show de lançamento, mas as músicas estarão disponíveis em plataformas de streaming como Spotify, Apple Play e Deezer. O novo álbum traz 17 faixas em três línguas (português, inglês e alguns versos em francês) e tem lançamento na íntegra previsto para julho deste ano.

“Amor, L’amour, Love não fala apenas do romântico (talvez ele tenha o menor dos papéis dentro das canções), mas do amor universal, do amor à vida, à criação, à força invisível que nos conduz e nos nutre. Também da força do medo, a que surge quando nos afastamos do amor. Ele está presente em nossas vidas de todas as formas, até mesmo quando do avesso”, explica Surya.

Sua criação teve início de forma independente em abril de 2019, com a participação de seus amigos produtores Gabriel Carvalho e Eduardo Kuritza. “Depois de ter lançado o Moletom, meu primeiro EP, em 2018, eu não via a hora de me aventurar em voos mais altos”, lembra a cantora. Mais informações sobre a artista e seus trabalhos estão disponíveis em suryamusic.com.br.

Cantora, compositora, escritora e atriz, Surya publicou a sua primeira crônica aos 16 anos, no livro Antologia – Novos Autores Curitibanos, pela Fundação Cultural. Sempre mostrou um grande talento e já coleciona prêmios – Melhor Cantora (2017, 2018 e 2019) e Melhor Canção (música “Humana” e “Stop! I’m Gonna Cut My Hair”, em 2017 e 2019) pelo Festival da Canção de Pinhais. Em março de 2018, lançou o seu primeiro EP, Moletom, que é uma síntese de suas ocupações e interesses: letra, composição, arranjos e performance se fundem à sua teatralidade em um trabalho completamente autoral, onde até mesmo a capa do EP foi ilustrada pela artista.

 

Serviço

Lançamento single “Casa de Flores”, da cantora curitibana Surya

Data: 15-05

Onde: Plataformas de streaming como Spotify, Apple Play e Deezer.

Mais informações: suryamusic.com.br

Link para a música: https://youtu.be/BkdQtwQj-34

foto julia rodrigues

Rapper ocupa o palco do Guairão para uma única apresentação.

 Ingressos estão à venda no site e pelo aplicativo do evento

 

 

Para um mundo em decomposição, Emicida optou por escrever como quem manda cartas de amor. O resultado desse exercício é o novo projeto de estúdio do rapper paulista, AmarElo, em que ele propõe um olhar sobre a grandeza da humanidade. O público da 29.ª edição do Festival de Curitiba terá o privilégio de ver o artista e sua obra no palco Guairão, dentro da Mostra 2020, nos dia 02 de abril.  No repertório estarão as novas canções, como a faixa-título e “Eminência Parda”, além de músicas que marcaram a sua carreira.

Desde que começou a dar os primeiros passos no rap, nas batalhas de freestyle, lá pelo ano de 2006, Leandro Roque de Oliveira, o Emicida, sabia que queria ter uma carreira sólida. Talvez ele não soubesse que construiria alicerces consistentes o suficiente para ir além da sua própria trajetória. Assim, se tornou a principal referência da sua geração no rap, criou, ao lado do irmão, Evandro Fióti, uma empresa – a Laboratório Fantasma -, que é responsável por outros artistas, mas também cuida de merch, tem estúdio, selo, etc. Um negócio tido como case de sucesso e inspiração no mercado da música.  Mas mais do que sucesso, Emicida tem a vontade de tocar a vida das pessoas. E a sua trilha sonora de artista nascido na Zona Norte foi perfeita para contar essa história. Com o lançamento da primeira mixtape, Pra Quem Já Mordeu um Cachorro por Comida Até que Eu Cheguei Longe (2009), Emicida chamou a atenção do público, da imprensa e dos contratantes. O trabalho produzido de forma artesanal e vendido (por ele) a dois reais nas ruas o levou aos principais festivais do Brasil e do mundo, incluindo Rock in Rio, Roskilde (Dinamarca) e Coachella (EUA). Após duas mixtapes e dois EPs, o rapper paulista ganhou notoriedade para além do nicho do rap com o seu primeiro disco de estúdio, O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui (2013), que teve participação de Pitty, Wilson das Neves, Tulipa Ruiz, entre outros.

 “Não se trata de um disco simplesmente dedo-na-cara, de cenas cuspidas na cara do ouvinte. Há lucidez, música, e, principalmente, poesia”, afirmou o jornal O Globo na época do lançamento. O mesmo se deu com o sucessor Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa (2015). Inspirado em uma viagem por Angola e Cabo Verde, trouxe participações de nomes do calibre de Caetano Veloso e Vanessa da Mata. Este foi indicado ao Grammy Latino – a outra indicação de Emicida à premiação foi com a música “A Chapa É Quente”, do projeto Língua Franca (2017), parceria em que ele, Rael e os rappers portugueses Capicua e Valete celebram a língua comum entre os dois países.

Em paralelo, a Laboratório Fantasma deu um passo crucial para a consolidação da marca LAB. Em 2016, estreou na São Paulo Fashion Week, maior evento de moda da América Latina, com um desfile histórico. “Felizmente, o desfile da LAB em nada se parece com o que se vê na SPFW. Só pela seleção de modelões, 90% formada por negros e alguns do mercado plus size, a marca já se destaca”, afirmou o jornal O Estado de S. Paulo sobre a estreia. “Entende-se a beleza de uma maneira pobre, a gente quis enriquecer isso, colocar pessoas que encontro nas calçadas todos os dias. A gente perde quando não reconhece essa beleza”, disse Emicida àquela altura.

A discografia do rapper ganhou um novo episódio em 2018, quando lançou o seu primeiro DVD ao vivo. O registro foi feito no ano anterior, no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, e teve como mote os 10 anos do single “Triunfo”. Outros frutos de 2018 foram: o single “Hacia El Amor”, com o duo franco-cubano Ibeyi; e o seu primeiro livro infantil, intitulado Amoras. Em 2019, ano em que a LAB completou 10 anos, Emicida conseguiu olhar pra trás com êxito, mas ainda mira o futuro. Hoje, tem o entendimento do todo que foi feito até aqui: um experimento social que ainda está em construção.

Acompanhe todas as novidades e informações da Mostra 2020 do Festival de Curitiba pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba

 

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores

 

O Festival de Teatro de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é patrocinado pelo Ebanx, Vivo, Uninter, Renault do Brasil, Electrolux, Banco RCI Brasil, Junto Seguros, Copel – Pura Energia, Sanepar, Governo do Estado e GRASP. O Programa Guritiba é apresentado por New Holland, com patrocínio de Novozymes e Fibracem. O MishMash é apresentado pela Unimed Curitiba e Thales Group, com o apoio da Ritmo Logística. Quem apresenta o Risorama é a Potencial Petróleo, com o patrocínio de Previsul Seguradora, tendo como a cerveja oficial a Cacildis e o apoio de FH Consultoria e Grupo Barigui. As bilheterias do Festival de Curitiba são uma parceria com o ParkShoppingBarigüi e o Shopping Mueller.

