Tag

FESTIVAL DE CURITIBA

Browsing

Em maio de 2019 começamos a programar a 29ª edição do Festival de Curitiba, que estava prevista para acontecer entre 24 de março e 5 de abril de 2020.

Desde 1992, sempre durante o aniversário de Curitiba, o Festival reúne grandes produções das artes cênicas nacionais e internacionais, em um clima de festa e celebração.

Nas quase duas semanas de duração do evento, Curitiba se transforma na capital brasileira das artes, da inovação e da criatividade, recebendo apresentações usualmente restritas a outros centros.

Nesse ano, quando estávamos a 12 dias de nossa estreia, tivemos que tomar a decisão de adiar a 29ª edição.

A atitude se mostrou acertada, conforme o decorrer dos acontecimentos comprovou.

Quando do anúncio do adiamento em 12 de março, imaginamos poder replicar a programação que já havia sido anunciada e amplamente divulgada. Com o passar das semanas, percebemos mudanças no contexto e nas circunstâncias. Logo, o Festival de Curitiba apresenta uma alteração no seu formato e programação.

Excepcionalmente, a edição de 2020 acontecerá de forma diferente da que nos acostumamos nos últimos 28 anos.

Em entendendo esse momento único pelo qual todos passamos e vivemos, em observando a crítica condição econômica de diversos setores e, numa situação muito próxima a nós, a dos profissionais das artes – em especial os profissionais da nossa cidade –, o Festival optou por:

1 – Programar as suas atrações em 12 espaços abertos espalhados pela cidade e apresentá-las gratuitamente ao público;

2 – Contratar exclusivamente* profissionais e atrações de Curitiba, com a intenção de incentivar e apoiar financeiramente a atividade profissional local;

3 – Agendar para o período compreendido entre 17 e 27 de setembro a edição especial do Festival, sempre observando as recomendações das autoridades competentes e o embasamento técnico/científico que podem, ainda, orientar a possibilidade de uma nova data.

*o show do EMICIDA está programado para a abertura do Festival e será a única atração não curitibana entre 120 no total.

Em mais alguns dias anunciaremos a programação composta por nossos artistas.

Para você que adquiriu ingressos, trazemos três possibilidades diferentes:

1 – Destinar total ou parcialmente o valor investido na aquisição dos bilhetes para a remuneração dos artistas e profissionais que trabalharão nessa edição especial do Festival. A integralidade do valor doado por você será alocada para o pagamento de cachês;

2 – Manter o valor investido para adquirir os ingressos da edição 2020 para a edição 2021 do Festival de Curitiba. O nosso compromisso é de não alterar o valor unitário de ingressos para a próxima edição.

Portanto, o crédito financeiro poderá ser trocado em 2021 pela mesma quantidade de ingressos comprados para a edição que estava prevista para acontecer em março/abril de 2020.

Quando anunciarmos a programação da edição de 2021, caso você não encontre um espetáculo a que queira assistir, os valores podem ser ressarcidos em dinheiro até a data de início da edição 2021 (a ser definida).

3 – Ser restituído integralmente do valor aportado na compra de ingressos. Nesse caso, a previsão de restituição é de até 31/12/2021, conforme prevê a legislação emergencial que versa sobre o tema, a Medida Provisória 948.

Essa pandemia que atingiu a todos exige que tomemos decisões firmes. Após bastante refletir estamos seguros de que alternativa escolhida é a correta.

Queremos realizar uma edição em que vamos celebrar com o público e com a cidade a retomada, o encontro e a alegria.

Pretendemos também ser uma rede de amparo, apoio e estímulo para os artistas da cidade.

Sempre com responsabilidade e prezando a segurança de todos os envolvidos.

Agradecemos os patrocinadores.

São eles:
Copel e Sanepar – Paraná Governo do Estado
Ebanx
Electrolux
Grasp
Junto Seguros
Vivo
Uninter

APP de viagem oficial:
Booking.com

Parceira:
Da Magrinha

Contamos com a sua generosidade e compreensão!

Estamos abertos ao diálogo para o caso de críticas, dúvidas, sugestões e ideias através de todos os nossos canais de comunicação.


Muito obrigado,

Leandro Knopfholz

Co-Diretor 

Festival de Curitiba

Fabiula Passini

Co-Diretora 

Festival de Curitiba

Equipe Festival de Curitiba

 

foto filipe reblin

O Shopping Mueller recebe, mais uma vez, a bilheteria oficial do maior festival de teatro da América Latina. O ponto de venda oficial no mall, para 29ª edição do Festival de Teatro de Curitiba, está localizado no piso L3, ao lado da loja Schutz, e inicia as vendas dos ingressos a partir do dia 11 de fevereiro.

A bilheteria terá atendimento ao público, nos horários de funcionamento do shopping: de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 14h às 20h. O festival acontecerá na capital do dia 24 de março ao dia 5 de abril.

SERVIÇO:

bilheteria – festival de teatro de curitiba no shopping mueller

Local: Shopping Mueller | Avenida Cândido de Abreu, 127 – Centro Cívico

horários: segunda-feira a sábado, das 10h às 22h/ domingos e feriados, das 14h às 20h

Informações: www.shoppingmueller.com.br

Facebook: www.facebook.com/MuellerCtba

Instagram: @muellercwb

foto julia rodrigues

Rapper ocupa o palco do Guairão para uma única apresentação.

 Ingressos estão à venda no site e pelo aplicativo do evento

 

 

Para um mundo em decomposição, Emicida optou por escrever como quem manda cartas de amor. O resultado desse exercício é o novo projeto de estúdio do rapper paulista, AmarElo, em que ele propõe um olhar sobre a grandeza da humanidade. O público da 29.ª edição do Festival de Curitiba terá o privilégio de ver o artista e sua obra no palco Guairão, dentro da Mostra 2020, nos dia 02 de abril.  No repertório estarão as novas canções, como a faixa-título e “Eminência Parda”, além de músicas que marcaram a sua carreira.

Desde que começou a dar os primeiros passos no rap, nas batalhas de freestyle, lá pelo ano de 2006, Leandro Roque de Oliveira, o Emicida, sabia que queria ter uma carreira sólida. Talvez ele não soubesse que construiria alicerces consistentes o suficiente para ir além da sua própria trajetória. Assim, se tornou a principal referência da sua geração no rap, criou, ao lado do irmão, Evandro Fióti, uma empresa – a Laboratório Fantasma -, que é responsável por outros artistas, mas também cuida de merch, tem estúdio, selo, etc. Um negócio tido como case de sucesso e inspiração no mercado da música.  Mas mais do que sucesso, Emicida tem a vontade de tocar a vida das pessoas. E a sua trilha sonora de artista nascido na Zona Norte foi perfeita para contar essa história. Com o lançamento da primeira mixtape, Pra Quem Já Mordeu um Cachorro por Comida Até que Eu Cheguei Longe (2009), Emicida chamou a atenção do público, da imprensa e dos contratantes. O trabalho produzido de forma artesanal e vendido (por ele) a dois reais nas ruas o levou aos principais festivais do Brasil e do mundo, incluindo Rock in Rio, Roskilde (Dinamarca) e Coachella (EUA). Após duas mixtapes e dois EPs, o rapper paulista ganhou notoriedade para além do nicho do rap com o seu primeiro disco de estúdio, O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui (2013), que teve participação de Pitty, Wilson das Neves, Tulipa Ruiz, entre outros.

 “Não se trata de um disco simplesmente dedo-na-cara, de cenas cuspidas na cara do ouvinte. Há lucidez, música, e, principalmente, poesia”, afirmou o jornal O Globo na época do lançamento. O mesmo se deu com o sucessor Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa (2015). Inspirado em uma viagem por Angola e Cabo Verde, trouxe participações de nomes do calibre de Caetano Veloso e Vanessa da Mata. Este foi indicado ao Grammy Latino – a outra indicação de Emicida à premiação foi com a música “A Chapa É Quente”, do projeto Língua Franca (2017), parceria em que ele, Rael e os rappers portugueses Capicua e Valete celebram a língua comum entre os dois países.

Em paralelo, a Laboratório Fantasma deu um passo crucial para a consolidação da marca LAB. Em 2016, estreou na São Paulo Fashion Week, maior evento de moda da América Latina, com um desfile histórico. “Felizmente, o desfile da LAB em nada se parece com o que se vê na SPFW. Só pela seleção de modelões, 90% formada por negros e alguns do mercado plus size, a marca já se destaca”, afirmou o jornal O Estado de S. Paulo sobre a estreia. “Entende-se a beleza de uma maneira pobre, a gente quis enriquecer isso, colocar pessoas que encontro nas calçadas todos os dias. A gente perde quando não reconhece essa beleza”, disse Emicida àquela altura.

