Tag

cinema

Browsing

A apresentadora da TNT e Youtuber Fernanda Soares, do canal Hollywood Forever TV e Tretas TNT, irá analisar como a cultura pop, juntamente com a democratização do consumo e produção audiovisual, através de plataformas como o Youtube influenciaram e transformaram  a linguagem do audiovisual, assim como discorrer sobre as múltiplas formas e possibilidades de se pensar o audiovisual contemporâneo através da cultura pop e da cultura de massa jovem. O curso abordará: a ascensão da cultura de reviews no YouTube e seu impacto na indústria cinematográfica, a influência da internet e sua evolução na linguagem audiovisual, a música pop no audiovisual, o surgimento da MTV e YouTube: seus impactos na linguagem cinematográfica e linguagem audiovisual para lives – NEXT FRONTIER.

LINK PARA O CURSO

A professora, Fernanda Soares, é formada Comunicação Social com Habilitação em Cinema pela FAAP, foi diretora e roteirista do canal no YouTube OK!OK!, espécie de “TMZ” brasileiro. Também trabalhou como chefe de pauta do Morning Show na Rede TV, foi diretora do Acesso MTV, repórter da Rolling Stones Brasil e da Revista Caras. Atualmente Fernanda trabalha como apresentadora e roteirista dos programas Tretas TNT, Girl Power x Mundo Treta TNT, e ainda é Youtuber para o canal Hollywood Forever TV.

O curso acontecerá no período noturno e tem seu início marcado para o dia 09/06.

Sobre o InC:

O Instituto de Cinema é uma das mais reconhecidas escolas de cinema e audiovisual do país. São mais de 100 especialistas do mercado oferecendo 130 cursos diferentes para quem quer se profissionalizar ou aperfeiçoar seus conhecimentos em cinema e audiovisual. Além dos cursos, O InC realiza eventos gratuitos, não restritos a seus alunos.

Curso: Cinema, YouTube e Cultura Pop online – AO VIVO com Fernanda Soares

Início: 09/06/2020

Duração: 5 encontros, Online AO VIVO

Carga horária: 15 horas

Investimento: R$ 600,00 à vista, ou 4x de 150,00

Inscrições: https://institutodecinema.com.br/curso/cinema-youtube-e-cultura-pop-online-ao-vivo-com-fernanda-soares/noite

Will Cordeiro usa figurinos do Museu da Moda Ney Souza

texto e fotos matheus de la palm

À medida que venho aprofundando meus estudos e trabalho, tenho gostado cada vez mais de trazer elementos de épocas passadas para ambientar as cenas que crio, seja na fotografia ou no audiovisual.
.
Para esse momento do ensaio, escolhi alguns exemplares do primeiro periódico brasileiro sobre cinema, “A Scena Muda”, que circulou no país de 1921 até 1955 – vários deles conservados no acervo de Tiomkim que foi fundamental para essa produção.
.
Na capa, Bebe Daniels, atriz e produtora estadunidense que ficou famosa em Hollywood quando criança, nos anos 10 e 20. Posteriormente fez sucesso no rádio e na TV inglesa. Estampou diversas capas de “A Scena Muda”, inclusive a primeira em 31 de março de 1921.

O cinema adaptado que você pode assistir com a família dentro do carro

Respeitando o isolamento social proposto para barrar o contágio do COVID- 19, muitas pessoas estão permanecendo em casa e às vezes o tédio pode surgir. A cultura tem andado de mãos dadas com todos, nos momentos de diversão e lazer, assistir a filmes, séries, ler um livro, escutar música etc., se tornaram as maiores ferramentas para passar as horas em casa.
Motivados com a ideia de poderem ser uma ferramenta de lazer, bem estar e entretenimento, respeitando a saúde de todos, três empresários com experiência em eventos, de Curitiba e região, estão à frente do projeto chamado Autocine Show. Um cinema adaptado para carros, para levar a família e os amigos, com protocolos específicos e direcionado para o momento de pandemia.
A possibilidade de poder criar um momento de interação respeitando ao isolamento, afinal o único contato que as pessoas terão, será com a família no próprio carro ou na hora de utilizar o sanitário, que será controlado. O projeto foi idealizado para diversão de todos, podendo inclusive, o telespectador levar o seu pet para assistir a sessão.
A inauguração acontecerá já nesta semana, no dia 28 de maio sexta-feira, contando com duas sessões às 18h e às 20h30. No sábado dia 29 e domingo 30 haverá três sessões às 18h, 20h30 e 23h.
Visando maior conforto e segurança a todos, o contato será mínimo e os ingressos que terão valor de R$ 50,00 + taxa administrativa por carro, serão disponibilizados no site – www.autocineshowoficial.com.br – , evitando assim as aglomerações. O controle será feito com QRcode, com demarcação das vagas.
Será passado no telão antes das sessões, as medidas de segurança a serem realizadas, protocolos para o uso dos sanitários, emergências e uso de máscaras no local, bem como, será realizada a medição de temperatura de todos antes de entrarem no recinto. Estarão presentes uma equipe de segurança profissional acompanhados de um consultório ambulatorial.
Não serão comercializadas comidas e bebidas no local, é uma oportunidade para você realizar um pick nick privado com a sua família e poder levar o que mais gosta.
A localização será em meio a natureza, com fácil acesso, o cenário se torna surpreendente e inovador. Com aproximadamente 30 mil m²de área total, sendo 10 mil m² somente de estacionamento, o Autocine Show será realizado em Colombo na Rua Pedro Zanetti 316.
O espaço contará com um sistema de som diferenciado, com subwoofer estrategicamente posicionados, sistema de transmissão a rádio FM, e uma tela de mais de 12 metros, o limite de pessoas dentro do carro é de até quatro, para uma melhor experiência.
Corra e garanta o seu ingresso! Não fique de fora deste evento que promete, vamos resgatar os velhos tempos e viver essa experiência juntos com segurança?
Serviço: Autocine Show
Cinema em drive in
Inauguração: dia 28 de maio
Horário: às 18h e às 20h30
Endereço: R. Pedro Zanetti – Canguiri, Colombo – PR, 83412-585
Compra dos ingressos: www.autocineshowoficial.com.br
Email contato@autocineshowoficial.com.br

foto matheus de la palm

O agente mais famoso do cinema, James Bond – 007 está de volta num revival de “O Satânico Dr. No”

Uma das cenas mais antológicas do cinema, a aparição de Ursula Andress saindo do mar em “O Satânico Dr. No” (1962) está sendo produzida para O Fotograma Revisitado 2020. A produção acontece em Jurerê Internacional na lente da competente fotógrafa Isis Lacombe. Quem vive a cena é nossa eterna Miss Mônica Gulin num revival cinematográfico digno de um filme de James Bond. Na época do lançamento o famoso biquini de Ursula ganhou as paradas de sucesso. Em tempos de pandemia o projeto está sendo executado com orientações à distância, mas sem perder o charme.