 

 

FICHA TÉCNICA:

Direção Geral: Emicida e Evandro Fióti
Direção Musical: Julio Fejuca
Cenografia: Zé Carratu
Conteúdo: Studio Curva
Coordenação de Produção: Raissa Fumagalli
Produção Executiva: Lohana Schalken
Produção Técnica: BillSaramiolo
Técnico de PA: Nivaldo Costa
Técnico de Monitor: Flávio Brandão
Iluminador: Dalmir Vianna
Roadie: Gabriel Izidoro
VJ: Leonardo Patrevita.

Banda: Baixo, cavaco e violão – Julio Fejuca. Guitarra, violão baixo e backvocal – Michelle Lemos. Bateria, bateria eletrônica e percussões – Silvanny Sivuca. Toca-discos e backing vocal – Dj Nyack.

 

 

Serviço:

O que: Emicida no Festival de Curitiba 2020

Quando: 02/04 às 21h

Onde: Guairão (Praça Santos Andrade)

Valores:  R$ 80,00 (inteira)

Ingressos: www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2020”, e nas bilheterias físicas do ParkShoppingBarigui (Piso térreo próximo à praça de eventos), de segunda a sexta-feira, das 11h às 23h; sábado das 10h às 22h e domingos das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (piso L3), de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 14h às 20h.

Classificação: LIVRE
Duração: 90´

CRISTOVÃO TEZZA

O litoral do Paraná está prestes a receber a primeira edição da FLIMO – Festa Literária de Morretes, um evento gratuito que dominará a cidade histórica com uma programação especial repleta de experiências artísticas em torno da literatura, escrita, debates e apresentações musicais, reunindo escritores para conversar com o público e ações culturais voltadas às crianças.

A primeira edição, que tem o objetivo de celebrar a literatura como espaço de troca e de presença coletiva, contrapondo o ato solitário do leitor e do autor, ocorre de 8 a 10 de novembro, sendo sexta, a partir das 19h; e sábado, das 11h às 21h; e domingo, das 11h às 17h,  trazendo autores e leitores para refletir sobre como a escrita habita as cidades e pode ser esse espaço de convergência.

A realização da FLIMO é da Gloriosa Produção Cultural em parceria com o Morretes Convention & Visitors Bureau e patrocínio do Sebrae – PR.

Conversas, história, cinema e literatura

A edição contará com seis conversas literárias programadas para o final de semana em que o evento ocorrerá, que tomarão conta de um casarão histórico, sede do Instituto Mirtillo Trombini.

Para a abertura, na sexta-feira (8),  a FLIMO convida ao palco expoentes da região, que atuam há tempos pela memória e a literatura da cidade, como Eric Joubert Hunzicker, historiador de Morretes que falará sobre memória, literatura e cidade, contando com a medição de Fernanda Fressato, proprietária da Livraria da Barca, de Antonina.

No sábado, as conversas começa com a escritora, artista visual e fundadora da Esc – Escola de Escrita, Julie Fank; seguidas pelos autores de livros, HQ’s e cinema, Carol Sakura e Walkir Fernandes, que irão apresentar também seu curta-metragem “Apneia”, premiado como “Melhor Curta-Metragem” no 47º Festival de Cinema de Gramado. O jornalista e autor curitibano Guilherme Carraro também marca presença no evento, lançando sua obra “O Formigueiro”, baseado em um crime verídico que ocorreu na capital paranaense e que faz uso de recursos fictícios para compor o clima de mistério da narrativa.

Ainda no sábado, a edição recebe o poeta, tradutor e ensaísta, Guilherme Gontijo Flores, que recebeu prêmios APCA e Jabuti por sua tradução da obra “A Anatomia da Melancolia”, de Robert Burton, com mediação de Iamni Reche Bezerra. Cristóvão Tezza, um dos mais premiados e traduzidos autores brasileiros encerra o dia 9 de novembro. O escritor conta com mais de 20 obras de ficção em seu currículo, além de inúmeros prêmios.

No domingo (10), o escritor e professor Cezar Tridapalli abre as conversas literárias, seguido pela poeta e tradutora Luci Collin.

Musicalidade e Celebração cultural

Além de trazer a literatura para o espaço real, a FLIMO também quer ocupar as ruas e os coretos da cidade com uma programação musical variada, propondo uma experiência única para os participantes da edição.

No sábado, durante o horário do almoço, um grupo de choro convida o público para se divertir no Largo Lamenha Lins. Ainda no mesmo dia, após a última conversa literária, o escritor, dramaturgo e músico Alexandre França, encerra a noite com uma experiência intimista em um quintal à beira do rio Nhundiaquara.

No domingo, também na faixa do meio-dia, é a vez de Janine Mathias, à convite do evento, apresentar um show em homenagem às mulheres compositoras com seu projeto Samba da Nega. O Cortejo Literário, promovido pela Trupe Periferia (grupo liderado por Kenni Rogers), marca o encerramento da primeira edição da FLIMO. Essa ação tomará conta do coreto e da praça principal da cidade, mostrando o resultado da oficina de expressão: escrita e declamação, voltada a crianças e jovens de Morretes.

Para as crianças

Os pequenos também terão direito a uma ampla programação gratuita, que tomará conta do coreto da Praça das Bandeiras. Entre as atividades disponíveis, performances poéticas, contação de histórias, biblioteca na praça, instalações interativas, além de um ateliê gráfico em que elas poderão experimentar processos de confecção de livros e histórias. A programação infantil da FLIMO será realizada em parceria com o projeto Literalux, que promove, por meio de diversas ações durante o ano, a leitura literária em Paranaguá.

 Confira a programação completa:
Sexta (8/11) 
19h – Cerimônia de abertura

Sábado (9/11)
11h – Conversa literária, com Julie Fank
11h às 17h – Programação infantil:
                     – Ateliê gráfico (confecção de livretos com carimbos, colagem e cor);
– Instalação artística;
– Contação de histórias;
-Biblioteca na Praça;
12h às 14h – Chorinho no coreto – Show com Julião Boêmio e grupo
15h – Conversa literária, com Carol Sakura e Walkir Fernandes – (com exibição do curta-metragem “Apneia”);
16h – Lançamento de livro – Guilherme Carraro com “O Formigueiro”;
17h – Conversa literária com Guilherme Gontijo Flores;
19h – Conversa literária, com Cristóvão Tezza;
20h – Show musical com Alexandre França;

Domingo (10/11)
11h – Conversa literária, com Cezar Tridapalli;
11h às 17h – Programação infantil:
                     – Ateliê gráfico (confecção de livretos com carimbos, colagem e cor);
– Instalação artística;
– Contação de histórias;
-Biblioteca na Praça;
13h às 14h30 – Samba no coreto;
14h – Oficina literária, com Trupe Periferia;
15h – Conversa literária, com Luci Collin;
16h – Cortejo literário no coreto, com Trupe Periferia;

A programação da FLIMO ocorre na sexta (8), a partir das 19h; no sábado (9) das 11h às 21h; e no domingo (10), das 11h às 17h.