A discografia do rapper ganhou um novo episódio em 2018, quando lançou o seu primeiro DVD ao vivo. O registro foi feito no ano anterior, no dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, e teve como mote os 10 anos do single “Triunfo”. Outros frutos de 2018 foram: o single “Hacia El Amor”, com o duo franco-cubano Ibeyi; e o seu primeiro livro infantil, intitulado Amoras. Em 2019, ano em que a LAB completou 10 anos, Emicida conseguiu olhar pra trás com êxito, mas ainda mira o futuro. Hoje, tem o entendimento do todo que foi feito até aqui: um experimento social que ainda está em construção.

Acompanhe todas as novidades e informações da Mostra 2020 do Festival de Curitiba pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba

 

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores

 

O Festival de Teatro de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é patrocinado pelo Ebanx, Vivo, Uninter, Renault do Brasil, Electrolux, Banco RCI Brasil, Junto Seguros, Copel – Pura Energia, Sanepar, Governo do Estado e GRASP. O Programa Guritiba é apresentado por New Holland, com patrocínio de Novozymes e Fibracem. O MishMash é apresentado pela Unimed Curitiba e Thales Group, com o apoio da Ritmo Logística. Quem apresenta o Risorama é a Potencial Petróleo, com o patrocínio de Previsul Seguradora, tendo como a cerveja oficial a Cacildis e o apoio de FH Consultoria e Grupo Barigui. As bilheterias do Festival de Curitiba são uma parceria com o ParkShoppingBarigüi e o Shopping Mueller.

 

 

FICHA TÉCNICA:

Direção Geral: Emicida e Evandro Fióti
Direção Musical: Julio Fejuca
Cenografia: Zé Carratu
Conteúdo: Studio Curva
Coordenação de Produção: Raissa Fumagalli
Produção Executiva: Lohana Schalken
Produção Técnica: BillSaramiolo
Técnico de PA: Nivaldo Costa
Técnico de Monitor: Flávio Brandão
Iluminador: Dalmir Vianna
Roadie: Gabriel Izidoro
VJ: Leonardo Patrevita.

Banda: Baixo, cavaco e violão – Julio Fejuca. Guitarra, violão baixo e backvocal – Michelle Lemos. Bateria, bateria eletrônica e percussões – Silvanny Sivuca. Toca-discos e backing vocal – Dj Nyack.

 

 

Serviço:

O que: Emicida no Festival de Curitiba 2020

Quando: 02/04 às 21h

Onde: Guairão (Praça Santos Andrade)

Valores:  R$ 80,00 (inteira)

Ingressos: www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2020”, e nas bilheterias físicas do ParkShoppingBarigui (Piso térreo próximo à praça de eventos), de segunda a sexta-feira, das 11h às 23h; sábado das 10h às 22h e domingos das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (piso L3), de segunda-feira a sábado, das 10h às 22h; domingos e feriados, das 14h às 20h.

Classificação: LIVRE
Duração: 90´

Festival de Curitiba – o maior festival de artes cênicas da América Latina – chega em sua 29ª edição em 2020, mantendo o mote “Fetival para Todos”, evidenciando a pluralidade, os diferentes tipos de públicos, o conjunto de gêneros artísticos e, principalmente, as várias vertentes do teatro e das artes. Com mais de 400 atrações, a produção já anuncia as datas do festival para 2020, que já fica marcado na agenda de eventos da cidade, e que ocorrerá de 24 de março a 5 de abril.

A tradicional “Festa de Abertura” está programada para o 24 de março, no Teatro Guaíra, e contará com um espetáculo inédito que será divulgado em breve. Com relação à Mostra, a curadoria será mantida pelos atores, dramaturgos e diretores Guilherme Weber e Márcio Abreu, que já estão selecionando os mais de 30 espetáculos que tomarão conta dos principais palcos da cidade.

A curadoria que assinamos para o Festival de Curitiba é um projeto contínuo de pensamentos, que tem na edição de 2020 o seu quinto ano. Continuaremos com a extinção das fronteiras entre gêneros artísticos, como dança, teatro, música e performance, evidenciando o que existe de melhor na área”, explicam os curadores.

Fringe, mostra aberta, sem crivo da curadoria do evento, em que companhias de teatro, circo, música e dança de várias partes do Brasil e de dezenas de outros países participam por meio de inscrições voluntárias, bateu recorde de interesse de participação para a nova edição. Segundo a coordenadora do Fringe, a produtora Carol Scabora, esse ano também foi de recorde de acessos no site da mostra, com grande disposição de companhias de todos os lugares do Brasil e de países da América Latina. “Tivemos mais de 556 usuários no site do Fringe com interesse de cadastros, dicas e informações de participação. Foram números super satisfatórios”, comenta a coordenadora.

As mostras para as famílias, como o Guritiba e o MishMash, estão confirmadas e prometem uma programação variada para as crianças de todas as idades. O Risorama, que lançou o seu projeto itinerante pelo País, passando por oito cidades de seis estados, também promete trazer os maiores nomes da comédia nacional. “Em 2020 teremos vários nomes de peso nos palcos do Risorama. Já têm muitos humoristas me procurando pedindo para participar. E gente de nome grande! O público vai gostar”, explica o curador da mostra, o humorista Diogo Portugal.

Gastronomix, a quermesse da alta gastronomia, que reúne música, arte e pratos assinados por renomados chefes nacionais, que também passou a ser itinerante pelo Brasil, confirma sua edição em 2020 nos gramados no Museu Oscar Niemeyer. O curador, o Chef Celso Freire, promete trazer grandes novidades para Curitiba. “Na edição de 2020 queremos trazer muita tendência da gastronomia e, principalmente, aqueles nomes de destaque que os curitibanos tanto querem conhecer de perto”, explica.

A abertura das bilheterias está programada para a primeira quinzena de fevereiro. Não perca as novidades da 29ª edição do Festival de Curitiba e fique por dentro de todas as informações, por meio das redes sociais oficiais, pelo Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba, e pelo Twitter @fest_curitiba.

Serviço:
Festival de Curitiba 2020

Data: 24 de março a 5 de abril
Site oficial: https://festivaldecuritiba.com.br/
Redes Sociais:

Facebook – @fest.curitiba
Instagram – @festivaldecuritiba
Twitter – @fest_curitiba

Carol Scabora, coordenadora do Fringe do Festival de Curitiba, apresenta a mostra

O Cravo e a Rosa, em 2019 (Créd. Humberto Araujo)

O Festival de Teatro de Curitiba, que parte para a sua 29ª edição em 2020, está com o cadastro aberto para as companhias nacionais e internacionais, que tenham interesse de participar do Fringe –  mostra aberta sem o crivo de curadoria, em que companhias de teatro, circo, música e dança, de várias partes do Brasil e de dezenas de outros países, participam do festival por meio de inscrição voluntária. Artístas, produtoras, companhias e projetos tem até o dia 2 de dezembro para se cadastrarem, podendo assim participar do evento que ocorrerá entre os dias 24 de março e 5 de abril de 2020, em Curitiba.

Segundo a coordenadora do Fringe, Carol Scabora, a mostra paralela não tem nenhuma seleção e, as principais características, é ser democrática e respeitar todas as tendências e linhas artística. A coordenadora ainda explica que a única restrição é que a companhia seja profissional. “O Fringe é um grande centro de encontro das artes cênicas do país e apresenta as principais tendências da área. Ele possibilita a troca de informações, a divulgação de trabalhos, a colocação de ideias em cena. O Fringe é uma mostra que promove a arte profissional”, explica. Para se cadastrar, basta a companhia acessar o site www.fringe.com.br, entrar no link “cadastre-se”, e escolher as opções de cadastros entre “companhia”, “projeto” e “mostra especial”. É necessário também preencher os dados pessoais.

No último ano, o Fringe contou com mais de 350 espetáculos, com aproximadamente 2.500 artistas, que ocuparam 71 espaços de Curitiba e Região Metropolitana, levando arte acessível aos curitibanos e turistas que visitam a cidade durante todo o período. Acompanhe as informações e novidades pelas redes sociais oficiais do Fringe, no Facebook @fringecuritiba e no Instagram @fringecuritiba

Filiados e convidados do Lide Futuro são recebidos, no Hotel Curitiba Business, na sala ‘Bibi Ferreira’ criada para receber artistas e imprensa durante o festival

     Rubens Nemiz

Na última terça-feira (2) os filiados e convidados do LIDE Futuro foram recebidos pelo diretor do Festival de Teatro de Curitiba, Leandro Knopfholz, para uma confraternização. Na ocasião, tiveram a oportunidade de conhecer o Espaço Renault ‘Bibi Ferreira’, que fica no hotel Mabu Curitiba Business, e que pelo segundo ano consecutivo, é o hotel oficial do Festival de Curitiba, que iniciou na terça-feira, 26 de março, e vai até dia 07 de abril.

