Tag

ITAJAI

Browsing

O Warung Beach Club soube se despedir de 2019 da melhor forma possível: com três festas memoráveis, que foram compostas por DJs nacionais e internacionais da cena mundial. O argentino Hernán Cattáneo, o americano Lee Foss e o duo Adana Twins foram alguns dos artistas que encerrarão o ano no Templo de Itajaí.

Ebraim Martini e Gustavo Remor
LETICIA SASSE

Já pensou em surfar uma das melhores esquerdas do Brasil só com mais duas cabeças? Então, é isto que vai acontecer neste sábado, a partir das 8h, na praia da Atalaia, em Itajaí. A onda mítica e conhecida no país e no mundo pela sua qualidade e localismo será palco do Itajaí Open de Surf, abertura do circuito itajaiense de surf.

A famosa onda volta a ser palco de uma competição após sete anos. O último campeonato que rolou no Molhe da Atalaia foi o Quicksilver Roxy Pro Junior, em 2011. O evento terminou a noite e foi vencido pelo surfista local Gustavo Machado que deixou em segundo lugar Deivid Silva, atual número 6 do ranking do QS. “Vamos fazer este campeonato na Atalaia, que é a nossa melhor onda. A nossa preciosidade. Vamos mostrar que sabemos receber muito bem nossos competidores”, afirmou o presidente da Associação de Surf Praias de Itajaí (ASPI) e organizador do evento Juliano Secco.

Uma boa ondulação está prevista para este fim de semana e a organização do Itajaí Open de Surf está pronta para colocar os surfistas nas ondas do molhe da Atalaia. Na sexta-feira a previsão é de ondas de até 1,5 metro, já para sábado, dia da competição as ondas ficam constantes e com boa formação, com um metro de altura. “Será um verdadeiro show de surf. A ondulação vai estar perfeita para o Molhe”, disse Secco.

O campeonato será disputado nas categorias Open, Master, Local das Antigas (para atletas acima de 40 anos), Local e Free Surf. As inscrições para o campeonato deverão ser feitas com antecedência através de depósito bancário na conta 567 385-2 agência 0305 no banco do Brasil e custa 60 reais e mandar o comprovante de depósito para 47- 9 99053958 c/ Juliano. As vagas são limitadas.

Itajaí Open é realizado pela ASPI com chancela da Federação Catarinense de Surf – Fecasurf. O evento tem o patrocínio da APM Terminals, Fundação Municipal de Esportes e Lazer – FMEL através da Lei de Incentivo ao Esporte, e conta com o apoio de Padang Padang Surf Shop, MRH Surfboards, Santa Costa, Brava Açaí, Banana Wax, Bord Co. Surf Shop, Big Wave Surf Shop, PG Surf Skate, Mix Fins, ALS Transportes, Genets, La Nuit Energy Drink, Zion Store, Sox Brasil, e a cobertura do evento fica por conta do Programa Longarina.

 

Márcio Leal e Eloin Travisani foram os destaques da competição

Márcio Leal venceu as categorias Master e Open

Fotos: Ricardo Alves

Após o adiamento por falta de ondas, a segunda etapa do Itajaí Open de surf aconteceu neste sábado, na Praia Brava, em Itajaí, com boas ondas, de até um metro, e com um show de surf dos atletas locais. Com destaque para os surfistas Márcio Leal de Balneário Camboriú e Eloin Travisani de Itajaí que fizeram duas finais da competição. Márcio sagrou-se campeão na Master e na Open enquanto Eloin levou a Local e terminou a Open na segunda colocação. O Itajaí Open de Surf faz parte do Itajaí Surf Music evento realizado pela Associação de Surf Praias de Itajaí – ASPI em comemoração as 157 anos do município.

A competição foi marcada pelos grandes duelos entre os competidores durante todas as fases. Com viradas nas últimas ondas de cada bateria, os juízes tiveram muito trabalho durante toda a competição. E nas finais não poderia ser diferente. A primeira final a entrar na água foi a da categoria Local. Os atletas Eloin Travisani e João Faning fizeram uma bateria acirrada, mas Eloin levou a melhor e venceu a Local por 13,73 contra 12,07 de João. Ricardo Tavares e Dickson Queiroz completaram o pódio.