Sobre a Gloriosa Produção Cultural – Ana Hupfer e Flavia Milbratz criaram a Gloriosa porque acreditam que a cultura pode gerar transformações significativas para as pessoas e para o mundo. As duas profissionais – que têm mais de uma década de experiência em diferentes iniciativas e instituições da produção cultural – criaram a empresa e guiam seu trabalho na criação de redes, de espaços de expressão e na promoção dos elementos afetivos da experiência cultural. Nossa crença é que a ação cultural deve estar no coração da renovação das cidades e na integração das pessoas, pois é preciso promover o que nos une. A Gloriosa, além da FLIMO – Festa Literária de Morretes, faz a produção e curadoria artística do Festival de Impacto; idealizou e realiza a Mamute – Feira Gráfica; a exposição Criaturas Fantásticas; a Nave – mostra circulante de cinema para crianças; e – entre outros projetos – irá realizar a Virada Sustentável Curitiba.

Serviço:
FLIMO – Festa Literária de Morretes
Data: 
8 a 10 de novembro
Local: Morretes (PR), nos espaços: Instituto Mirtillo Trombini / Casa Rocha Pombo / Coretos e Praças da cidade.
Horário: Sexta (8) – Abertura às 19h;
Sábado (9) – das 11h às 21h;
Domingo (10) – das 11h às 17h;
GRATUITO
Redes Sociais

Instagram: @Flimo
Facebook: @flimofestival
Evento oficial: https://www.facebook.com/events/2520900791339762/
Contato: gloriosacultural@gmail.com
Realização: Gloriosa Produção Cultural
Apoio: Morretes Convention & Visitors Bureau
Patrocínio: Sebrae – PR.

foto Fernando Helfenstein/ produção Gold Dome

VALLEY OF THE DOLLS [US 1967] Date: 1967

O programa Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema que vai ao ar no dia (01) de setembro às 22 h na Paraná Educativa traz com exclusividade uma entrevista com Lourene Nicola – Psicóloga e Dj idealizadora da Gold Dome e Redoma.

A Redoma é um projeto intercultural de ocupações de espaços públicos e privados com manifestações artísticas e tecnologia – além de agência de artistas com foco em artes visuais e de música – que comemora em vernissage e festa no dia 1 de Novembro – seus 4 anos de existência. Na pauta do programa também a trilha sonora de “O Vale das Bonecas”, popular sucesso do diretor Mark Robson e trilha composta por John Williams e André Previn. A conferir também a crônica cinematográfica de Ricardo Klass

Serviço:

Entrevista com Lourene Nicola

Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema

Paraná Educativa FM 97.1

01 de Setembro (domingo) às 22hs

Produção: Tiomkim

Edição: Joaci Santos

Colaboração: Ricardo Klass

K-Pop Spirit ocorre no Espaço Torres – Paraná Clube, a partir das 12h. Programação especial reúne concursos, workshops, apresentação de dança e convidados ilustres do segmento

Curitiba, 22 de agosto de 2019 – Você sabe o que é K-Pop? Korean Pop é o termo utilizado para designar o a música pop da Coreia do Sul, com canções empolgantes, letras em Inglês e Coreano, e videoclipes repletos de cor.

No Brasil, o estilo vem ganhando cada vez mais popularidade desde 2017 e, em Curitiba, o gênero possui até um evento específico, o K-Pop Spirit, um Festival Coreano, cuja nova edição ocorre neste domingo (25), das 12h às 20h, no Espaço Torres, na sede Paraná Clube. Os ingressos estão disponíveis com valores a partir de R$20 (meia);

Com o objetivo de reunir os apaixonados por esse estilo de vida, o evento, que está em sua sexta edição, contará com apresentações musicais, participações especiais, concursos, expositores, gastronomia típica, e outros. Entre alguns dos convidados, estão o grupo de “B-Pop”, o Wibe, de São Paulo, que, recentemente, participou do programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo.; os youtubers Choa, Loren3go, Cho Hena, Heron Hayashi e Renz, que juntos totalizam cerca de meio milhão de inscritos em seus canais oficiais no Youtube; os dançarinos Vitor Buchoski, Gabriela Siqueira e Mari Forlin; e os DJ’s Jackzilla e Nanael.

 “O K-Pop Spirit é um evento que já entrou para a agenda da cidade de Curitiba. Procuramos trazer alguns dos principais nomes do segmento no Brasil, com o objetivo de trazer a ampla valorização da cultura coreana, por meio de workshops e concursos, assim como o de proporcionar um evento com toda a segurança e estruturas adequadas para o público”, comenta Rogério Ramos, idealizador do evento.

A programação ainda contará com várias atrações para o público, como concurso de K-Pop, em que todos os interessados poderão mostrar seu talento no palco principal; workshop com Heron Hayashi, que falará sobre a popularidade do estilo musical e como a sua influência afeta a cena da indústria fonográfica atual, além de brincadeiras e sorteios.

Na gastronomia, opções típicas coreanas, como o Chikin (R$15), que consiste em porção de frango frito apimentado (pode ser servido sem pimenta), e oBulgogi (R$18), que consiste em carne marinada, ou legumes. Salgados tradicionais também estarão disponíveis com valores a partir de R$5, hambúrgueres (R$20), porções de batata-frita (R$15), entre outros.

Confira a programação completa:

12h – Abertura do evento;
13h15 – Workshop de K-Pop com Heron Hayashi; 
                Apresentação dos jurados convidados : Vitor Buchoski, Gabriela Siqueira e Mari Forlin;
14h – Concurso de K-Pop (categoria solo); 
16h – Grupo Wibe e Cho Hena; 
17h – Concurso de K-Pop (categoria grupo);
19h – Balada K-Pop; 
20h – Encerramento do evento;

O grupo de fãs “Michin loucos por K-Pop” também participa do evento com programação especial, envolvendo sessão de cinema especial, com apresentação do show do “BTS: Burn the Stage”, jogos especiais, mímica, entre outros.

Em relação aos expositores, são cerca de 18 estandes de produtos, sendo o Centro Ásia / Loren 3 Go / Pandahi / Hello Korea / KFS K Fandom Store / KTT/ Moon Store / Kawaii Gift / Do Seu Jeito – Produtos Personalizados / Fruits Store / Felicity – Artesanato Geek em MDF e presentes / E-Anime Store / Creat3d Impressãos 3D / Pegasus Acessórios / CWB T-Shirts / Chibi Moon – Artesanato e Acessórios / Acme Caricaturas / Só Ler – Sebo e Livraria.

K-Pop Spirit conta com a realização da Família Festas e Eventos, e com o apoio do Torre Eventos, CosGuys, Túnel do Rock, Centro Ásia, Acme Caricaturas, Pegasus Acessórios, Kawaii Gift e Lorean 3Go.