            O ambiente de 60 m² foi revitalizado com projeto dos designers Gustavo Fraga, Jordana Fraga e da arquiteta Manuella de Fraga, irmãos e sócios-proprietários da 4F Interiores, e inspirado na carreira de uma das mais respeitadas atrizes, cantoras e compositoras brasileiras, Bibi Ferreira. “Recebemos o desafio da assessoria de imprensa do Festival de Curitiba e aceitamos na hora pelo que Bibi Ferreira representa para a arte brasileira, pelo desafio e pela importância do evento para a nossa cidade e, principalmente, para o teatro nacional”, explicam os profissionais.

          Após esse encontro, os filiados do Lide Futuro foram assistir ao Musical “O Frenético Dancin Days”, no Guairão, como convidados do diretor do Festival de Teatro de Curitiba.

 O LIDE Futuro é um segmento do LIDE Paraná e tem como objetivo potencializar jovens empreendedores e preparar seus membros para a liderança empresarial e sucessões.

Um pouco sobre o LIDE

O Lide – Grupo de Líderes Empresariais é, atualmente, presidido por Luiz Fernando Furlan (chairman do LIDE e presidente do LIDE Internacional) e por Roberto Giannetti da Fonseca (vice-chairman). O grupo conta com mais de 1.700 empresas filiadas, que juntas congregam 57% do PIB privado do Brasil, sendo a mais qualificada plataforma empresarial independente do país. Tem matriz em São Paulo e unidades em diferentes estados brasileiros, além do Paraná. O grupo também está presente internacionalmente, em quatro continentes, nos seguintes países: Alemanha, Angola, Argentina, Chile, China, Estados Unidos, Itália, Marrocos, Moçambique, Portugal, Uruguai e Oriente Médio. As atividades do Lide Paraná têm o patrocínio de gestão da Renault.

Os profissionais Gustavo Fraga, Jordana Fraga e Manuella de Fraga 2 (Créd. Daniel Sorrentino)

 Sala Bibi Ferreira no Espaço Bibi Ferreira no Festival de Curitiba 2 (Créd. Daniel Sorrentino)

Conhecidos designers e arquiteta de Curitiba desenvolveram um espaço de convivência,
dentro do Festival de Curitiba, em homenagem a atriz, cantora e compositora

Uma das mais respeitadas atrizes, cantoras e compositoras brasileiras, Bibi Ferreira acaba de receber uma justa homenagem do Festival de Curitiba – o maior evento de artes cênicas do Brasil. Um espaço de convivência para receber os artistas, produtores, diretores, jornalistas, autoridades e os executivos das empresas que apoiam o evento, foi inspirado na carreira da também diretora e leva o nome “Espaço Bibi Ferreira”.

Espaço Bibi Ferreira foi idealizado pela assessoria de imprensa e pela produção do Festival de Curitiba e o projeto foi um desafio para os designers Gustavo FragaJordana Fraga e para a arquiteta Manuella de Fraga, irmãos e sócios-proprietários da 4F Interiores. “Recebemos o desafio do Festival de Curitiba e aceitamos na hora pelo que Bibi Ferreira representa para a arte brasileira, pelo desafio e pela importância do evento para a nossa cidade e, principalmente, para o teatro nacional”, explicam os profissionais.

O ambiente foi criado no Hotel Mabu Curitiba Business, localizado nos arredores do principal centro cultural da cidade, o complexo Teatro Guaíra. Com 60 m², o espaço estava desocupado e mantinha as características originais do projeto. Em apenas 10 dias, o trio de especialistas elaborou o conceito, dentro das necessidades do Festival de Curitiba, repaginou a estrutura e criou um projeto de design de interiores com uma ampla pesquisa das características, estilo de vida, shows e biografia de Bibi Ferreira. “Uma das cores de destaque que utilizamos no espaço é do vestido que ela usou no show da sua última turnê em Curitiba, por exemplo”, explica o designer Gustavo Fraga. O Azul Veleiro destacado no espaço é uma das cores das Tintas Suvinil, bem como o Bege Cortiça. Todos os materiais de construção foram cedidos pelo Balarotti Materiais de Construção.

Na escolha dos móveis, os profissionais seguiram uma linha mais clássica, característica da própria homenageada. “No nosso levantamento de informações para o processo criativo soubemos que Bibi Ferreira não comprava móveis, gostava de reutilizá-los, ganhando muitas peças, sendo a maioria com design clássico”, explica a arquiteta Manuella de Fraga. Todos os móveis e os tapetes escolhidos para o espaço são da Black Home Design, como a poltrona Luisiana, em couro marrom, exclusiva da marca. Os lustres pendentes e materiais de iluminação utilizados pela 4F Interiores no projeto são da marca curitibana Luna Luce.

A suíte foi dividida em três áreas, a Sala Bibi Ferreira, que conta com um lounge para reuniões, networking e interação entre os artistas; a Sala Festival de Curitiba, feita para a realização de cafés com a imprensa e confraternizações; e a Sala de Entrevistas, onde os principais veículos de comunicação da área cultural e de entretenimento do país fazem suas entrevistas exclusivas. A ambientação conta com obras do artista Mayrus Michel, que transformou imagens de Bibi Ferreira com recursos da pop art. Todos os quadros e molduras utilizados nas fotos cedidas pela família da homenageada e pelo fotógrafo Kraw Penas, que registrou o último show dela em Curitiba, são da Moldura Minuto. O espaço também recebeu a ornamentação de vasos, plantas e flores, produzidos pela Flora Sans Jardins.

“Como a suíte presidencial do Hotel Mabu Curitiba Business dispõe de um amplo banheiro, nós contamos com a ajuda da Vidraçaria Irmãos Bosa para a produção de um grande espelho.  Os produtos em embalagens clássicas da Mels Brushes deram um toque charmoso ao ambiente”, explica Jordana Fraga, acrescentando que acessórios foram cedidos pela Docol Metais. Toda a obra foi conduzida pelo profissional Nestor Chicora, com a colaboração de Ewerton Martins na condução do projeto.

Espaço Bibi Ferreira está disponível para os artistas, diretores e produtores do Festival de Curitiba, bem como para a imprensa especializada, durante o período de 26 de março até 7 de abril, no 10º andar do Hotel Mabu Curitiba Business. Acompanhe as informações sobre o Festival de Curitiba pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelas redes sociais oficiais, no Facebook @festivaldecuritiba, no Intagram @festivaldecuritiba e Twitter @fest_curitiba.

Evento gastrocultural que encerra o período do Festival de Curitiba reúne música, sabor e arte nos dias 6 e 7 de abril, no Museu Oscar Niemeyer, com a participação de grandes revelações e nomes reconhecidos da gastronomia curitibana

O Gastronomix, a pioneira quermesse da alta gastronomia ao ar livre no Brasil, já divulgou as datas da edição deste ano em Curitiba. O evento, que reúne gastronomia, artes cênicas e música instrumental, em que premiados nomes da culinária regional, nacional e internacional apresentam seus melhores pratos, ocorrerá nos dias 6 e 7 de abril (sábado e domingo), nos gramados do Museu Oscar Niemeyer (Rua Mal. Hermes, 999 – Centro Cívico), com a curadoria do chef Celso Freire.

Entre os participantes estão grandes destaques e revelações da gastronomia de Curitiba. Um deles é o chef Pedro Montefusco, do restaurante Cabaña Montefusco, que há mais de uma década se dedica a trazer o melhor da culinária portenha para a capital paranaense. Montefusco preparará um “Bife de Chorizo com Farofa de Castanha e Maionese”. Outro grande nome é do chef Igor Marquesini, do restaurante Igor, que oferece na cidade sua reconhecida culinária contemporânea por meio de sua vasta experiência em importantes restaurantes nacionais e internacionais. Marquesini apresentará para o público curitibano e aos turistas presentes a sua “Meat Pie – Torta de Carne com Purê de Batatas”. Quem também marca presença é a chef Néia Zucoloto, do conhecido Paraguassu Grelhados, que apresentará um “Cordeiro ao Molho com Couscous de Legumes”, em uma homenagem ao chef curador do evento, Celso Freire. Foi com Freire que a chef aprendeu a receita e irá apresentá-la com as suas características.

Como os curitibanos adoram massas, elas não podiam ficar fora desta edição do Gastronomix. O chef Paulo Hrushka, da Tartuferia San Paolo, prepara para os dois dias de evento, o prato especialmente pensado para o Gastronomix, “Nhoque Frito com Pato Confit ao Molho de Laranja em Trufas”. E já imaginou marisco e jamón junto de espaguete? Essa será a combinação apresentada pelo chef Lucas Cintra, do A Ostra Bêbada, que tem em seu currículo experiências em países como Portugal e Itália, além de conceituados restaurantes no Brasil. Como um verdadeiro apaixonado pelos frutos do mar, seu “Espaguete de Marisco com Jámon” não poderia ficar de fora. Outro aguardado prato com frutos do mar é o “Bolinho de Siri com Farofa de Dendê, Banana e Pesto de Pimenta e Cachaça”, preparado pela experiente Dani Caldeira, do PF da Chef, em uma perfeita combinação da delicada carne de siri com insumos bem brasileiros. Seus acompanhamentos já se tornaram marca registrada da chef de cuisine, que é um grande sucesso na capital paranaense.