 

O isolamento social devido ao coronavírus atingiu em cheio o setor de cultura e entretenimento que repentinamente teve que adiar shows, festas, festivais e outros eventos culturais.

Além dos reflexos econômicos, o isolamento está provocando problemas emocionais em muitas pessoas que não encontram uma alternativa segura de lazer. Para amenizar essa situação, surge uma nova possibilidade de entretenimento com toda segurança e normas de proteção que o momento exige.

Com mais de 20 anos de experiência no setor, a Live Curitiba está lançando um programa de eventos culturais em espaço aberto, o Somos+Curitiba. Um local para ofertar entretenimento onde as pessoas assistirão, de dentro de seus carros, a filmes, lives, stand-up comedy, reprises de jogos de futebol e shows que acontecerão no palco da Live Curitiba com transmissão simultânea em um telão externo de 80 metros quadrados, com led para apresentações diurnas e noturnas.

Todo o espaço será ambientado com luzes e temas de acordo com a atração tornando o evento uma grande experiência. O áudio das exibições chega até os carros via rádio FM.

Serão eventos diários diurnos e noturnos. As sessões da tarde serão mais voltados às famílias com crianças e algumas sessões com cunho social para arrecadação de alimentos e outros itens para entidades que ajudam pessoas carentes que estão sofrendo por conta do coronavírus. Os profissionais da Saúde serão beneficiados com algumas sessões exclusivas e terão direito a Combos de Pipoca.

A inauguração do Somos+Curitiba acontece no dia 28 de maio (quinta-feira) com exibições de filmes que marcaram história no cinema; “Meu Malvado Favorito” (16h), “The Post – A Guerra Secreta” (19h) e Cassino (21h50) . A programação completa está no site www.somosmaiscuritiba.com.br

Os ingressos serão vendidos exclusivamente pela internet no site: www.diskingressos.com.br a partir do dia 21 de maio e a programação está disponível no www.somosmaiscuritiba.com.br

Localizado na Live Curitiba, no Portão, o Somos+Curitiba terá 100 banheiros e quatro saídas para dar mais tranquilidade, conforto e segurança ao público.

As normas e os cuidados

SOMOS+CURITIBA realizou, e mantém atualizado, um consistente estudo técnico sobre todos os riscos envolvidos no processo, de modo a garantir a segurança de colaboradores e de participantes dos eventos e atividades culturais que serão realizadas.

1. No mesmo veículo somente pessoas que moram juntas;
2. Todos os participantes devem usar máscaras, durante todo o período em que estiverem no local;
4. É proibido sair dos veículos, salvo no caso de necessidade de uso de banheiro, o que ocorrerá de acordo com as normas estabelecidas;
3. Os veículos devem ser estacionados nos locais indicados, guardando o distanciamento mínimo necessário;
4. Em caso de necessidade os colaboradores da LIVE CURITIBA devem ser chamados com o uso das lanternas de alerta dos veículos.

Serviço

Somos+Curitiba – Rua Itajuba 123 – Bairro Portão

www.somosmaiscuritiba.com.br

Vendas Ingressos

https://www.diskingressos.com.br

O filme de Adriano Rattmann e Cauê Serur, “Alex Câmera 10”, mostra o retorno do atleta ao Brasil em 2012 após oito anos jogando em Istambul na Turquia

No mesmo tempo de uma partida de futebol, 90 minutos mais os acréscimos, o documentário “Alex Câmera 10” chega às plataformas de VOD (Video on Demand) mostrando a carreira do jogador Alex, ídolo no Palmeiras, Cruzeiro, Coritiba e no Fenerbahçe, da Turquia.

O filme já está disponível nas plataformas Amazon, Google Play, Now, iTunes, Vivo Play e em breve Looke com distribuição digital da O2 Play.

 

“Alex Câmera 10” foi lançado em outubro de 2019 no estádio Couto Pereira, em Curitiba, com a presença de duas mil pessoas. Em seguida foi exibido nos cinemas em seis capitais: Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.

A produção teve início quando Alex decidiu retornar ao Brasil em 2012, depois de oito anos reinando em Istambul, onde se tornou o maior jogador estrangeiro da história do país.

“Quem esteve na Turquia já se deparou com cenas curiosas quando diz que é do Brasil. Não tem um turco que não cite o nome de Alex, como a maior referência do país. Então, quando ele resolveu retornar, sentimos que era o momento de filmá-lo para que os turcos pudessem ver como seria o canto do cisne do ídolo, mas também para documentar com imagens e depoimentos a carreira de um dos maiores camisas 10 de todos os tempos”, explica o roteirista e diretor executivo do filme, Adriano Rattmann.

“Alex Câmera 10” acompanha o jogador durante os dois últimos anos da carreira com imagens de dentro e fora de campo; vai até Istambul gravar cenas e depoimentos de fãs, acompanha homenagens recebidas no Cruzeiro e Palmeiras em sua despedida dos gramados e entrevista alguns dos maiores nomes do futebol e do jornalismo esportivo brasileiro como Zico, Pepe, Marcos, Evair, Juca Kfouri, entre outros.

“O filme é um presente ao Alex e ao futebol brasileiro reunindo grandes personagens e com uma forma diferente de contar uma boa história”, disse Cauê Serur, diretor.

A distribuição do filme “Alex Camera 10” teve investimento do FSA/BRDE/Ancine e Estado do Paraná.