O Espaço Torres (Paraná Clube) fica localizado na Av. Pres. Kennedy, 2377 – Água Verde. Acompanhe a programação completa pelas redes sociais: Facebook @KPSCWB e no instagram @kpscwb2017.

*Ingressos à venda pelo Ticket Brasil com valores a partir de R$20 (meia / antecipados). Meia-entrada válida para estudantes do ensino fundamental, médio e superior, jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes, portadores de necessidades especiais (e acompanhante), Idosos com idade igual ou superior a 60 anos, doadores de sangue, portadores de câncer, professores da rede de ensino público ou particular do Paraná, mediante apresentação de documento comprobatório.  Os ingressos também ser adquiridos nos pontos de venda: Túnel do Rock (Rua XV de Novembro, 74 – Centro); Octopus Curitiba (Rua Desemb Westphalen 392 – Centro); Octopus São José (Rua Visc do Rio Branco, 1723 – Centro – São José dos Pinhais); One Game Informática (Rua Dona Izabel A Redentora, 1433 – Centro – São José dos Pinhais); Centro Ásia (Rua Marechal Deodoro, 1418 – Centro); e Kawaii Gift (Rua Comendador Araújo, 268 – Centro). Entrada de menores de 10 anos é permitida apenas com a companhia dos responsáveis ou com autorização com assinatura reconhecida em cartório.

Sobre o K-Pop Spirit – O K-Pop Spirit surgiu em 2017 e é o maior evento de cultura coreana do Paraná. O evento, que está em sua sexta edição, é uma derivação do Shinobi Spirit, que engloba várias produções temáticas, como o Star Con – convenção de fãs de Star Wars; o Terra Média CWB – com foco na cultura medieval; o Carnaval Nerd; o Shinobi Solidário, que tem o objetivo de arrecadar alimentos e produtos de limpeza para instituições de caridade, entre outros.

Serviço: 
K-Pop Spirit

Data: 25 de agosto (domingo)
Horário: das 12h às 20h
Local: Espaço Torres – Paraná Clube (Avenina Presidente Kennedy, 2377 – Água Verde)
Ingressos: a partir de R$20 (meia-entrada), disponíveis no Ticket Brasil (https://ticketbrasil.com.br/festa/7165-kpopspirit-parana-pr/ingressos/)
Classificação: 10 anos (Menores de 10 anos podem entrar acompanhado dos pais ou responsáveis)
Realização: Família Festas e Eventos 
Apoio: Torre Eventos, CosGuys, Túnel do Rock, Centro Ásia, Acme Caricaturas, Pegasus Acessórios, Kawaii Gift e Lorean 3Go
Facebook: @KPSCWB
Instagram: @kpscwb2017
Site oficial: http://www.sscwb.com.br/kpopspiritcwb/

O baixista Darryl Jones, do The Rolling Stones, participa de uma faixa

       

A poeta, cantora, compositora e atriz Adri Grott lançará, no dia 12 de julho, o EP SeteCicatrizes. O disco estará disponível nas plataformas digitais.

A produção é de Álvaro Ramos e da equipe da Gramafone, em Curitiba, no Paraná. A capa é do fotógrafo e designer, Jaime Silveira.

No álbum, que possui sete faixas (Pintando o SeteA Verdade e um FatoOh PorqueEi VocêMais uma MúsicaAndei Andei e a Última Dor), Adri Grott fez o casamento entre o rock clássico, o blues e o punk.

O recheio das músicas vem das poesias escolhidas dos cadernos da artista. “Elas complementam a obra com o retrato do amor, da dor e da forma de encarar as situações da vida”, diz Adri Grott.

SeteCicatrizes veio de um compilado de poesias e músicas que eu venho guardando e produzindo há um tempo. O processo de escrever, imaginar as estruturas, os instrumentos e convidados que eu gostaria que participassem ocorreu durante a gestação do meu filho Dylan, momento no qual estive bem introspectiva e me apeguei a esta produção”.

O EP valoriza o ritmo e a melodia na companhia do violão de cordas de aço, o piano e o imprescindível power trio clássico do rock’n roll – bateria, baixo e guitarra, com grandes solos de Diogo Mello (Estação 41) e João Guimarães (Rejection), e do bluesman Décio Caetano. O solo de gaita fica por conta de André Juan (gaita de boca diatônica), entre outros convidados.

A faixa Pintando o Sete tem a participação do baixista Darryl Jones (The Rolling Stones).

O encontro com Darryl Jones

A sorte e a coragem para ir a lugares em que gostaria de estar foram fundamentais para o encontro entre a artista e Darryl Jones.

O encontro veio através de amigos. “Um deles, o Ludo, que é muito amigo do Darryl há mais de 30 anos e me fez o convite para o show dos Stones no Rio de Janeiro. Resolvi ir de última hora. A chama do rock me fez sair de São Paulo direto para o estádio do Maracanã, no Rio. Após o show, fomos à festa com a banda e amigos, no Copacabana Palace, onde fui apresentada a primeira vez ao Darryl”, conta a artista.

As ideias surgiram nos demais encontros entre Darryl e Adri Grott. Na época, ela viajou a vários países para participar de festivais de música e teve a oportunidade de ir a shows dos Stones e encontrar Darryl Jones.

“Mostrei meus trabalhos, falamos sobre música, conceitos, Brasil, etc. Neste período, dei vida ao Sete Cicatrizes. Durante uma brincadeira, sugeri que ele gravasse uma faixa e ele topou. Quando terminei as gravações enviei faixas abertas e, claro um músico como ele, tem o tempo bem preenchido. Esperei sem cobranças. Um dia, pensei em deixar para uma próxima oportunidade.”

No dia em que fecharia a mixagem, Adri Grott recebeu o e-mail de Darryl, com o assunto “Adri’s Song”.

“Ouvi muitas vezes o baixo sozinho, curti muito. Ele gravou da sua casa, em Chicago (EUA), e me enviou para mixar aqui na produtora Gramofone. Com a equipe de Álvaro Ramos e Vitor Pinheiro ficou espetacular, inconfundível. Além de Darryl ser um dos melhores baixistas do mundo e de uma inteligência e caráter sem igual, eu aprendi boas coisas, ouvi bons conselhos que me fizeram entender melhor a subjetividade para chegar ao topo e conquistar o respeito desejado. Darryl achou o estilo de produção das músicas muito diferente e original no Brasil. Além da amizade, foi isso que o motivou a fazer parte deste trabalho. É algo novo para ele”, relata a artista.

Bio

Poeta, cantora, compositora e atriz. Compõe músicas através de seus poemas e referências musicais, que vêm do rock raiz.

A arte se destina a pessoas que gostam de ouvir instrumentos, sons orgânicos, rock e blues.

Seu intuito é levar a música e a literatura aos que gostam do estilo e àqueles que precisam entender a origem de vários ritmos atuais.

O trabalho de Adri Grott se diferencia pelas estruturas poéticas, de palavras e pela junção de músicos old school, lembrando as formações iniciais do rock ‘n roll.

Adri Grott quer que sua arte seja o elo entre pessoas da mesma idade e gosto cultural, leve à reflexão e desperte a consciência da expressão através da música e da poesia.