Com uma proposta inspirada nos tradicionais botecos do Japão, locais informais que os japoneses frequentam depois do trabalho, o Izakaya Hyotan, que tem a frente de sua cozinha o profissional Keiji Matsunari, apresenta no Gastronomix o “Katsukaredon-Gohan”, prato composto por porco empanado e frito com molho karê. Ainda com relação aos sabores do Oriente, a gastronomia árabe será representada pela chef Yasmin Zippin Nasser, do Nayme Culinária Árabe, que produzirá o “Quibe Labanye”, composto por “quibinhos” recheados com carne, nozes e amêndoas, cozidos na coalhada temperada com alho dourado na manteiga, hortelã e especiarias. Yasmin também apresentará sua versão vegetariana do prato, com quibe de abóbora.

Para quem prefere os sanduíches, opções feitas por grandes nomes do cenário gastronômico de Curitiba é que não irão faltar. Participando pela primeira vez do Gastronomix, Vinícius Thomaz, do Empório dos Amigos, promete surpreender o paladar do público com seus deliciosos pães artesanais. Além de diferentes tipos de pães, Thomaz também criou um sanduíche com bastante sabor, inspirado no americano Buffalo Wing, com frango crocante, pão com “crostinha” de mussarela, maionese caseira, rúcula e tomate, com as opções dos molhos de pimenta ou mostarda e mel. Já Marcelo Empinotti, do Porcadeiro e responsável pelos embutidos da Salumeria Monte Bello, traz ao evento o “Pão com Linguiça Artesanal de Porco”, da raça Moura, com molhogiardiniera e chips de banana no pão francês. Para quem prefere a linha dos hambúrgueres, o Sí Restobar, um dos mais conhecidos espaços do polo gastronômico da Itupava, apresenta uma das criações de Rafael Krieger, o Hambúrguer Sí. A deliciosa opção leva pão brioche, maionese caseira, hambúrguer 100% Angus, queijos prato e mussarela, tomate, cebola roxa, folhas de beterraba e rúcula.

E claro, não poderia faltar na quermesse da alta gastronomia opções de sobremesas. Uma delas é a “Torta de Flor de Maraca”, da chef Íze Azevedo, da Flor de Maraca Bakery House. O prato doce é composto por entremet de frutas amarelas com camadas de macron, caramelo saleé e geleia de mirtilo. Ainda nas opções de tortas, a chef Anne Schuartz, que estreia no Gastronomix, disponibilizará sua “A Torta”, feita de Palha Italiana. A sweet maker pretende resgatar o gostinho da infância e a memória afetiva por meio do prato, que leva brigadeiro intercalado com camadas de bolachas. Destaque também para o “Cheese U-Vita Cake”, do chef Marcelo Apene, do Gastromotiva. O prato é feito com o aproveitamento integral da uva em quatro estágios, com deliciosa massa sablé elaborada com farinha de uva u-vita, creme com suco de uva e calda de vinho, finalizada com uva thompson.

Para quem prefere sobremesas tradicionais, mas com um toque de saúde, o “Brownie com Sorbet de Framboesas Orgânicas”, deKarine Yankóski, do empório natural Bee.O, será uma ótima escolha. Inspirado na culinária americana, o doce é feito com chocolate 70% cacau, manteiga ghee e farinha de amêndoas, e pode ser consumido por quem tem restrições alimentares (como intolerantes a lactose). Outra opção deliciosa para quem gosta de doces com frutas e texturas é a “Sedução de Maçã”, da chefNicolle Túlio, da NT Doces Finos, desenvolvida com maçã caramelada, creme, lascas crocantes e crumble de avelãs.

Todos os pratos no evento serão apresentados em louças da Oxford e talheres de inox, com preços entre R$10 e R$25. Os participantes poderão conferir também aulas com os chefs convidados durante o evento, com a participação de intérprete de libras. Entre as atividades culturais, estão apresentações musicais, teatro e atividades para as crianças e intervenções artísticas. O evento é destinado para toda a família, com amplo espaço Kids e também é pet friendly. Acompanhe as novidades pelo site www.festivalgastronomix.com.br e pelas redes sociais oficiais, no Facebook @gastronomixoficial e no Instagram@gastronomix_oficial


Apresentadores, patrocinadores e apoiadores

O Gastronomix tem parceiros fundamentais para sua realização e é apresentado por Electrolux, com patrocínio de Melitta e o apoio da Electra Energy, Da Magrinha e da Ritmo Logística, além de realização da Secretaria Especial da Cultura, do Ministério da Cidadania. Conta ainda com a Oxford como fornecedora da louça oficial e a Stella Artois como a cerveja oficial do evento.


Ingressos

A venda dos ingressos antecipados do Gastronomix será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2019” e nas bilheterias oficiais do evento, no ParkShoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte), de segunda a sexta, das 11h às 23h, no sábado, das 10h às 22h e, aos domingos, das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (Piso L3), de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h. Também serão vendidos ingressos durante a realização do evento.


Valores

Gastronomix

R$ 12,00 (não consumível) + taxa administrativa

Serviço:

O que: Gastronomix 2019
Onde: Museu Oscar Niemeyer
Quando: 6 e 7 de abril
Valores: R$ 12,00 (não consumível) + taxa administrativa
Ingressos: Antecipadamente pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, aplicativo: Festival de Curitiba 2019 e nas bilheterias do Shopping Mueller, ParkShoppingBarigui e durante o evento.
Classificação: Livre

foto matheus jose maria

Grupo borra fronteiras entre ficção e realidade e mistura as vivências de cada um dos integrantes com a narrativa do poema épico e a presença indispensável do público

Os dez anos da Cia. Hiato, de São Paulo, foram comemorados em 2018 com o espetáculo “Odisseia”, que agora chega à Mostra 2019 do Festival de Curitiba, nos dias 5 e 6 de abril no Sept (Setor de Educação Profissional e Tecnológica, da UFPR). Desde a sua criação navegando pelo mesmo núcleo criativo, a Cia. Hiato já conta com seis espetáculos de grande alcance de público e, não à toa, nesta apresentação traz uma interpretação muito pessoal do poema épico grego que narra as aventuras de Odisseu (ou Ulisses), associado às experiências do grupo.

Nesta incursão, a companhia testa os limites entre a responsabilidade individual e coletiva, questionando artisticamente o que é, afinal, “estar disponível ao outro”? Como poetas antigos, os atores recontam odisseias pessoais e coletivas, oscilando entre realidade e fantasia.

A experiência das narrativas que margeiam a Odisseia desafia os contrastes entre ficção e realidade, público e privado, borrando as fronteiras entre atores e espectadores. A partir da conhecida história de um homem que deixou seu lar e seu coração para lutar uma guerra e acabou por vagar por 10 anos tentando voltar para casa, a Cia Hiato convida o público a tomar o lugar do protagonista ausente, Odisseu, e navegar por diferentes ilhas.

Os sete atores desenlaçam memórias, dúvidas e sonhos a partir dos personagens e narrativas do épico grego: o abandono do filho Telêmaco; a rejeição de Calipso; o corpo de Circe; a violência estratégica de Atena; o fogo de Héstia; a espera de Penélope.

Uma viagem a um só tempo íntima e grandiosa que apresenta o encontro entre o ridículo da nossa vida ordinária e a força mítica das histórias que ainda tentam nos explicar. Porque, depois de tudo dito e feito, podemos igualmente ser ordinários e míticos.

Durante uma década, Ulisses só́ pensa em seu retorno. Mas, ao voltar à terra de origem, compreende, surpreso, que sua vida encontrava-se fora de Ítaca. Sua vida era sua própria navegação e só reencontraria esse tesouro se contasse tudo o que viveu. Mas em Ítaca, Ulisses não era um estrangeiro: era um deles. E, por isso, ninguém lhe pedia que contasse sua própria história.

Criada em completa colaboração com o público, “Odisseia” examina como nos agrupamos coletivamente, especialmente num espaço social que é o teatro, nos organizamos e cuidamos dos corpos que compartilham o mesmo espaço. Assim como a narrativa das aventuras de Ulisses, a peça nelas inspirada é o resultado de uma longa jornada de retorno, que envolveu uma série de outras atividades, sempre abertas ao público.