Ficha Técnica:

“ALEX CAMERA 10 – Turquia ao Brasil, a Despedida do Futebol” – direção de Adriano Rattmann e Cauê Serur (90 minutos)

Distribuição – Moro Filmes

Distribuição digital – O2 Play

Preços nas plataformas

Vivo – R$ 9,90 aluguel

iTunes – R$ 14,90 compra | R$ 7,90 aluguel

Google Play – R$ 14,90 compra | R$ 6,90 aluguel

NOW – R$ 14,90 aluguel

Amazon – apenas para assinantes

Classificação livre

Sobre a Distribuidora

A O2 Play é dirigida por Igor Kupstas sob a tutela de Paulo Morelli, sócio da O2 Filmes, e faz parte do grupo O2, que tem como sócios também o cineasta Fernando Meirelles e a produtora Andrea Barata Ribeiro. Em atividade desde 2013, a O2 Play se diferencia das demais distribuidoras por trabalhar além do cinema, TV e vendas internacionais, o VOD (Video on Demand), como uma distribuidora digital. Possui contratos com plataformas como o iTunes, Google Play, Netflix, NOW, Claro Vídeos, Vimeo, ofertando além de conteúdos longa-metragem e seriados também serviços de delivery (Encoding).

A O2 PLAY realiza a distribuição digital e encoding para dezenas de títulos e séries, além de vendas para TV e mercado internacional. Tivemos oito longas escolhidos pela Apple dentre “Os Melhores Filmes do Ano” entre 2014 e 2016.

Promovido pela Fundação do Livro e Leitura, bate-papo descontraído reuniu os produtores, Camilo Cavalcanti e Viviane Mendonça, nesta sexta-feira (15), às 10h, pelo Instagram