A artista é influenciada na música por Lou Reed, Bob Dylan, Pink Floyd, Guns n’Roses, Metállica, e os poetas contemporâneos Raul Seixas, Cazuza e Renato Russo.

A artista começou a escrever sobre sentimentos e registrar situações em diários ainda criança. Os primeiros versos surgiram por volta dos 11 anos. Na cabeceira, sempre há um bom livro, seja filosofia, ficção, romance, prosa e poesia, de Nietzsche a Edgar Allan Poe e Vinícius de Moraes.

Desde que começou a compor, incentivada pelos amigos Bi Ribeiro (Paralamas do Sucesso) e Chorão (Charlie Brown), foram dois EP’s e dois álbuns que registraram toda essa mistura, além de shows e apresentações undergrounds ao lado de bandas como Raimundos, Ira e Marcelo Nova.

Roqueira desde sempre, entrevistou Ian Anderson do “Jethro Tull” e percorreu o mundo e álbuns clássicos do rock.

Links:

https://www.adrigrott.com.br

https://www.instagram.com/adrigrott/

https://www.facebook.com/adrigrott7/

https://twitter.com/adrigrott

https://soundcloud.com/adriane-grott

https://m.youtube.com/channel/UCPTXFfVjTLGKhY6g28RnD-Q

https://open.spotify.com/artist/0YEbhficWgf8Y0mNWZ10TI?si=m2o5qX-VRZWWCUnuOSpmLw

Baixista do The Rolling Stones Darryl Jones participa de uma faixa

       

Após alguns meses de gestação, nasceu o fruto do encontro sonoro entre o rock clássico, o blues e o punk, recheado pela poesia de Adri Grott.

“O EP SeteCicatrizes veio de um compilado de poesias e músicas que eu venho guardando e produzindo há um tempo. O processo de escrever, imaginar as estruturas, os instrumentos e convidados que eu gostaria que participassem ocorreu durante a gestação do meu filho Dylan, momento no qual estive bem introspectiva e me apeguei a esta produção”, explica Adri Grott.

Com sete faixas, o álbum valoriza o ritmo e a melodia na companhia do violão de cordas de aço, o piano e o imprescindível power trio clássico do rock’n roll – bateria, baixo e guitarra, com grande solos de guitarra dos guitarristas, Diogo Mello – banda “Estação 41″, e João Guimarães – banda “Rejection” e do bluesman Décio Caetano. O solo de gaita fica por conta de  André Juan (gaita de boca diatônica),entre outros convidados. A produção é de Álvaro Ramos e a equipe da Gramafone em Curitiba.

O desenho dos sentimentos no papel foi o caminho para a composição de cada single. “As músicas sempre surgiram pra mim como uma válvula de escape, um desabafo no papel de uma situação, um sentimento preso em que estivesse vivenciando. Cada uma das canções criou um ritmo em minha cabeça, batida que condiz com o contexto em que me encontro. Assim, elas saem normalmente de uma vez no papel”, afirma.

O encontro com Darryl Jones

O baixista Darryl Jones (The Rolling Stones) participa da faixa Pintando o Sete. .A sorte e a coragem para ir a lugares em que gostaria de estar foram fundamentais para o encontro entre os artistas.

O encontro veio através de amigos. “Um deles, o Ludo,  que é muito amigo do Darryl há mais de 30 anos e me fez o convite para o show dos Stones no Rio de Janeiro. Resolvi ir de última hora. A chama do rock me fez sair de São Paulo direto para o estádio do Maracanã, no Rio. Após o show, fomos à festa com a banda e amigos, no Copacabana Palace, onde fui apresentada a primeira vez ao Darryl”, conta a artista.

As ideias surgiram nos demais encontros entre Darryl e Adri Grott. Na época, ela viajou a vários países para participar de festivais de música e teve a oportunidade de ir a shows dos Stones e encontrar Darryl Jones.

“Mostrei meus trabalhos, falamos sobre música, conceitos, Brasil, etc. Neste período, dei vida ao Sete Cicatrizes. Durante uma brincadeira, sugeri que ele gravasse uma faixa e ele topou. Quando terminei as gravações enviei faixas abertas e, claro um músico como ele, tem o tempo bem preenchido. Esperei sem cobranças. Um dia, pensei em deixar para uma próxima oportunidade.”

No dia em que fecharia a mixagem, Adri Grott recebeu o e-mail de Darryl, com o assunto “Adri’s Song”. “Ouvi muitas vezes o baixo sozinho, curti muito. Ele gravou da sua casa, em Chicago (EUA), e me enviou para mixar aqui na produtora Gramofone. Com a equipe de Álvaro Ramos e Vitor Pinheiro ficou espetacular, inconfundível. Além de Darryl ser um dos melhores baixistas do mundo e de uma inteligência e caráter sem igual, eu aprendi boas coisas, ouvi bons conselhos que me fizeram entender melhor a subjetividade para chegar ao topo e conquistar o respeito desejado.

“Darryl achou o estilo de produção das músicas muito diferente e original no Brasil. Além da amizade, foi isso que o motivou a fazer parte deste trabalho. É algo novo para ele”, relata a artista.

Bio

Poeta, cantora, compositora, apresentadora de TV e atriz. Assim, é possível descrever Adri Grott, influenciada na música por Lou Reed, Bob Dylan, Pink Floyd, Guns n’Roses, Metállica, e os poetas contemporâneos Raul Seixas, Cazuza e Renato Russo.

A artista começou a escrever sobre sentimentos e registrar situações em diários ainda criança. Os primeiros versos surgiram por volta dos 11 anos. Na cabeceira, sempre há um bom livro, seja filosofia, ficção, romance, prosa e poesia, de Nietzsche a Edgar Allan Poe e Vinícius de Moraes.

 

Desde que começou a compor, incentivada pelos amigos Bi Ribeiro (Paralamas do Sucesso) e Chorão (Charlie Brown), foram dois EP’s e dois álbuns que registraram toda essa mistura, além de shows e apresentações undergrounds ao lado de bandas como Raimundos, Ira e Marcelo Nova.

 

Roqueira desde sempre, entrevistou Ian Anderson do “Jethro Tull” e percorreu o mundo e álbuns clássicos do rock.

Nessa nova fase, o destaque é o encontro com o produtor musical Álvaro Ramos, gerando seu mais novo trabalho Sete Cicatrizes, composições produzidas nesse recente hiato em sua vida artística, pausa necessária para o autoconhecimento e amadurecimento de sua obra.