Vídeo: https://vimeo.com/299124213

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores

O Festival de Teatro de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é apresentado pelo Banco RCI Brasil, com patrocínio da Junto Seguros, EBANX, Uninter GRASP, Cielo, Renault do Brasil, Sanepar, Copel e Governo do Estado do Paraná.
Os eventos simultâneos – Programa Guritiba, Mish Mash, Gastronomix e Risorama -, igualmente, contam com o apoio de parceiros importantes para levar a arte, cultura e entretenimento ao público.
O Programa Guritiba é apresentado por Caterpillar e Perkins Motores, com patrocínio da Tradener Comercialização de Energia e tem como apoiadores as empresas Novozymes, New Holland, Mili e Savana | Mercedes-Benz. São parceiros também na realização do Guritiba a Berneck, Brose do Brasil e o BRDE.
O Banco RCI Brasil, Instituto Grupo Boticário e a Denso do Brasil apresentam o Mish Mash, evento que tem também o patrocínio da Unimed Curitiba e Rumo.
O Risorama é apresentado pela Potencial Petróleo e Restaurante Madero e patrocinado por Lojas Havan, FH e Ferramentas Worker. O segmento de stand up comedy do Festival de Curitiba tem também o apoio do Grupo Barigui. A cerveja oficial do evento é a Cacildis.
O Gastronomix, por sua vez, é apresentado por Electrolux, tem o patrocínio da Melitta e o apoio da Electra Energy, Da Magrinha e da Ritmo Logística. Conta ainda com a Oxford como fornecedora da louça oficial do evento. Stella Artois é cerveja oficial do evento.
As bilheterias do Festival de Curitiba são uma parceria com o ParkShoppingBarigüi e o Shopping Mueller.

Ingressos

A venda dos ingressos será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2019” e nas bilheterias oficiais do evento, no ParkShoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte), de segunda a sexta, das 11h às 23h, no sábado, das 10h às 22h e, aos domingos, das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (Piso L3), de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h.

Acompanhe todas as novidades e informações pelo site, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba

FICHA TÉCNICA

Direção: Leonardo Moreira. Escrito por: Aline Filócomo, Aura Cunha, Fernanda Stefanski, Leonardo Moreira, Luciana Paes, Maria Amélia Farah, Paula Picarelli e Thiago Amaral. Elenco: Aline Filócomo, Aura Cunha, Fernanda Stefanski, Luciana Paes, Maria Amélia Farah, Paula Picarelli e Thiago Amaral. Assistência de Direção e Codireção: Aura Cunha e Luciana Paes. Dramaturgismo: Mariana Delfini. Iluminação e Cenografia: Marisa Bentivegna. Direção Audiovisual e Arte Gráfica: Laerte Késsimos. Trilha Sonora: Miguel Caldas. Figurinos: Chris Aizner. Objeto de Cena (Argos), Operação de Vídeo e Assistência de Palco: Cezar Renzi. Voz em off (Penélope – grego): Angeliki Papoulia. Voz em off (Odisseu – espanhol): Sebastian de la Cuesta. Fotos: Elina Giounanli e Ligia Jardim. Registro em Vídeo: Ricardo Sêco. Direção de Produção: Aura Cunha. Produção Executiva: Yumi Ogino. Produção Internacional: Ligne Directe, Judith Martin e Marie Tommasini.  Coprodução: Sesc São Paulo; Onassis Cultural Centre – Atenas/Grécia; Mousonturm – Frankfurt/Alemanha; Grand Theatre – Groningen/Holanda. Idealização: Cia. Hiato e Elephante Produções Artísticas.

04 E 05 DE ABRIL ÀS 18H NO SEPT (R. Dr. Alcides Vieira Arcoverde, 1225 – Jardim das Americas)

foto tulio prado

O espetáculo “ATERRA”, um solo do ator Renan Bonito com direção de Adelvane Néia, marca a estreia da Companhia da Terra, composta por artistas da cidade de Jacarezinho, no interior do Paraná. A peça aborda a questão LGBT+, um dos temas mais atuais na sociedade brasileira, por meio de um personagem caipira que vive no início do século XX, e será encenada no Fringe do Festival de Curitiba 2019, nos dias 27, 28 e 29 de março, no Auditório Antônio Carlos Kraide, no Portão Cultural. A classificação etária do espetáculo é de 16 anos.

“ATERRA” também está entre os espetáculos do Festival de Curitiba que contará com um intérprete de Libras. A intenção dessa atitude é ampliar o alcance da arte, fazendo com ela chegue ao maior número de pessoas possível. A peça estreou em outubro de 2018 na cidade de Jacarezinho e já foi encenada em algumas cidades do norte do Paraná.

Os ingressos para o espetáculo já estão à venda no site do Festival de Curitiba (https://festivaldecuritiba.com.br/evento/aterra/) e nos pontos físicos localizados no ParkShoppingBarigüi (de segunda a sexta, das 11h às 23h, no sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h) e no Shopping Mueller (de segunda a sábado, das 10h às 22h, e nos domingos e feriados, das 14h às 20h).

O espetáculo será apresentado nos dias 27/03 (quarta-feira), às 12h, e 28/03 (quinta-feira) às 15h. No dia 29/03 (sexta-feira), às 15h, a apresentação contará com o intérprete de Libras.

Concepção e pesquisa 

No processo de aterramento, o ser humano deixa pelo caminho as decisões e vontades como se fossem sementes condenadas a não florescer. Nessa situação, os desejos mais profundos das pessoas são jogados pelo caminho e elas acabam se afastando cada vez mais da essência humana, seja por decisão própria ou influência de terceiros.

Esse é o ponto de partida para a peça “ATERRA”. A partir dessa perspectiva, o espetáculo aborda o tema LGBT+ de uma maneira muito particular que promete surpreender o espectador. O enredo da peça se passa em Jacarezinho, entre os anos 1920 e 1950, e narra a vida de um homem simples que vive em conflito com seus “aterramentos”. No palco, a vida do personagem é contada por meio de cenas poéticas e diálogos com os objetos em cena, procurando estabelecer uma relação direta com a plateia.

O espetáculo propõe uma reflexão sutil e emocionante sobre a homoafetividade do personagem e o conceito de família. “Infelizmente, em muitas situações, não conseguimos abordar a temática LGBT+ de forma objetiva e prática devido a todo esse momento de crise humana que vivemos”, observa Renan Bonito. Essa questão torna-se ainda mais forte porque, na peça, ela é retratada no interior do país e no início do século XX, época em que o debate sobre o tema era praticamente inexistente.

Implicitamente, o espetáculo também acaba trazendo a tona os conceitos contemporâneos de identidade e representatividade. “Quando optamos por tratar da temática em um contexto de 100 anos atrás por meio da cultura caipira, criamos um ambiente de empatia com o personagem. Assim, conseguimos fazer com que a público receba com naturalidade qualquer característica do ser humano”, complementa Renan.

 

A dramaturgia do espetáculo “ATERRA” foi construída por meio da metodologia de pesquisa e criação do teatro documentário. O objetivo dessa escolha não é criar uma ficção baseada em fatos que ocorreram, mas organizar um discurso a fim de refletirmos sobre a nossa história passada. Apesar de ser um solo, o espetáculo também conta com a participação da atriz Gabriele Christine, que atua como uma espécie de contrarregra. Durante a peça, Gabriele estabelece uma presença invisível e compõe o ambiente sonoro de forma sutil.

Instalação performática

 

Enquanto o público aguarda o início da apresentação, a proposta da Companhia da Terra é sensibilizar a plateia com a temática do espetáculo. Para isso, no saguão do Portão Cultural, as pessoas serão convidadas a interagir com uma instalação intitulada “O que nós temos aterrado?” onde, partir de um texto poético, os artistas convidam o público a refletir e enterrar suas reflexões em um monte terra.

O conceito da instalação gira em torno da ideia de que, desde a nossa primeira respiração até a última batida do nosso coração, nós somos bombardeados por negações, mudanças e desistências. Invariavelmente, quase todas elas são deixadas pelo caminho como sementes podres, mas nem sempre essas decisões foram apenas nossas. Muitas vezes, elas vêm de alguém que diz o que deveríamos fazer. A pergunta é: “o que você tem aterrado”?

Arte para todos

Um dos diferenciais da peça é que ela conta com o intérprete Jonatas Medeiros, da Fluindo Libras. A intenção dessa atitude é  levar o conteúdo do espetáculo ao maior número de pessoas possível.  “A Libras é uma língua oficial no Brasil, assim como o português, e sua acessibilidade é garantida por lei. A partir disso, para mim torna-se óbvio e necessária oferecer uma apresentação bilíngue. A arte que eu produzo é pensada para que o máximo de cidadãos tenham a oportunidade de acessá-la e assim, fazer com que eles possam refletir sobre o nosso próprio meio”, explica Renan.

A inspiração da peça veio da própria cidade de Jacarezinho, no norte do Paraná. No processo de pesquisa, foram reunidos depoimentos de moradores que viveram na área rural no início da formação da sociedade local. Dessa forma, foi possível explorar histórias, vivências, memórias e imagens que marcaram a vida desses moradores em relação à terra na qual vivem.

Esteticamente, a poesia na peça é usada como uma linguagem de comunicação e de abertura de signos e sentidos. Com isso, une-se o lirismo e a musicalidade na construção das cenas e do texto teatral. Dessa forma, “ATERRA” é uma montagem de poesia documental.

A trilha sonora do espetáculo é assinada pela compositora londrinense Lila Pastore e tem como base o som rural e a viola caipira, além de músicas que marcaram as primeiras décadas do século XX.