Ribeirão Preto (SP), 14 de maio de 2020 – Para quem gosta de cinema, uma dica interessante é conhecer os bastidores de como se produz um filme ou uma série antes de chegar nas telonas ou na TV. Mas, para completar o conhecimento sobre a criação de um roteiro, as filmagens, a edição de uma cena e o resultado final nas telas, vale compreender um pouco mais do que fica por trás das câmeras, das  luzes e de toda ação desta, que é considerada a grande arte. Já imaginou cuidar de cada detalhe para que, quando os atores entrem em cena, tudo flua de forma perfeita? Esse é o papel de um produtor executivo de qualquer projeto cinematrográfico. Para debater o tema, a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto promoveu nesta sexta-feira (15/5), às 10h, a live “Produção Audiovisual: Ficção X Documentário” com dois nomes expressivos do cenário nacional:  o produtor Camilo Cavalcanti e a produtora cultural Viviane Mendonça. O bate-papo entre os dois foi transmitido pelo Instagram da instituição, responsável pela agenda do projeto 40tenal cultural.
Camilo e Viviane trabalharam juntos na produção executiva do longa-metragem “A Vida Invisível” de Karim Aïnouz, filme ganhador da Mostra “Un Certain Regard” do Festival de Cannes 2019 e indicado para representar o Brasil no Oscar 2020 e também fizeram a produção executiva da série documental “Em busca de Anselmo” – da HBO com co-produção da Clariô Filmes.
A produção destes dois trabalhos foi o foco da live, bem como as diferenças de se produzir ficção e documentário. O bate-papo descontraído da live abordou cinema, vida em tempos de quarentena, distanciamento e isolamento sociais, perspectivas e alternativas para produtores culturais e para o cinema como um todo, possíveis soluções pós covid-19 e outros assuntos.
Para Viviane Mendonça, a questão da produção cinematográfica ficou muito comprometida com a pandemia, porque é impossível neste contexto reunir várias pessoas para realizarem uma filmagem e também pelo fato de que não está sendo permitido qualquer produção, conforme decretos governamentais e orientações da OMS. “Eu tive conhecimento de filmes que já tinham sido anunciados, mas tiveram suas filmagens canceladas”, afirma a produtora.
Ela revela que tem percebido muitos profissionais se movimentando durante a quarentena. “Alguns diretores e pessoas do meio estão discutindo como fazer para continuar produzindo. Por exemplo, comerciais que foram veiculados recentemente já foram feitos dentro desta nova lógica: de se filmar e dirigir remotamente, trabalhando com soluções para se vencer o momento”. Outra análise da produtora cultural é que a atitude foi necessária, para que, de fato, as soluções não parem e sejam reinventadas. “Muitas alternativas, principalmente na área publicitária, ficaram fora de contexto com a chegada da pandemia”, complementa.
Quanto à produção executiva, os dois produtores sinalizam desafios para a efetivação dos projetos cinematográficos. Para Camilo Cavalcanti, este é o momento mais desafiador que ele já passou tanto do ponto de vista pessoal como profissional.  “Eu sempre fui muito dos contatos, do toque, dos afetos, dos encontros. Meu maior trunfo como produtor é promover os encontros de pessoas, de assuntos, de projetos e tudo isso sempre em contato com gente”.
Em isolamento no Rio de Janeiro, ele conta como tem procurado se adaptar a essa nova rotina e relata que já teve horas de zero capacidade criativa, outras de bloqueio, mas optou por estudar desde o início da pandemia. “Passei a revisitar muitos projetos, a assistir mais filmes num processo de estudo intenso, decupando e vendo novas produções. E isso me deu uma oxigenada, porque tenho conseguido criar, recriar, conduzir algumas reuniões e voltar a produzir de novo”.
Ter contato com outras pessoas, mesmo que à distância (pela internet ou telefone), por aplicativos para grupos e até participando de algumas lives também tem sido alternativas que Camilo Cavalcanti adotou com mais frequência nestes dias de pandemia.  “Tenho procurado me organizar para sempre tentar fazer uma coisa nova ou algo que goste. A busca por essa conduta tem me ajudado a enfrentar o isolamento social”.
Os dois produtores concordam que o momento é bem delicado para o cenário brasileiro no que se refere a verbas e às normatizações da Ancine. Viviane acredita que, o setor terá ainda mais desafios na hora de levantar  projetos e pode se deparar com uma demanda e uma oferta bem amplas. Ela  também está à frente da superintendência da Fil (Feira Internacional do Livro) e acredita que muitos projetos cinematográficos que, vinham sendo feitos e estão parados e, outros em andamento, terão que ser repensados e replanejados. “A minha expectativa é que teremos muitos projetos para serem feitos, financiados, mas dentro do Brasil temos poucos parceiros e um número limitado de players para serem acessados. Tudo ainda se configura para tomarmos decisões estratégicas”.
A produtora cultural comenta que está trabalhando num ritmo acelerado na quarentena, mas procurando ter mais critério, análises e contando com cooperação de suas equipes. “Estamos tentando soluções e alternativas para os projetos que, de alguma forma, estou envolvida. Mas também tem feito coisas que são importantes como: estabelecer uma rotina, fazer uma atividade física, ler e estudar mais e aproveitar para olhar para aprofundar o trabalho de autoconhecimento. “Estamos tendo uma pausa forçada, mas também é importante para organizarmos e estabelecermos prioridades da vida”, destaca.
Sobre o mercado de cinema durante a quarentena e num pós covid-19, que ainda é um prazo incerto para todos, Camilo ressalta que muitos cenários  se vislumbram, mas alerta: “são interdependentes de fatores como financiamentos, por exemplo, que poderão abrir muitas novas portas”. Ele também diz que está buscando respostas mais assertivas sobre como poderão ser as produções neste novo contexto ou se haverá uma vacina para lidar com a pandemia, entre muitas outras medidas.
“As produções não devem ser permitidas até que se haja segurança. Para nós, produtores, fica muito difícil pensar em produções com atores sem poderem se beijar, se tocar, sem termos equipes técnicas próximas”, sinaliza Camilo. Outro ponto que acrescenta é sobre distribuição dos filmes e documentários e deixa algumas indagações: “os cinemas irão voltar,  eles farão obras, vão tirar as cadeiras, vão limitar a quantidade de gente na plateia, as pessoas vão querer ir ao cinema assim que abrirem? Para ele, são questões ainda sem respostas e ávidas por soluções de todo o mercado, mas continua com o foco de que a experiência do cinema é única e que a maior pergunta que se faz, como todos, é em quanto tempo a vida das pessoas voltará ao normal?
Sobre Camilo Cavalcanti 
É um produtor curioso e obstinado. Ele assina a produção executiva do longa-metragem “A Vida Invisível” de Karim Aïnouz, uma produção RT FEATURES, filme ganhador da Mostra “Un Certain Regard” do Festival de Cannes 2019 e indicado para representar o Brasil no Oscar 2020. Camilo produziu e coordenou projetos de séries internacionais e documentários passando por Cuba, África, Ásia e Europa, de 2010 até hoje. Em 2011, produz seu primeiro longa-metragem, o documentário “Cuba, Mucho Gusto”, direção de Caetano Curi. Em 2012, produz “Nova Africa”, uma série de 26 episódios filmados em mais de 30 países africanos sobre as perspectivas positivas do Continente Mãe.
Um ano depois, de volta ao Brasil, Camilo funda a CLARIÔ FILMES com a missão de fazer audiovisual com paixão e propósito. Em 2014, começa a filmar o primeiro longa-metragem da CLARIÔ, “Aquilo Que Sobra” – um longa-metragem totalmente colaborativo, que teve sua Premier Mundial no CPH:DOX 2018, na Dinamarca. Também em 2014, Camilo assume a Produção Executiva da LC BARRETO, uma das mais tradicionais produtoras do cinema brasileiro. Daí em diante assina, entre outros, a produção executiva de duas séries para a HBO Latin America: “Escravidão Século XXI” (LC Barreto), direção de Bruno Barreto e “Em Busca de Anselmo” (Clariô Filmes), direção de Carlos Alberto Jr, além do longa-metragem “A Mulher do Meu Marido”, de Marcelo Santiago. Pela CLARIÔ FILMES lançou, em 2019, os documentários “Skate Pelas Sombras” para o Canal OFF, e “Barretão” uma coprodução entre Movimento Filmes, Clariô, Canal Brasil e Globo Filmes. Um pouco antes de iniciar a pandemia de coronavírus no Brasil, ele estava trabalhando em seu primeiro longa-metragem, um documentário sobre o cantor, compositor e poeta Belchior, mas aguarda definições do cenário para avançar com o projeto.
Sobre Viviane Mendonça
É advogada e produtora executiva de eventos e conteúdo audiovisual para cinema e televisão. Atua na área de captação de recursos para projetos audiovisuais e sociais. Como produtora audiovisual trabalhou em parceria com grandes e pequenas produtoras (Bananeira Filmes, Filmland International, Fagulha Filmes, Miriade Filmes, Clariô Filmes, RT Features, Prodigo Films dentre outras). Iniciou sua  carreira como produtora executiva dos curta metragens “Ilha do Farol” de Mariana Kaufmman e Juliana Serfaty; e “Verde Violeta” de Rafaela Arrigoni (Festival de Tiradentes/2016 e Short Film Corner/Festival de Cannes 2016 e licenciado para o Canal Brasil) ambos da Fagulha Filmes/RJ.
Trabalha com projetos ligados à formação de público e difusão cultural. Em 2014 produziu a mostra “Jia Zhangke – A cidade em quadro” que exibiu 12 longa-metragens e seis curtas, contando com a participação do diretor.
Participou do projeto “Mate me, por favor’’ de Anita Rocha da Silveira, produzido pela Bananeira Filmes, no programa “Fabrique de Cinema du Monde”, durante o Festival de Cannes 2012.
Como  produtora executiva, participou do desenvolvimento do filme “Los Silencios”, de Beatriz Seigner, exibido em 2018 na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes. Em 2016, compôs a equipe de produção executiva dos longa metragens produzidos pela FilmLand “O Vendedor de Sonhos” de Jayme Monjardim e “Divórcio” dirigido por Pedro Amorim.
Já em 2017, participou do longa metragem “Pixinguinha, um homem carinhoso” de Denise Saraceni. Também em 2017 e assinando a produção executiva, realizou a série documental musical “Os Ímpares”, da diretora Isis Melo e Henrique Alqualo, exibida em 2018 pelo Canal Curta. Participou como produtora associada no longa metragem “O Homem que Parou o tempo” de Hilnando Mendes. Em parceria com Camilo Cavalcanti e a Clariô Filmes assina a produção executiva da série documental “Em Busca de Anselmo” do diretor Carlos Alberto Junior, em coprodução com a HBO, com previsão de lançamento para 2020/21 e também assina com ele, a produção executiva do filme “A Vida Invisível de Euridice Gusmão”, direção de Karim Ainouz. O filme foi produzido pela RT Features e grande vencedor da Mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes 2019. Em 2019, Viviane coordenou o Departamento de Cinema da Pródigo Films. Atualmente, é superintendente da Fundação do Livro e Leitura e há 10 anos, desempenha a coordenação geral da Fil – Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto, uma das maiores a céu aberto do Brasil, que está prevista para acontecer de 11 a 20 de setembro.
40tena Cultural
O projeto tem a proposta de incentivar as pessoas a ficarem em casa em função do isolamento  e distanciamento socias decretados  em combate ao coronavírus (covid-19) e conta com uma agenda semanal com atividades que vão desde lives (vídeos ao vivo em plataformas streaming) com artistas e convidados até contações de histórias para crianças, show, dicas e discussões de livros, entre outras ações.  A agenda de programação do 40tena Cultural está sendo divulgada semanalmente nas redes sociais da Fundação:
Instagram (@fundacaolivrorp)
Linkedin (fundacaolivrorp),
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)