Links:

https://www.adrigrott.com.br

https://www.instagram.com/adrigrott/

https://www.facebook.com/adrigrott7/

https://twitter.com/adrigrott

https://soundcloud.com/adriane-grott

https://m.youtube.com/channel/UCPTXFfVjTLGKhY6g28RnD-Q

https://open.spotify.com/artist/0YEbhficWgf8Y0mNWZ10TI?si=m2o5qX-VRZWWCUnuOSpmLw

Rocksted, Barja e Fractall abrirão os shows da turnê brasileira em São Paulo, Uberlândia e Curitiba

 

Três nomes em ascensão no cenário da música eletrônica nacional, RockstedBarja e Fractall estão confirmados para abrirem os shows da turnê brasileira do New Order. Eles se apresentarão antes da banda inglesa nos shows que acontecem nos dias 28 de novembro em São Paulo, no Espaço das Américas, 30 de novembro em Uberlândia, na Arena Sabiazinho, e 02 de dezembro em Curitiba, no Live.

FRACTALL é um projeto do DJ e produtor brasileiro Lucian Castro. Unindo House e Techno, ele criou um estilo único desde o início de sua carreira, em 2008, e hoje é presença constante nos principais clubes e festivais do circuito eletrônico brasileiro, sendo responsável pelos labels “Mix Feed” e “Sublime Music”.

Produtor musical há dez anos, o paulista Leandro é o nome por trás do projeto ROCKSTED. Considerado um dos artistas mais versáteis e modernos da atualidade no gênero, ganhou o respeito de alguns dos mais famosos produtores mundiais, como Kolombo e Malaa, e produziu colaborações com artistas conceituados na cena eletrônica nacional, como Gabe e Dashdot. É idealizador do selo “Klandestine” e autor do grande sucesso “Rocksted, Barja – War”.

Cantora profissional há mais de 12 anos, Thaís Barja produziu composições que despertaram olhares do Brasil inteiro, criando posteriormente o seu projeto BARJA, em que toca vertentes do Tech House e House e cantando suas tracks autorais ao vivo. Em pouco tempo de atuação no meio eletrônico, já fez parcerias com nomes como Alok, Gabe, Dazzo, Fractall, Shapeless e Rocksted, e dividiu o Line-up com artistas como Claptone e Phonique. Este ano lançou o sucesso “I want“, com o produtor Volkoder.

Uma das bandas mais aclamadas de todos os tempos, o NEW ORDER tem mais de 20 milhões de álbuns vendidos. Formado no início dos anos 80, o grupo foi uma dos pioneiros da dance music eletrônica e a primeiro a unir esse estilo musical ao rock, criando um novo gênero, que passou a ser conhecido como Dance Rock.

A turnê brasileira é apresentada pelo Banco do Brasil, e é mais uma realização da Move Concerts. Ainda existem ingressos disponíveis para os shows no site da livepass.com.br (para os shows em São Paulo e Uberlândia) e em diskingressos.com.br (para o show em Curitiba).

Maiores detalhes sobre a turnê em http://www.midiorama.com.br/new-order-no-brasil-2018

 

 

Serviço:

NEW ORDER em Curitiba

Data: 02 de dezembro (domingo)

Horário: 20h30 (abertura da casa: 18h)

Local: Live Curitiba (R. Itajubá, 143 – Novo Mundo, Curitiba – PR, 81050-040)

Ingressos estão sendo vendidos em: https://www.diskingressos.com.br/evento/8836/02-12-2018/pr/curitiba/new-order ou (41) 3315-0808

Ingressos: Pista Premium: R$480 | Pista Premium meia entrada: R$240; Pista: ESGOTADO; Camarote A esgotado; Camarote B: R$360 | Meia entrada R$180; Camarote C: R$400 | Meia entrada: R$200 ; Área VIP: R$320 | Área VIP meia entrada: R$160

Meia-entrada: Idosos, Doador de Sangue, Professores, Portador de Câncer, Estudantes, Pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes.

Descontos promocionais: Cartão Fidelidade Disk Ingressos (não cumulativo) até 2 ingressos por cliente; Clube Gazeta do Povo (não cumulativo) até 2 ingressos por cliente; Associados OAB com carteirinha funcional OAB/PR (não cumulativo) até 2 ingressos por cliente. Descontos não cumulativos. Não se aplicam a outros descontos concedidos por Lei e outras promoções.

Classificação: 18 anos. Menores de 18 anos apenas acompanhados dos pais ou responsáveis legais.

Produção e Realização: MOVE Concerts e RW 7 Production & Entertainment

Informações: (41) 3315-0808 ou https://www.facebook.com/Rw7ProductionEntertainment ou https://www.instagram.com/rw7_shows

 

 

Link para download:

BARJA:https://www.dropbox.com/sh/cuolmkhdtr9o9pw/AAA0IlC9137rEtXpf4xqieLWa?dl=0

 

FRACTALL:https://www.dropbox.com/sh/746r3owyhkp2fjs/AAAwn9irJL4aXuTRUKBWCQQXa?dl=0

 

ROCKSTED: https://www.dropbox.com/sh/0gu45l319p52u31/AABNTVX_rKPoMtFhQbhvRHGva?dl=0

 

 

Nem bem terminou a temporada de sucesso de seu mais recente trabalho teatral, o também escritor, compositor e diretor de cinema Adriano Esturilho apresenta seu novo projeto literário: “32 de dezembro – estudos para um voo torto” reúne poemas e prosa poética produzidos nos últimos cinco anos e inéditos em livro. Ao lado dele, “Cancha 2 – cantigas para perverter juvenis”, seu primeiro livro, publicado em 2007, ganha uma reedição. A publicação conjunta dá um panorama da obra do autor no campo da poesia e literatura.

O lançamento será nesta segunda-feira, dia 25/6, o bar Ornitorrinco, que recebe também uma edição do Vox Urbe, com a participação de outros autores e o pocket show do projeto musical de Adriano, “estu! Subtropical”, ao lado do músico e produtor Eugênio Fim. Além das canções do CD lançado em 2017, eles farão a leitura sonorizada de alguns textos dos livros.

Nas duas obras a prosa poética explora construções rítmicas e sonoras, o experimentalismo e o risco.

​ ​

Arriscam-se em  agramaticalidades, como a ausência de letra maiúscula e acentuação em alguns textos e na contaminação do texto por elementos da linguagem coloquial da internet (abreviação, sinais gráficos, entre outros).

 Multiartista, Adriano Esturilho é um dos nomes mais ativos na produção artística da atual cena paranaense. Frente à Processo Multiartes, sua trajetória é marcada pelo trânsito entre teatro, literatura, cinema e música. A experimentação de linguagem é sua marca e assim ele busca uma poética híbrida e iconoclasta. Seus estudos da plagicombinação no teatro e na música fazem referência ao pós-modernismo ao tropicalismo, ao concretismo e à poesia marginal e se traduzem em projetos em diferentes áreas artísticas, que não raramente misturam as linguagens.

Serviço:

Pocket show e lançamento de livros de Adriano Esturilho.

Dia: 25/06 às 20h30.

​Onde: ​

Ornitorrinco (R. Benjamin Constant, 400 – Curitiba): Entrada franca

A cantora e compositora curitibana também faz parte da “Primeira Mostra Feminina de Outono”

Nascida em Curitiba/PR, Angélica Bueno, começou sua paixão pela música aos cinco anos de idade, onde participava de festivais escolares de música, aulas de ballet, sapateado e jazz, mas foi quando conheceu seu marido que a paixão pela música aumentou, pois ele a incentivou a estudar música.