Ficha técnica

Ator: Renan Bonito. Direção: Adelvane Néia. Dramaturgia: Renan Bonito e Adelvane Néia. Participação especial: Gabriele Christine. Cenário e Figurino: Cesar Almeida. Trilha Sonora: Lila Pastore. Operação de som: Mariana Montezel. Iluminação: Gabriela Santos. Operação de luz: Juliane Rosa. Assistente de Palco: Júnior Rocha. Intérprete de Libras: Jonatas Medeiros (Fluindo Libras). Yoga: Jê Kumagai. Artista Plástico: Edmilson Donizetti Do Nascimento. Designer Gráfico: Catherine Marquesine. Xilogravura (Arte Gráfica): Carolina Sobreira. Produção: Companhia da Terra. Assessoria de Imprensa: Marcos Anubis/De Inverno Comunicação

Renan Bonito

 

Renan Bonito Pereira é ator, produtor e professor. Começou na área teatral em 2004.É graduado em Teatro, licenciatura e bacharelado pela Universidade Federal de Uberlândia/MG em 2014, além de pós-graduando em ‘Educação e Sociedade’ pelo Instituto Federal do Paraná (IFPR ), no campus de Jacarezinho.

Entre 2009 e 2016, trabalhou em diversas peças e apresentações artísticas em Uberlândia, Minas Gerais, em especial com a Cia Teatral Confraria Tambor. Com a Cia, Renan encenou durante sete anos o espetáculo “As Criadas”, de Jean Genet, que foi premiado como “Melhor Espetáculo” em três festivais (Patos de Minas/MG, 2009; Pirenópolis/GO, 2013 e Uberlândia/MG em 2013). Também participou dos espetáculos infanto-juvenis premiados “A Nova Roupa do Imperador” e “O Mágico de Oz”, entre outros.

De volta a sua cidade, em Jacarezinho, atuou como curador da Mostra de Teatro EnCena da cidade em 2017 e 2018. Atualmente, Renan Bonito é produtor cultural na CNX Produções, integrante da Companhia da Terra e vice-presidente da ONG Núbia Rafaela Nogueira, uma associação que luta em prol da comunidade LGBTI+ de Jacarezinho e região.

Adelvane Néia

 

Adelvane Néia é atriz, palhaça, diretora e criadora da Cia Humatriz Teatro. É graduada em Artes Plásticas pela Faculdades Integradas de Ourinhos (FIO), em 1982. Entre 1983 e 1985, estudou Arte Dramática no Curso Permanente de Teatro (CPT) da Fundação Teatro Guaíra, em Curitiba.

Em 1989, iniciou na linguagem do palhaço em Campinas, no interior de São Paulo, com Luis Otávio Burnier da Lume Teatro. Em 1990, participou do estágio “Treinamento Cotidiano do Ator”, com Luis Otávio Burnier, Carlos Simioni e Ricardo Puccetti. Entre os anos de 1994 e 1996, participou da “Assessoria Permanente da Técnica de Clown” e do espetáculo “Mixórdia em Marcha-Ré Menor”, com orientação e direção de Ricardo Puccetti.

Em 1997, estreou o solo “A-MA-LA”. Com a direção de Naomi Silman, a peça circulou durante 15 anos por festivais nacionais e internacionais, entre eles, o “Anjos do Picadeiro”, no Rio de Janeiro, a “Mostra Internacional de Teatro – Fórum Cultural Ermesinde”, em Portugal, e o “4t Festival Internacional de Pallasses”, em Andorra. Atualmente, Adelvane Néia faz parte do corpo docente da Escola Itinerante de Palhaças de São Paulo e do Palhaças em Rede.

Serviço

O que: Espetáculo ”ATERRA”, um solo do ator Renan Bonito com direção de Adelvane Néia, da Companhia da Terra.

Onde: Auditório Antônio Carlos Kraide, no Portão Cultural (Avenida Rep. Argentina, 3430, Portão).

Quando: 27 (12h), 28 (15h) e 29 de março (15h, com Intérprete de Libras).

Quanto: 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Vendas no site do festival (https://festivaldecuritiba.com.br/evento/aterra/) e nos pontos físicos localizados no ParkShoppingBarigüi e no Shopping Mueller.

Classificação etária: 16 anos.

Evento que abre oficialmente o maior festival de artes cênicas do Brasil será no Teatro Guaíra e contará com cerimônia oficial,
apresentação do espetáculo do premiado coreógrafo, bailarino e acrobata francês Yoann Bourgeois e festa comemorativa para convidados


Nesta terça-feira (26) Curitiba se transformará, durante duas semanas, em um grande palco, com a chegada do 28ª edição do Festival de Curitiba, com mais de 400 atrações até o dia 7 de abril. Como já é tradição, a cerimônia e festa de abertura está programada para às 20 horas, no Teatro Guaíra. Estarão presentes autoridades, empresas parceiras, imprensa, classe artística, formadores de opinião e convidados especiais.

Após a solenidade, o espetáculo “Celui qui Tombe – Aquele que Cai”, do renomado artista francês Yoann Bourgenois e sucesso em toda a Europa, estreia no Brasil para a plateia presente no evento. Uma apresentação da peça para o público em geral, no dia 27, ainda está com ingressos disponíveis, por meio dos canais de bilheteria oficial do Festival de Curitiba.


Espetáculo de Abertura
 – Em uma plataforma de madeira de seis metros por seis metros, suspensa a dois metros, que desce, sobe, balança e gira em torno do seu eixo principal, seis bailarinos correm, andam, se rendem ao movimento em busca de formas, tanto individual como coletivamente, de se relacionarem com a força gravitacional existente. Essa é a dinâmica do espetáculo “Celui qui Tombe – Aquele que Cai”. Ao invés de iniciar o movimento, cada um deles reage a ele. Yoann Bourgeois cria cada um de seus shows como um jogo para experimentar novos princípios físicos. Na performance, os “jogadores” trabalham contra forças centrífugas e centrípetas, tentando manter o equilíbrio, evitando ser o que cai (Celui qui tombe), tonando o espetáculo fascinante e esclarecedor, ágil, arrojado e com grande força poética.

Acompanhe todas as novidades e informações pelo site do Festival de Curitiba (www.festivaldecuritiba.com.br), pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores

 

O Festival de Teatro de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é apresentado pelo Banco RCI Brasil, com patrocínio da Junto Seguros, EBANX, Uninter GRASP, Cielo, Renault do Brasil, Sanepar, Copel e Governo do Estado do Paraná.

 

Os eventos simultâneos – Programa Guritiba, Mish Mash, Gastronomix e Risorama -, igualmente, contam com o apoio de parceiros importantes para levar a arte, cultura e entretenimento ao público.

 

O Programa Guritiba é apresentado por Caterpillar e Perkins Motores, com patrocínio da Tradener Comercialização de Energia e tem como apoiadores as empresas Novozymes, New Holland, Mili e Savana | Mercedes-Benz. São parceiros também na realização do Guritiba a Berneck, Brose do Brasil e o BRDE.

 

O Banco RCI Brasil, Instituto Grupo Boticário e a Denso do Brasil apresentam o Mish Mash, evento que tem também o patrocínio da Unimed Curitiba e Rumo.

 

O Risorama é apresentado pela Potencial Petróleo e Restaurante Madero e patrocinado por Lojas Havan, FH e Ferramentas Worker. O segmento de stand up comedy do Festival de Curitiba tem também o apoio do Grupo Barigui. A cerveja oficial do evento é a Cacildis.

 

O Gastronomix, por sua vez, é apresentado por Electrolux, tem o patrocínio da Melitta e o apoio da Electra Energy, Da Magrinha e da Ritmo Logística. Conta ainda com a Oxford como fornecedora da louça oficial do evento. Stella Artois é cerveja oficial do evento.

 

As bilheterias do Festival de Curitiba são uma parceria com o ParkShoppingBarigüi e o Shopping Mueller.

 

Ingressos

Os ingressos para os espetáculos em cartaz nos espaços administrados pelo Centro Cultural Teatro Guaíra (Guairão, miniauditório, Guairinha e José Maria Santos) estão disponíveis apenas pelo site e pontos de venda do Disk Ingressos. Os ingressos para as demais 1330 sessões seguem disponíveis nos canais oficinais do evento: pelo site (www.festivaldecuritiba.com.br), aplicativo “Festival de Curitiba 2019” e nas bilheterias físicas do ParkshoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte) e Shopping Mueller(Piso L3).

foto filipe lisboa

Os textos de Diário de Bordo são contos poéticos e literários já publicado em coletâneas pela Edit Rumos, na qual a autora Maria Sampaio ganhou o prêmio Jovem Escritora do Paraná, em seguida ela publicou Vicentinho e Efeito Condor inédito ambas pela Giostri.