Na próxima quarta, 13 de maio, estreia no Canal Brasil o documentário inédito “A Última Abolição”, no dia em que marca 132 anos da assinatura da Lei Áurea. O Brasil carrega o marco de ser o último país ocidental a abolir a escravidão, após cerca de 400 anos. O filme de Alice Gomes propõe uma análise histórica dos movimentos abolicionistas ao longo dos anos e discute o protagonismo dos escravos na luta pela própria liberdade, a falácia da democracia racial e o papel dos quilombos e das revoltas no processo de emancipação.

O documentário narra cronologicamente o contexto histórico e os fatores da sociedade brasileira que culminaram na abolição total da escravatura no dia 13 de maio de 1888. A partir do depoimento de especialistas em diversos campos como sociologia, história e direito, o filme constrói um painel que avalia a forma como os livros escolares foram escritos – em sua maioria, por descendentes dos opressores, não dos oprimidos. Os convidados resgatam personalidades negras fundamentais no processo de liberdade, a necessidade de reparação histórica e as dificuldades enfrentadas até hoje por eles.

 

A ÚLTIMA ABOLIÇÃO

INÉDITO E EXCLUSIVO

Horário: Quarta, dia 13/05, às 20h;

Reapresentação: Quinta, 14/05, às 18h25; sexta, 15/05, às 16h50 e domingo, 17/05, às 10h45.

Classificação: Livre

 

Na semana em que faria 87 anos, o cineasta Eduardo Coutinho, falecido em 2014, será homenageado pelo Curta! com a estreia no canal do documentário “Banquete Coutinho”. O longa dirigido por Josafá Veloso propõe um olhar sobre a obra desse grande mestre do cinema brasileiro, a partir de um encontro filmado em 2012.

A entrevista foi gravada, primeiramente, com o intuito de apoiar a tese de mestrado de Josafá. No entanto, após a morte de Coutinho, acabou tomando proporções maiores. Unido a um vasto material de arquivo, o depoimento do cineasta se tornou um documentário sobre sua obra e suas reflexões. Em 2019, chegou às telas dos cinemas após passar por diversos festivais, e agora estreia na televisão, mantendo acesas as inquietações do entrevistado. “Uma conversa com uma pessoa é decisiva. Ou sai ou não sai. Em dez minutos se resolve isso. Se não sai, não tem filme”, revela o próprio Coutinho em uma das cenas do longa.

“Banquete Coutinho” é um documentário da Heco Produções, viabilizado pelo Curta! através do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). A estreia é na Quarta do Cinema, 13 de maio, às 22h35.

Sobre o Curta!

O canal Curta! é um dos novos canais brasileiros da TV paga que mais aprovou projetos para financiamento pelo Fundo Setorial do audiovisual. Até agora foram financiados, para estreia no CURTA!, mais de 120 longas documentais e 800 episódios de 60 séries, atendendo à grade temática do canal: música, artes cênicas, metacinema, pensamento em humanidades, história política e sociedade.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET e da Claro TV, no canal 75 da Oi TV e no canal 664 da Vivo, oferecido à la carte pela operadora. Siga o Curta! nas redes sociais: www.facebook.com/CanalCurtahttps://twitter.com/canalcurta e www.youtube.com/user/canalcurta. Saiba mais em http://www.canalcurta.tv.br.

O filme Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu, de Bruno Risas, foi selecionado para o festival Cinéma du Réel, um dos mais tradicionais da França, sendo único representante brasileiro na mostra competitiva internacional. A equipe do filme, encabeçada pelo diretor, preparava-se para viajar a Paris para apresentar o longa quando foram surpreendidos com a informação que o festival não realizaria mais as exibições. O Cinema du Réel foi mais um dos festivais que cancelaram suas projeções devido à pandemia de Covid-19. No entanto, o evento reformulou sua programação, disponibilizando os filmes da competição através de plataformas online e manteve também as deliberações do júri.

No Brasil, Risas e sua equipe viram a pandemia chegar ao país e acompanharam de longe a recepção do filme pelo júri e pelo público francês. Na última semana, comemoraram a notícia de que o longa foi premiado pelo júri oficial como melhor primeiro longa-metragem, recebendo o prêmio Loridan Ives/CNAP, destinado a diretores estreantes com filmes de mais de 50 minutos. A ficção, que será distribuída no Brasil pela Vitrine Filmes, com estreia nacional ainda sem previsão por conta da pandemia, está em exibição na Europa francófona pela plataforma francesa Tënk, até o dia 03/04, através de parceria entre a plataforma e o festival.