Em 2013 matriculou-se na Academia do Rock em Curitiba, na qual começou a ter aulas de canto e no ano seguinte formou sua primeira banda, tornando-se cantora profissional e dando inicio á sua carreira. Isso tudo trabalhando em horário comercial em sua área de jornalismo, atendendo os filhos, mas sempre dando um jeito de ensaiar entre a correria do seu dia a dia.

Em 2014 lançou duas músicas autorais, gravando seu primeiro EP: “MALICE”  e “INSTINCT”, ambas em inglês produzidas pelo produtor Marinho Nobre que reside em NY mas estava no Brasil.

Em seguida a cantora fez trabalhos em parceria com a DJ Analy Rosa ex-BBB, onde se apresentou em programa ÓTV da RPCTV. Em 2015 formou a banda NOMADS, com o seu marido Junior Bueno (bateria), e seus amigos, Cosme Guga (guitarra) e Pedro Guimarães (baixo).

Além da banda NOMADS, a cantora continua com projetos musicais em paralelo. Angel como é chamada sempre se apresenta em  bares da capital e litoral paranaense.

Em 2016 participou com a sua banda NOMADS do “Festival Estação Pedreira”, na Pedreira Paulo Leminski. No início de 2017 gravou a música ,“HIPOCRISIA”, que já tocou na rádio 91 ROCK online, Rádio Mundo Livre e Rádio do bar Phoenix American Mex, no programa do Paulo Giro.

Entre suas influências estão Marina Lima, Legião Urbana, The Cranberries, Concrete Blonde, Led Zepellin e diversos clássicos do rock. 

Atualmente Angélica se prepara para o lançamento do seu novo EP com cinco canções que vão do do rock ao jazz.

O show de lançamento de seu novo projeto acústico acontecerá neste domingo e receberá como convidada especial a cantora e atriz Vanessa Rafelly . As duas cantarão juntas no palco do evento Domingo das Divas  que faz parte da Primeira mostra de arte feminina de outono realizado pelo Moça Cultural e pelo projeto Rock Calcinha que  incentiva a sororidade e união entre as cantoras curitibanas. O domingo das divas também contará com Stand Up Comedy com as Pilulas anticoncepcionais de Humor com a humorista Leticia Capri & convidada. 

Conheça mais sobre seu trabalho de Angélica Bueno

Facebook: https://www.facebook.com/ANGEL ICAALVESBUENO74

Facebook Oficial de cantora: https://www.facebook.com/angel icabuenooficial/

Instagram: @angelicabuenooficial

https://soundcloud.com/angelic a-alves-bueno 

Serviço

Primeira mostra Feminina de outono – Domingo dasDivas – 

Estréia Acústico – Angelica Bueno – Domingo das Divas

Data: 20/Maio

Horário: 19:00h

Local: Alchemia Bar – Rua Jaime Reis, 40

Contato: (41) 3152-0040/ 984609222

Observação: Sujeito a lotação

Mais informações:

https://www.facebook.com/mocac ultural/

https://www.facebook.com/alche miabar/

https://www.facebook.com/RockC alcinhaOficial/

Realização

Moça Cultural e Rock Calcinha

Apoio:

Alchemia Bar

Todas Marias

Win Comunicação & Conteúdo 

Realizado pela GriloGringo Custom House, segunda edição do campeonato terá categoria só para mulheres

 

A primeira custom house do Sul do Brasil realiza a 2ª edição do Campeonato de Serra Toco no próximo sábado, dia 18 de novembro, em Curitiba. O evento acontece na GriloGringo Custom House, a partir das 13h, na Rua Fernando Amaro, 801, Alto da Rua XV. A 1ª edição, na qual participaram 30 duplas, foi um verdadeiro sucesso e repercutiu tanto que os organizadores planejaram nos mínimos detalhes a 2ª edição, desta vez com uma novidade: além da categoria masculina, haverá também a categoria feminina. “Notamos na primeira edição do Serra Toco o grande interesse das mulheres em participar. Nesta segunda edição atendendo a inúmeros pedidos, criamos uma categoria exclusiva para elas”, explica Marco Guimarães, sócio da GriloGringo Custom House. Entre as regras desta edição está a proibição de participantes ligados a organizadores e/ou patrocinadores.

As vagas são limitadas a 30 duplas masculinas e 10 femininas. “Os vencedores de cada categoria serão definidos através da divisão do diâmetro das toras de madeira pelo tempo que a dupla levar para cortá-la. Tudo para garantir a isonomia do resultado, já que cada tora tem um diâmetro diferente”, explica Marco Guimarães. Haverá premiação para as três primeiras duplas de cada categoria, com objetos de decoração, kit de temperos, facas da PFG Cutelaria, produtos da Road Brothers, serviços na barbearia, tatuagens, além de uma *Roçadeira Honda (da linha de Produtos de Força Honda) cedida pela Cabral Motor Honda (concessionária líder em vendas de motocicletas Honda em Curitiba e Região Metropolitana), Honda Brasil e Honda Produtos de Força, patrocinadores do evento.

 

*As roçadeiras Honda são confiáveis e trazem a tradição da Honda em oferecer sempre o melhor para o mercado e seus consumidores. Seja para paisagistas ou pequenos agricultores, no campo ou em grandes centros, encaram qualquer tipo de trabalho: da simples capinagem em sítios e chácaras, a trabalhos mais complexos, como na manutenção de vias urbanas ou mesmo canteiros de estradas. Saiba mais: (41) 3595-2000.

As inscrições podem ser feitas na GriloGringo Custom House ao valor de R$20,00 por dupla ou R$100,00 em consumação na casa. Mais informações pelo telefone (41) 3044-0474 ou na página do evento: https://www.facebook.com/events/1755559741121832/.

 

Sobre o esporte
O esporte começou em 1891 na Austrália e tem até hoje competições nos EUA e Austrália, em eventos agrícolas e feiras estaduais. O Serra Toco Championship foi inspirado nos campeonatos de ‘woodchopping’, ou também conhecido como serra tronco. O evento inspirado na cultura “lenhadores da cidade”, com seu visual característico e barbas longas, traz uma atração inovadora para a capital paranaense.

 

Comida e Diversão
A partir das 13h haverá música ao vivo com a banda Them Old Crap (blues grass, bem ao estilo caipira norte americano com instrumentos como banjo, guitarra e violino). Durante todo o evento o estúdio MDP Tattoo fará um flash day com diversos desenhos exclusivos para o evento. Haverá exposição de marcas como a Gonzalo (especializada em temperos), a 4 Tempos (especializada em objetos de decoração feitos com peças automotivas), exposição de facas da PFG Cutelaria e também exposição de motocicletas Honda da Cabral Motor Honda. Para comer, os deliciosos hamburguers do Hamburger Party (hamburger artesanal) e o Bernonni.