Tratá-se de 03 esquetes na qual a Isadora Ribeiro interpreta 03 personagens: Uma Senhorinha, uma moça reprimida e um rapaz.

Todos com técnicas teatrais diversas, como pantomina e máscara.

A direção é de Roberto Innocente , trilha sonora de Ney Carrasco e produção de Guilherme Oliveira.

E em Curitiba RP do Portal Flash Curitiba by, Ale Maya.

Diário de Bordo foi escolhida pelo Sesc\Pr para comemorar os 68 anos daquela instituição, no Guairinha e se apresentou em diversas cidades dos Paraná, tais como: Pinhais, Lapa, Caiobá e Jacarezinho. Também esteve em cartaz no Rio de Janeiro.

www.sescpr.com.br/2016/02/isadora-ribeiro-faz-plateia-no-sesc-caioba/

SERVIÇO: 

Diário de Bordo – Isadora Ribeiro

Dias 03 e 04 de Abril

Quarta e quinta, às 21h.

Local: Teatro Lala Schneider

End.: Rua: Treze de Maio, 629 – Centro

Ingressos:  www.festivaldecuritiba.com.br, aplicativo: Festival de Curitiba 2019.

Nas bilheterias físicas: ParkShoppingBarigui: (piso superior), de segunda a sexta-feira, das 11h às 23h; sábado das 10h às 22h e domingos das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (piso L3), de segunda-feira a sábado, das 10h às 22; domingos e feriados, das 14h às 20h.

Psicose foto jango fonseca

Entradas para as quatro peças em cartaz na 28ª edição do Festival de Curitiba estão disponíveis em bilheteria exclusiva

Começa nesta quarta-feira (20) a venda dos ingressos para a Mostra de repertório Stavis-Damaceno, que comemora os 15 anos da companhia de teatro curitibana. O espaço reservado para a mostra, dentro da 28ª edição do Festival de Curitiba, é o teatro Caixa Cultural.

No palco, a companhia vai apresentar quatro peças importantes para a história do grupo. O segundo espetáculo produzido, “Psicose 4h48”, de 2004, e “Árvores Abatidas ou Para Luis Melo” (2008) são dois dos destaques. “São nossos espetáculos de maior sucesso. Todos os anos temos convites para apresentá-los em alguma parte do país. Cada um tem mais de 300 apresentações pelo Brasil inteiro. São nossos hits”, conta Damaceno.

Última peça da dramaturga inglesa Sarah Kane, “Psicose 4h48” foi escrita durante anos de acessos depressivos da autora, que culminaram com seu suicídio aos 28 anos de idade. A adaptação de Damaceno rendeu à Rosana Stavis o Troféu Gralha Azul por sua atuação. Já a montagem “Árvores Abatidas ou Para Luis Melo” é inspirada no romance de Thomas Bernhard e traz para a atualidade a reflexão sobre as delícias e desgraças da vida artística. A peça recebeu indicação para os principais prêmios do teatro brasileiro, como Shell, o da Associação Paulista de Críticos de Arte e o Aplauso Brasil.

Outro espetáculo selecionado para a celebração no Festival de Curitiba 2019 é “Artista de Fuga” (2015), uma peça que é o relato desesperado de um escritor afundado no caos e desordem de sua vida cotidiana. O procrastinador crônico não dá conta dos relacionamentos afetivos e profissionais e dos compromissos, prazos e contas a pagar. Em meio ao caos, ele busca o lugar ideal para construir sua obra-prima, que não passa de um romance eternamente inacabado.

A peça mais recente da companhia, “Homem ao Vento” (2017) completa a seleção. A peça é um convite para experimentar as diferentes emoções de quem sobe aos palcos. Com elenco posto no centro da plateia e uma abordagem intimista, a peça reproduz as relações entre atores e personagens no ambiente mais intenso antes da estreia: a sala de ensaios.

“Stavis-Damaceno 15 anos” também terá uma mesa-redonda aberta ao público, que vai abordar o tema “O Teatro Pelos Curitibanos”. A proposta é debater a influência da cidade no trabalho dos artistas locais. Participam da discussão Ivam Cabral, Beto Bruel, Guta Stresser, Guilherme Weber, Marcio Abreu e Marcos Damaceno. A mediação é de Valmir Santos.

Na programação se completa com a exposição de cartazes do artista plástico Foca Cruz, falecido em 2018. As obras ficam na Caixa Cultural durante todo o festival.

Ingressos

 

Os ingressos para a mostra de repertório Stavis-Damaceno 15 anos estão à venda exclusivamente na bilheteria da Caixa Cultural. O horário de funcionamento é de terça a sábado, das 12h às 20h. E domingo das 16 às 19h.

 

foto juliana guariza

Com mais de 400 atrações em 80 espaços culturais de Curitiba e da Região Metropolitana, o Festival de Curitiba chega a sua 28.ª edição reunindo grandes nomes da classe artística do Brasil e do mundo.  Em 2019, o Festival ocorrerá de 26 de março a 7 de abril, com espetáculos nacionais e internacionais que levarão teatro, dança, circo, música, oficinas, shows e performances para diferentes públicos, de todas as idades.

Os ingressos estão à venda nas plataformas online, pelo site www.festivaldecuritiba.com.br e aplicativo oficial “Festival de Curitiba 2019”, disponíveis para os sistemas Android e IOS. E também nas bilheterias localizadas no ParkShoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte) e no Shopping Mueller (Piso L3). Os espetáculos em cartaz nos espaços administrados pelo Centro Cultural Teatro Guaíra (Guairão, miniauditório, Guairinha e José Maria Santos) iniciam a venda de ingressos na próxima semana.

Estão na programação montagens de sucesso, com nomes conhecidos como Regina Casé, Guta Stresser, Claudia Abreu, Leandra Leal, Mel Lisboa, Ranieri Gonzalez, Gregório Duvivier, Dani Barros, André Abujamra, Nicole Puzzi, Rosana Stavis e Deborah Colker. E, também, espetáculos conduzidos por personalidades de renome no cenário internacional, como Ariane Mnouchkine – diretora teatral e de cinema francesa, fundadora do Théâtre du Soleil, em Paris; o premiado coreógrafo, bailarino e acrobata francês Yoann Bourgeois; a cantora soprano Gabriella Di Laccio – apontada pela BBC World no último ano como uma das 100 mulheres mais influentes e inspiradores do mundo e o respeitado dramaturgo franco-uruguaio Sergio Blanco, entre outros.

Acompanhe todas as novidades e informações pelo site, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba


Valores:

Mostra 2019

De R$ 0 a R$ 70,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Fringe

De R$ 0 a R$ 60,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

 

Risorama

R$ 70,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Mish Mash

R$ 40,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Guritiba

De R$ 0 a R$ 40,00 (entrada inteira) + taxa administrativa

Gastronomix

R$ 12,00 (não consumível) + taxa administrativa

Serviço:

O que: 28.º Festival de Curitiba

Quando: De 26/03 a 07/04 de 2019.

Valores: Os ingressos vão de R$ 0,00 até R$ 70,00.

Ingressos: www.festivaldecuritiba.com.br, aplicativo: Festival de Curitiba 2019.

Nas bilheterias físicas: ParkShoppingBarigui: (piso superior), de segunda a sexta-feira, das 11h às 23h; sábado das 10h às 22h e domingos das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (piso L3), de segunda-feira a sábado, das 10h às 22; domingos e feriados, das 14h às 20h.

CHEF EVA DOS SANTOS

CHEF BETO NOGUEIRA

Sim. É com mestre que se aprende. Para tanto, uma das mais esperadas seções do Gastronomix 2018 (que ocorre dias 07 e 08 de abril), as aulas de gastronomia, vai contar com um time de peso para demostrar o preparo de pratos diversos, cada qual com o tempero da sua horta. De Maceió (AL), os profissionais da cozinha Vitor Generoso (Divina Gula) e Wanderson Medeiros (Picuí) detalham as receitas, respectivamente, ‘Galinha de mulher parida’ e do Baião de dois com nata. A carioca Flávia Quaresma do clássico francês Boeuf Bourguignon. De Vitória (ES), o equatoriano Pablo Pavón (Soeta), ensina o preparo do Ceviche com molho chipotle, pimentões e milho. Délio Canabrava (Cantina do Délio) arregaça as mangas do seu dolma e aborda o aproveitamento total do Animal, durante a aula Nose to Tail. Para as lições açucaradas, Polyana Rodrigues revela os segredos de uma Mousse de caramelo com touille de chocolate. Também há dicas para quem têm restrições ao açúcar. A responsável será Crestyane Cordeiro e a delícia elaborada, o Cheesecake de frutas vermelhas – Zero açúcar (Low sucar).