Sobre a premiação, comenta Risas, “Passamos nesse instante por um movimento muito grande no mundo. Ele se manifesta com esse novo vírus que põe em evidência o mal cuidado que temos submetido a vida no planeta há séculos. Aqui no Brasil, para completar, temos um homem ocupando o lugar de líder do Estado que é um genocida descarado, alguém que deseja promover no Brasil o retorno às estruturas sociais que a Europa viveu no século XVI. É com tristeza que acompanhamos a quarentena mundial que impediu, entre outras centenas de coisas, que pudéssemos todos partilhar as exibições nas salas em Paris. Apesar de tudo, iremos também celebrar. Porque celebrar é um gesto de negação ao que se impõe: uma realidade que não contempla nossas possibilidades de perceber o mundo, de desejar o mundo”.

Produzido pela Sancho&Punta, o longa é uma ficção que pauta o cotidiano de uma família na qual inúmeros fatores são inquietantes: o pai fica desempregado, os integrantes precisam voltar à velha casa, a mãe é abduzida, e a vida continua como se nada houvesse acontecido.

Ao longo dos nove anos do processo de Ontem Havia Coisas Estranhas no Céu, minha mãe frequentemente me perguntava ‘se você pode fazer um filme sobre alguém, por que escolheu fazer sobre a gente, sobre ninguém? ’ Nunca consegui responder. Mas, talvez tenha a ver com um desejo: esmiuçar o processo de formação de nosso imaginário nesse país inventado, de encarar de frente as contradições e as violências que o formam. Para isso, fazer do cinema um ritual do cotidiano, um trabalho que coloca em questão a própria ideia de trabalho e de como nossa sociedade se organiza. E tentar descobrir como minha intimidade ressoa fraturas coletivas”, diz o diretor, que faz sua estreia em longas-metragens.

A ficção venceu dois importantes prêmios no mundo do cinema, sendo eles: melhor projeto Work in Progress, no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (2018), dentro da Mostra Futuro do Brasil, e melhor Work in Progress no PuertoLab, do Festival Internacional de Cinema de Cartagena (2019). O longa teve sua estreia mundial no Festival de Turim, na Itália, em novembro de 2019, e sua estreia nacional na última Mostra de Cinema de Tiradentes, dentro da mostra Aurora.

 

SINOPSE

Após meu pai ficar desempregado, a família toda precisou voltar à velha casa na Bresser, um antigo bairro operário de São Paulo. Minha mãe procura saídas, mas não sabe o que fazer. Minha irmã conseguiu um emprego, mas paga muito pouco. Minha avó está ficando demente. Ficam o dia todo em casa, brigam muito. As cachorras latem. Enquanto isso eu os filmo. Um estranho objeto no céu abduz minha mãe. Nossa vida continua como se nada tivesse acontecido.

 

FICHA TÉCNICA

Direção, roteiro e produção: Bruno Risas

Roteiro: Julius Marcondes, Maria Clara Escobar, Viviane Machado

Produção e produção executiva: Julia Alves e Michael Wahrmann

Direção de produção: Felipe Santo

Direção de fotografia e diretora assistente: Flora Dias

Elenco: Viviane Machado, Julius Marcondes, Iza Machado, Geny Rodrigues, Bruno Risas, Flora Dias

Montagem: João Marcos de Almeida

Desenho de som: Juruna Mallon

Som direto: Fábio Baldo e Gabriela Cunha

Música original: Juliana R.

Cartaz: Anelena Toku

Distribuidora: Vitrine Filmes

SOBRE O DIRETOR

Bruno Risas é diretor, diretor de fotografia e produtor. É co-fundador da empresa SANCHO&PUNTA. Como diretor de fotografia, trabalhou em produções relevantes da nova geração do cinema brasileiro, como “Era o Hotel Cambrigde” (Eliane Caffé), “A Rosa Azul de Novalis” (Gustavo Vinagre e Rodrigo Carneiro) e Maria Clara Escobar. Filmes que foram exibidos em alguns dos mais importantes festivais nacionais e internacionais. Como diretor, Bruno realizou os curtas Cajamar (2013), Os Cegos (2014) e Ventanas Del Ayer (2013/2017), exibidos em vários festivais pelo Brasil.

 

SOBRE A SANCHO&PUNTA

A empresa se estabelece em São Paulo em 2016, através da parceria entre as produtoras Sancho Filmes e Punta Colorada de Cinema, com o objetivo de compartilhar uma plataforma de produção destinada à realização de projetos independentes de diretores brasileiros e internacionais. A Sancho Filmes foi criada em 2009 pelos cineastas Michael Wahrmann, Bruno Risas e Diogo Hayashi, com o intuito de desenvolver e produzir seus filmes autorais. A Punta Colorada de Cinema foi criada em 2014 pela produtora Julia Alves e a empresária Silvia Cruz, com o objetivo de desenvolver projetos brasileiros autorais e coproduções internacionais junto a realizadores promissores.

Ao aliar a experiência das duas empresas na criação, produção e distribuição de filmes independentes e à presença no mercado internacional, a SANCHO & PUNTA expande a diversidade de seus projetos e abre espaço para novos encontros cinematográficos.

 

SOBRE A VITRINE FILMES

A Vitrine Filmes já distribuiu mais de 150 filmes. Entre seus maiores sucessos estão “Aquarius”, “O Som ao Redor”, e “Bacurau” de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, longa que já alcançou mais de 750.000 espectadores, além de “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz, representante brasileiro do Oscar deste ano, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro, e “O Filme da Minha Vida”, de Selton Mello.

Entre os documentários, a distribuidora lançou “Divinas Divas”, dirigido por Leandra Leal e “O Processo”, de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional.

Em 2020, ano em que completa 10 anos, a Vitrine Filmes já lançou “O Farol”, de Robert Eggers, indicado ao Oscar de Melhor Fotografia, “Você Não Estava Aqui”, de Ken Loach, e ainda lançará “Todos os Mortos”, de Caetano Gotardo e Marco Dutra. Os longas “Três Verões”, “Chão”, “A Febre” e “Pacarrete” serão lançados assim que superada a situação imposta pela pandemia.