 

Sobre a Grilo Gringo Custom House
Inaugurada em junho de 2014 a Grilo Gringo Custom House reúne em um só lugar diversos serviços e produtos relacionados a cultura custom. Os serviços de barbearia são carro-chefe da Grilo Gringo. A Custom House ainda reúne estúdio de tatuagem (MDP Tattoo), bar de cervejas exclusivas e destilados (Cervejaria da Vila), a loja Road Brothers (roupas e acessórios), além da PFG Cutelaria. A Grilo Gringo é a primeira Custom House do Sul do Brasil. Ao entrar na Grilo Gringo Custom House é como voltar no tempo. Um ambiente temático, todo caracterizado com paredes em madeira rústica, que lembra uma velha oficina. Na decoração do espaço, detalhes como a bancada do banheiro que leva um pneu de carro e a torneira que foi desenvolvida em cima de uma bomba de combustível. No salão principal, espelhos feitos com tampa de tambor, cadeiras de barbearia originais restauradas (das décadas de 20, 30 e 50) e uma pintura do artista Antônio Ariel Teixeira Filho.

 

Serviço:
2st Serra Toco Championship
Local: GriloGringo Custom House (Rua Fernando Amaro, 801, Alto da Rua XV – Curitiba/PR)
Quando? 18 de novembro, sábado, a partir das 13h
Mais informações: (41) 3044-0474 ou https://www.facebook.com/grilogringo
Patrocinador: Honda Produtos de Força
Realização: GriloGringo Custom House

A programação musical de novembro na Mercadoteca vai terminar de forma muito especial. Nesta quinta-feira (24), Marcos Otávio vai interpretar músicas marcantes de um dos maiores cantores brasileiros de todos os tempos: Chico Buarque de Holanda. “A influência e originalidade de Chico atravessam gerações e a música dele nunca envelhece”, afirma Murilo Damasceno, produtor responsável pela programação musical do mercado gastronômico.

Segundo Murilo, a noite será uma oportunidade especial para curtir as composições icônicas do cantor brasileiro. “No repertório da noite estarão canções como Samba e Amor, As Vitrines, Vai Passar, Gota D’ Água e muitas outras, trazendo a poesia típica de Chico Buarque em cada melodia, em cada acorde”, destaca o produtor. Para curtir o evento – que é gratuito e começa por volta das 19h – basta chegar um pouco mais cedo, encontrar um lugar bacana no pátio da Mercadoteca e escolher uma comidinha enquanto curte o evento com os amigos e com a família.

Feira das Flores – Quem for quinta-feira (24) na Mercadoteca ainda vai se deparar, logo na entrada, com belíssimas flores a preços promocionais. É o Festival das Flores realizado pela Esalflores. As plantas são frescas, vindas diretamente de São Paulo para o box que fica no mercado gastronômico. É possível adquirir vasos, buquês, orquídeas, suculentas, flores de corte e até temperos, tudo com 20% de desconto e preço de atacado.

Sobre a Mercadoteca – Inaugurada em novembro de 2015, em Curitiba, a Mercadoteca tem sido uma das principais opções para quem busca o melhor da gastronomia local. Lá, encontram-se deliciosas opções de refeições, sobremesas e bebidas, além de pratos típicos e sanduíches, tanto para consumo no local quanto para a viagem. O pátio oferece acomodações confortáveis e descoladas, com espaço kids e muito charme. No estacionamento, são 90 vagas, com funcionamento gratuito das 10h às 11h30, e 30 minutos de cortesia nos demais períodos do dia. Além da gastronomia, a Mercadoteca oferece um amplo leque de itens de panificação, açougue, flores, entre outros. O empreendimento foi montado nos moldes dos mercados locais que são referência em todo o mundo, atraindo famílias e amantes da gastronomia para passeios de fim de semana, confraternizações, almoços rápidos no meio do expediente (combinando produtos das diferentes lojas) ou uma visitinha para comprar pão e aquele ingrediente “de última hora” que está faltando em casa. São muitas as opções “to go”!

www.mercadoteca.com.br

https://www.facebook.com/mercadoteca

https://www.instagram.com/mercadoteca/

jacques-figueras

Jacques Figueras com seus dois Grammys conquistados em 2013 e 2014, junto com o grupo de Jazz Trio Corrente (Foto: Tiago Novaes)

 

A Mercadoteca de Curitiba vai receber na próxima quinta-feira (10) o produtor musical Jacques Figueras, vencedor de dois Grammys com a banda Trio Corrente – um grupo paulista de Jazz que ele representa. O músico vai promover o primeiro encontro presencial na capital paranaense das 14h às 17h com artistas, músicos, compositores independentes e quem mais estiver interessado em criar e divulgar projetos musicais. Ao todo, são 30 vagas disponíveis e para se inscrever, basta mandar um e-mail para murilo.s.damasceno@gmail.com. O evento – que é organizado pelo produtor Murilo Damasceno e tem o apoio da Mercadoteca – será realizado no pátio do mercado gastronômico de forma descontraída e informal, sendo que os participantes também poderão conhecer e experimentar as opções que o espaço pode oferecer. O valor para participar do bate-papo é de R$10, que deve ser pago na própria quinta-feira (10).

Sobre Jacques Figueras – Nascido na França, Jacques Figueras mora em São Paulo desde 2005. Ele estudou música em universidades da França, Canadá e Estados Unidos. Já tocou como baixista com diversos artistas do Jazz e da MPB. Em 2011, o músico abriu sua produtora e dois anos depois faturou o Grammy junto ao Trio Corrente. No ano seguinte, ele e o grupo de Jazz faturaram novamente o Grammy, desta vez o latino. Em 2015, Jacques criou o blog O Assunto é Produção e o curso Novo Cenário Musical, nos quais ele apresenta técnicas, dicas, etapas e processos de produção musical que ele aprendeu ao longo da carreira.

 

Sobre a Mercadoteca – Inaugurada em novembro de 2015, em Curitiba, a Mercadoteca tem sido uma das principais opções para quem busca o melhor da gastronomia local. Lá, encontram-se deliciosas opções de refeições, sobremesas e bebidas, além de pratos típicos e sanduíches, tanto para consumo no local quanto para a viagem. O pátio oferece acomodações confortáveis e descoladas, com espaço kids e muito charme. No estacionamento, são 90 vagas, com funcionamento gratuito das 10h às 11h30, e 30 minutos de cortesia nos demais períodos do dia. Além da gastronomia, a Mercadoteca oferece um amplo leque de itens de panificação, açougue, peixaria, flores, entre outros. O empreendimento foi montado nos moldes dos mercados locais que são referência em todo o mundo, atraindo famílias e amantes da gastronomia para passeios de fim de semana, confraternizações, almoços rápidos no meio do expediente (combinando produtos das diferentes lojas) ou uma visitinha para comprar pão e aquele ingrediente "de última hora" que está faltando em casa. São muitas as opções "to go"!

 

www.mercadoteca.com.br

https://www.facebook.com/mercadoteca

https://www.instagram.com/mercadoteca/