 

A Lenda da Capa Vermelha traz o filme para os palcos em releitura de Chapeuzinho Vermelho
A Companhia Umah traz aos palcos “A Lenda da Capa Vermelha”, inspirada no filme “A Garota da Capa Vermelha”, uma releitura juvenil do famoso conto do século XIV, publicado pela primeira vez pelo francês Charles Perrault, e depois pelos Irmãos Grimm. O espetáculo faz parte do Fringe, do Festival de Curitiba 2018 e será apresentado nos dias 5 às 21 horas e 8 de abril, às 19 horas, no Teatro Fernanda Montenegro. Nessa trama protagonizada pela atriz e diretora Fernanda Busato, no papel de Valerie, teve como objetivo reproduzir com fidelidade a história de suspense das telas do cinema para o teatro, voltada para um público a partir dos 12 anos. “A ideia surgiu ano passado, depois de assistirmos o filme e fazer a adaptação teatral, direção e cena e iluminação num desafio de traduzir para o teatro exatamente as marcações do filme”, comentou Fernanda. O elenco é composto por 20 pessoas. 5/04 às 21 horas. 8/04 às 19 horas. Teatro Fernanda Montenegro – R$ 40 e R$ 20.

 

Este ano, o segmento de variedades para toda a família do Festival de Curitiba, terá como seu mestre de cerimônias Gabriel, o Pensador. Gabriel é rapper, compositor, escritor e empresário brasileiro. Além de cantor, Gabriel é escritor e lançou três livros, o autobiográfico Diário Noturno, e os infantis Um Garoto Chamado Rorbeto e Meu Pequeno Rubro-Negro. Paralelamente a isso, Gabriel também é um ativista social tendo como projetos o “Pensador Futebol” que investe em jovens jogadores que querem se profissionalizar e junto de Luís Figo e Luiz Felipe Scolari participou do projeto de futebol chamado “Dream Football” que através do envio de vídeos via internet deu a oportunidade dos participantes serem contratados por times profissionais de futebol. Além de projetos de futebol, ainda tem um projeto social conhecido como “Pensando Junto” que atende as crianças carentes da Rocinha.

 

Há 30 anos, a quirerinha da Lapa (PR) – prato executado pelo chef paranaense Celso Freire –  cumpriu papel emblemático ao ser preparada e servida como refeição principal para os passageiros de um dos voos da Varig (Companhia aérea). Já à época o quitute foi congratulado como um dos ‘Pratos da Boa Lembrança’ pela ‘Associação dos Pratos da Boa Lembrança’.

Como curador do Gastronomix há 10 anos, o mesmo profissional da cozinha desafia 29 profissionais de todo o país a carregarem suas raízes na bagagem e agregarem às suas delícias temperos das terras paranaenses. O evento ocorre nos dias 07 e 08 de abril, no MON, durante o Festival de Curitiba.

Feito o desafio, exemplares dos mais distintos compõem o cardápio, a exemplo da Quirera de milho com suan, panceta suína e Taioba, prato do chef consultor Rodrigo Martins, do Rosmarinus, em Visconde de Mauá (RJ).

Com isso, o  chef Celso Freire reafirma sua cozinha de alma, cozinha de raíz. “Sempre há o que lapidar. No momento não falo no que se refere a técnicas, mas aos aprendizados. Mudar alguns cuidados, sem mudar o todo. Afinal, estamos aqui a evoluir”, explica o chef Celso Freire.

Para esclarecer sua teoria, nos dia 07 e 08, às 16h, durante aula de gastronomia gratuita, o chef e curador do evento, o chef Celso Freire, abordará o tema ‘A alma da cozinha regional – Carneiro no Buraco’. “Podemos, sim, alterar alguns cuidados, sem modificar o todo”, adianta, Celso Freire.

SERVIÇO
12º Gastronomix
10 anos Gastronomix Curitiba
Dias 07 e 08 de abril (sábado e domingo)
Local – 
Museu Oscar Niemeyer
Das 11h00 às 18h00

Entrada – R$ 12,00, sem consumação
os pratos custam entre R$ 15,00 e R$ 25,00

GURITIBA: “Coisinha”, projeto do ex-VJ China, faz show com repertório do cancioneiro popular
Com um show interativo e repertório que revisita o cancioneiro popular brasileiro, além de grandes compositores do universo infantil, “Coisinha”, projeto do ex-VJ e cantor China, participa do Guritiba 2018, evento do 27.º Festival de Curitiba, voltado ao público infanto-juvenil. A formação conta com uma banda de apoio de luxo, a pernambucana Mombojó, já conhecida do meio musical alternativo. A apresentação, no dia 05 de abril às 20 horas, no ParkShoppingBarigui, é gratuita. Concebida por China, a banda propõe o “resgate do brincar” com repertório de músicas populares infantis, entre os quais clássicos de Vinícius de Moraes, Toquinho, Trem da Alegria, Balão Mágico e Trio Esperança, além de composições próprias. Com cinco anos de estrada, Cosinha conta também  com a filha do cantor e compositor Chico Science, Lula Lira, no vocal.

 

“Mar Paraguayo” é literatura provocando e transpondo limites
O solo teatral da atriz Sílvia Monteiro é outra atração do III Curitiba Mostra, do Festival de Curitiba, que apresenta uma velha sortista e prostituta de origem paraguaia moradora do balneário de Guaratuba. O solo narra sua trajetória de vida e cultura guarani. No fluxo de pensamento da protagonista, a mescla do portunhol e do guarani e uma morte anunciada. A peça leva ao palco a provocação da literatura que transpõe seus próprios limites. GRÁTIS. 05, 06 e 07/04 às 19h. Espaço Fantástico das Artes (Alameda Princesa Izabel, 465 São Francisco).

 

FLOEMA

“Floema” debate vida e morte através do ciclo das árvores
O espetáculo Floema, do Fringe, faz um debate sobre a vida e a morte no ciclo infinito das árvores e que nos aproxima da poética transmitida nos movimentos do ser humano, uma reflexão pura e viva sobre o desequilíbrio ecológico dos sentidos e suas reações. A atração debate a ideia de como os sentidos de distância e proximidade são essenciais para não sermos tão mecânicos. Sempre na SEEC – Auditório Brasílio Itiberê. 05/04 (Quinta-Feira) às 20:00. 06/04 (Sexta-Feira) às 12:00.

VEJA GRÁTIS HOJE, DIA 5, QUINTA-FEIRA
09h
 – Beleza Negra (Praça General Osório)

09h30 – O Levante Em Diálogo – Solta Cia De Teatro (Sala Londrina – Memorial De Curitiba)

10h – Espaço Do Silêncio (Boca Maldita), A Maravilhosa História Do Sapo Tarô Bequê (Praça Casa Da Leitura – CIC)

11h – Libertador: Performance Ritual A Partir Do Poema Padê De Exú De Abdias Do Nascimento (Praça Tiradentes)
11h30 – Fadinha A Magia Está Na Varinha (Largo Da Ordem – Bebedouro)
12h – Um Grande Show De Bobagens (Praça General Osório)
14h – Auto Da Compadecida (Teuni), A Feira De Chico, Gonzaga E Jackson (Largo Da Ordem – Cavalo Babão)
15h – Isso É Uma Palhaçada (Largo Da Ordem – Bebedouro), Praça Da Amizade (Praça Casa Da Leitura – CIC)
16h – Ogroleto (Sesi Portão), Os Lobo (Biblioteca Pública Do Paraná – Auditório Paul Garfunkel), Toca Raul (Praça Tiradentes)

17h – Espero Poder Enxergar (Largo Da Ordem – Cavalo Babão), Licença Preu Passar (Praça General Osório)
18h – Sorrir E Pensar (Praça Casa Da Leitura – Cic), Gideoa A Gata Leoa (Largo Da Ordem – Bebedouro), A Serpente (Teuni), Matrimônios (Ap Da 13), Sorrir E Pensar (Praça Casa Da Leitura – Cic)
19h – Percursos Afetivos (Praça Do Bolso Do Ciclista), Um Amor De Carnaval (Feira Gastrônomica Tarumã), Eu, Coração Letícia – Lançamento Do Livro (Bicicletaria Cultural)

 

ATENÇÃO PARA ALTERAÇÕES DO FRINGE
O Fringe é um evento simultâneo do Festival de Curitiba que traz a participação espontânea de companhias do Brasil inteiro. São quase 400 atrações em teatros, praças, ruas e espaços alternativos por toda Curitiba e Região Metropolitana. Por essas características – tamanho e espontaneidade -, é inevitável e até natural que algumas atrações sofram alterações. Espetáculos de rua podem ser reposicionados em áreas cobertas em caso de mau tempo. Imprevistos de produção podem causar mudanças de horário e de dias de apresentação. Lotações esgotadas acabam rendendo sessões extras. Agendas de atores podem provocar trocas de horários. E, até mesmo, por questões diversas, alguns grupos podem vir a cancelar sua participação e, nesse caso, as sessões de seus espetáculos também não acontecem. Portanto, informaremos sempre no site todas as alterações que acontecerem na programação do Fringe. Sempre confira as alterações no sitehttps://drive.google.com/open? id=1UM1UzXn79exRcg9SHo-FszK5_a DnHTit