 

 

Um dos grandes desafios da segunda fase do projeto  “O Fotograma Revisitado” é  recriar novos autores cinematográficos e ainda  descreve los em textos para 2 volumes. O primeiro a ser viabilizado no final de 2020 e o outro em 2021. “A chama segue viva” comentou o jovem cineasta Francisco Sandmann ao celebrar idade nova no último dia 04 de abril, mesma data de nascimento de seu mestre Andrei Tarkvoski. Ele vai enfrentar o desafio de recriar em imagens o filme de estréia de Tarkovski, “A Infância de Ivan” (1962). O filme ganhou o Leão de Ouro em Veneza em 1962 e encantou público e crítica. Um poema de guerra sob a ótica de uma criança. Sandmann já tem em mente como vai ser a execução do trabalho. É esperar para ver. E me veio a mente uma das frases que mais gosto de Tarkovski. “A arte em si é uma negação da morte. Então ela é otimista, mesmo que no fim das contas, o artista seja sempre trágico “.

O programa Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema, que vai ao ar todo domingo às 22 horas pela FM 97.1 Paraná Educativa, está em fase de quarentena. Estamos exibindo em reprise as melhores edições de 2020. Após essa fase voltaremos com uma homenagem especial a jornalista Tatiana Nasser, criadora do blog curitibaemdestaque.com. Ela será homenageada com as 20 melhores versões da canção tema de Adeus às Ilusões, a imortal The Shadow of Your Smile, criada por Johnny Mandel. Em 2018 Tatiana viveu Elizabeth Taylor ao lado do arquiteto Maicon Hamm, no ensaio fotográfico do projeto O Fotograma Revisitado, na lente de Matheus de La Palm. (O projeto contou com apoio do renomado artista plástico Celso Coppio, que cedeu uma marinha de sua autoria para compor o cenário e o cabelo e make de Tati ficou a cargo da Vimax, leia-se ViktorI)

Cinemaskope tem o apoio cultural de Zoli Eventos Exclusivos. Aguardem a data do programa que será revelada em breve.

O Fotograma Revisitado 2020

No decorrer de 2020 Tatiana Nasser revive novamente Elizabeth Taylor, na segunda fase do projeto, desta vez em cena de “Gente Muito Importante ” (The VIPS).

    Quem comparecer vai conhecer como se filma uma cena de cinema e participar de sua realização

No próximo sábado, 14 de março, às 11h, o Curso de Cinema Centro Europeu vai apresentar uma aula uma aula-show gratuita e interativa mostrando como funciona uma filmagem feita em estúdio. Os participantes vão ser capacitados para manusear equipamentos cinematográficos e também atuar em frente às câmeras durante a filmagem de uma cena.

Durante a ação o público terá a oportunidade de conferir bem de perto como se realiza uma produção para cinema, web ou TV. Essa área é uma das que mais cresce na atualidade, pois as formas de transmitir informação e conhecimento estão migrando cada vez mais rápido para o meio audiovisual, principalmente na internet. Quem domina a técnica e a criatividade para fazer cinema tem mais oportunidades no mercado de trabalho, independente do setor onde atua.

Para participar não é necessário fazer inscrição prévia, basta comparecer na sede Batel do Centro Europeu, que fica na Rua Benjamin Lins, 999, esquina com a Rua Ângelo Sampaio. A entrada é gratuita. Mais informações pelo telefone (41) 3233-6669 ou no site www.centroeuropeu.com.br.

Curso de Cinema Centro Europeu

Utilizando um método de ensino inspirado pelas práticas de algumas das melhores escolas de cinema do mundo, o curso de Cinema do Centro Europeu capacita os alunos para a realização de filmes de ficção, documentários, séries de TV, webseries e comerciais, além de aproveitar seu domínio técnico no universo dos Youtubers e dos games.

Com aulas práticas desde o primeiro dia, o curso tem duração de um semestre. São ministradas oito disciplinas, que abrangem todas as áreas técnicas e artísticas que envolvem a realização de uma produção audiovisual. Três módulos de criação servem como fundamento para a realização de exercícios práticos em aulas e fora delas: Storytelling, Filmmaking e Filmworks.

Serviço:

Aula-show interativa de cinema

Data e horário: 14 de março às 11h

Local: Centro Europeu (Sede Batel)
           Rua Benjamin Lins, 999 
Entrada gratuita
Mais informações pelo telefone 3233-6669

ANITA ESTÁ DE VOLTA. A famosa blogueira Socobaia enfrenta um de seus maiores desafios, dar vida à personagem Anita, vivida por Rita Moreno em West Side Story. Trata-se de um pré ensaio fotográfico do projeto “O Fotograma Revisitado 2020”. Para dar maior realismo à cena ela fez parceria com a talentosa estilista Chris Preta que recriou o lendário vestido da atriz. Quem vai registrar o ensaio serão os fotógrafos Guto Andrade e Matheus de La Palm. Toda a produção visual ficou a cargo de Isabel Cristina do Lady & Lord. Nas cenas também participarão os modelos Marinho Valente, João Rossi e Marcos Paulo Ceni.

Entrevista exclusiva com o jornalista Ayrton Baptista Junior, produtor do CBN Esportes

Em parceria com a ZOLI Eventos Exclusivos, o programa Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema traz com exclusividade uma atração especial de final de ano. Uma entrevista exclusiva com o lendário produtor do CBN Esportes Ayrton Baptista Junior. Ele vai falar sobre uma das musas da Nouvelle Vague, a atriz Anna Karina, falecida recentemente em Paris aos 79 anos de idade. Ela que foi casada com o diretor Jean Luc Godard que a projetou internacionalmente em filmes como “Uma Mulher, é Uma Mulher”,  “Viver a Vida” e “Alphaville”. No programa também ouviremos o celebrado disco “As Canções de Anna Karina”. Na crônica de Ricardo Klass o destaque é para “The Way You Look Tonight”, o eterno tema de Fred Astaire. Tudo isso neste domingo (29), às 22 horas na Paraná Edicativa FM 97.1. Uma edição imperdível para os amantes do cinema.