Os próximos a entrarem na água foram os atletas da Master. Márcio Leal, Marcelo Montanha, Rodrigo Waslawick e Saulo Lyra deram um show. Márcio liderou a bateria durante boa parte do tempo, mas faltado pouco mais de seis minutos para o término Saulo achou uma boa esquerda e virou a bateria. Parecia que a lenda do surf catarinense levaria mais um título para casa, mas na última volta do ponteiro Márcio achou a onda salvadora e sagrou-se campeão da categoria Master e levou o seu primeiro título da tarde. Rodrigo terminou em terceiro e Marcelo ficou em quarto.

Na sequência foi a vez das meninas disputarem a final. Larissa Barbieri e Bárbara Orsi fizeram uma bateria emocionante. As meninas mostraram muito surf no pé e Larissa levou a melhor por 0,78 décimos. Na terceira colocação ficou Josi weber e na quarta posição Joana Machado. Joana tem apenas 12 anos e é um dos destaques da nova geração do surf feminino catarinense.

Após as meninas foi a vez da categoria Free Surf Onde Luan Passos foi o grande campeão somando 11,50 nas suas duas melhores ondas deixando para trás Ian Boza, Jhony Bernardi e Junior Machado. Quem também entrou no mar foi o surfista adaptado Jonathan Borba. Na programação do Itajaí Open havia a categoria Adaptados, mas por falta de atletas Jonathan fez uma apresentação especial e levou o troféu e a premiação de primeiro colocado de sua categoria. Em todos os campeonatos promovidos pela ASPI os atletas da categoria Adaptados não pagam inscrição.

Antes da final mais esperada do dia, a categoria Open, entraram na água os competidores da Local das Antigas. Beto Mão na Borda, Rodrigo Longarina, Ney Professor e Tim Jones fizeram a bateria da velha guarda. A decisão foi na última onda quando Ney conseguiu a virada sobre Tim e levou o título da categoria. Beto terminou com a terceira colocação e Rodrigo em quarto. Quem também participou do campeonato foi Jonathan Borba na categoria Adaptados. Por falta de competidores na categoria, o atleta fez uma apresentação especial e levou a premiação do primeiro colocado.

Enfim era hora da bateria mais aguardada do evento, a final da categoria Open. Atletas de alto nível fizeram esta final e mostraram que o surf da região está bem representado. Guilherme Marques, Jonathan Busseti, Eloin Travisani e Márcio Leal entraram em um mar com ondas de um metro, um pouco balançadas, mas com boa formação. O show de surf foi do começo ao fim da bateria. Mas provando que estava em sintonia com as ondas da Brava, Márcio achou as melhores e levou o seu segundo título do dia. Eloin terminou na segunda posição, Jonathan ficou em terceiro e Gui Marques foi o quarto colocado.

O Itajaí Surf Music foi realizado pela ASPI com chancela da Federação Catarinense de Surf – Fecasurf. O evento tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Itajaí, Fundação Cultural de Itajaí, Fundação Municipal de Esportes e Lazer – FMEL, MRH Surf Boards, Semasa e Padang Padang Surf Shop e conta com o apoio da In Screen Comunicação Visual, Santa Costa, , Brava Açaí, Banana Wax, Bord Co. Surf Shop, Big Wave Surf Shop, Edém Skate Park, Sox Brasil, Sohlt to Sohlt e a cobertura do evento fica por conta da Radio Univali FM, Programa Longarina, Revista Santa Radical e Jornal Diarinho.

 

Resultados da 2ª etapa do Itajaí Open de Surf

Local

1 Eloin Travisani

2 João Faning

3 Ricardo Tavares

4 Dickson Queiroz

Master

1 Márcio Leal

2 Saulo Lyra

3 Rodrigo Waslawick

4 Marcelo Montanha

Feminino

1 Larissa Barbieri

2 Bárbara Orsi

3 Josi Weber

4 Joana Machado

Free Surf

1 Luan Passos

2 Ian Boza

3 Jhony Bernardi

4 Junior Machado

Local das Antigas

1 Ney Professor

2 Tim Jone

3 Beto Mão na Borda

4 Rodrigo Longarina

Open

1 Márcio Leal

2 Eloim Travisani

3 Jonathan Busseti

4 Guilherme Marques