Serviço:

Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema

Entrevista com o jornalista Ayrton Baptista Junior

As canções de Anna Karina

The Way You Look Tonight (Crônica de Ricardo Klass)

Paraná Educativa FM 97.1

Data: 29/12/2019

Hor: 22 horas

Apoio  Cultural: ZOLI Eventos Exclusivos

Colaboração: Ricardo Klass

Edição: Joaci Santos

Umas das última fotos tiradas por Steve McQueen  foto  barbara minty

O cronista Ricardo Klass e colaborador do programa “Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema”, que vai ao ar pela Paraná Educativa FM 97.1, traz com exclusividade nas edições de 08, 15 e 22 de dezembro a história do eterno rebelde Steve McQueen. Apelidado de King of Cool, foi um dos atores mais bem pagos de Hollywood na década de 70. Apaixonado por automobilismo e motociclismo e avesso às badalações teve um romance tumultuado com a atriz Ali McGraw. Ele sempre será lembrado pelo prisioneiro do campo de concentração de “Fugindo do Inferno”, de John Sturges e pelo detetive Bullitt, de Peter Yates

Serviço:

Steve McQueen Especial

Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema

Paraná Educativa FM 97.1

Data: 08, 15 e 22 de dezembro de 2019

Horario: 22 hs

Produção: Tiomkim

Crônicas Cinematográficas: Ricardo Klass

Edição: Joaci Santos

Apoio Cultural: ZOLI Eventos Exclusivos

O fenômeno  de público e crítica de 1971 foi sem dúvida alguma “A Última Sessão de Cinema”, do então novato Peter Bogdanovich. Ele faz um mergulho na vida de jovens que transitam para a idade adulta, numa cidadezinha do Oeste americano na década de 50. O filme foi responsável por lançar ao estrelato nomes como Timothy Bottoms, Jeff Bridges e Cybill Sheperd. A trilha sonora que inclui sucessos de Hank Williams, Tony Bennett e Jo Staford é o destaque do programa “Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema”, que vai ao ar neste domingo (01) às 22 horas na Paraná Educativa FM 97.1. Na crônica de Ricardo Klass a história do romântico musical “Os Guarda Chuvas do Amor”, de Jacques Demy, com músicas compostas por Michel Legrand.

Serviço:

Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema

Paraná Educativa FM 97.1

01/12/2019

22 horas

Produção: Tiomkim

Edição: Joaci Santos

Colaboração: Ricardo Klass

Apoio Cultural: ZOLI Eventos Exclusivos

A presidente do Festival de Cinema da Lapa, Maria Inês Borges da Silveira é a entrevistada do programa Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema que vai ao ar neste domingo (03) às 22h na  Paraná Educativa FM 97.1. Ela traz as novidades do Festival que chega à sua décima segunda edição, e que acontece de 07 a 11 de novembro na histórica cidade da Lapa no PR

Sobre o Festival

Realização: Instituto Histórico e Cultural da Lapa e Instituto Borges da Silveira

Coordenação geral: Maria Inês Borges da Silveira

Curadoria: Fernando Severo

Coordenadora das oficinas: Solange Stecz

Produção: Labirinto Produções e Santa Barbara Produções

Patrocínios: Governo do Estado – Sanepar – Copel

Caminhos do Paraná – Potencial Petróleo – BRDE

Apoios: Fecomércio-SESC-Pr – Prefeitura Municipal da Lapa-PR através da Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Cultura e Secretaria de Educação – Secretaria de Comunicação e Cultura do Estado do Paraná e FAEL Faculdade Educacional da Lapa-PR

Spa Lapinha – Confeitaria Zeni – Imprensa local: Rádio Legendária – Jornal Tribuna Regional – Jornal Industria e Comercio- Curitiba-PR e imprensa escrita e falada em geral.

Participação do Colégio Padre Feijó da Colônia Johannesdorf- Lapa-Pr e das Escolas Municipais Professor Urban e João Paulo ll – Município Campo do Tenente – Pr

O programa Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema que vai ao ar neste domingo (03) às 22 hs na Paraná Educativa FM 97.1 traz uma entrevista com Zauri Junior, u m dos renomados cenógrafos da cidade. Com mais de uma década de atuação ele fala sobre os desafios da criação e produção de grandes cenários. Na pauta também a trilha sonora do musical “Sinfonia de Paris”, de Vincente Minnelli, que arrebatou vários Oscars em 1952, entre eles o de Melhor Direção de Arte. O programa traz também a crônica cinematográfica de Ricardo Klass, contando a história das Andrews Sisters.

The Andrews Sisters

Serviço

Entrevista com o cenógrafo Zauri Junior

Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema

Paraná Educativa FM 97.1

03/11/2019  22 horas

Produção: Tiomkim

Colaboração: Ricardo Klass

Edição: Joaci Santos

O empresário Patrik Cornelsen nos estúdios da Paraná Educativa FM 97.1

O programa Cinemaskope, a Maravilhosa Música do Cinema, que vai ao ar pela Paraná Educativa FM 97.1 neste domingo (20) às 22 hs traz uma entrevista com o empresário Patrik Cornelsen, da Planeta Brasil Entretenimento. Ele traz pela primeira vez a Curitiba o grupo argentino Fuerza Bruta, um sucesso de público e crítica por onde passa. A companhia que já se apresentou em mais de 40 paises, com mais de 6 milhões de espectadores faz apresentações de 22 a 27 de outubro na Pedreira Paulo Leminski.

Um espetáculo sensorial e de grande impacto visual promete emocionar e encantar o público curitibano. Ingressos no link www.aloingressos/fuerzabruta

 

Na pauta do programa também a trilha original do musical “Meus Dois Carinhos”, u m dos grandes êxitos do ator e cantor Frank Sinatra, com composições da dupla Richard Rogers e Lorenz Hart. E na crônica cinematográfica de Ricardo Klass a história de “Os Irmãos Cara de Pau “..

Serviço:

Cinemaskope, A Maravilhosa Música do Cinema

Entrevista com o empresário Patrik Cornelsen

Paraná Educativa FM 97.1

20/10/2019 – 22 horas

Produção: Tiomkim

Crônicas: Ricardo Klass

Edição: Joaci Santos