Tag

cinema paranaense

Browsing

Quando irmãos se defrontam em “Olhares Perdidos”

Em ritmo de finalização o curta metragem “Olhares Perdidos”, de Leonel Cunha e Matheus de La Palm. Um ensaio bem atual sobre os conflitos entre dois irmãos com a mãe á beira da morte. Uma história ficcional que tem como pano de fundo a tragédia da Covid 19. No elenco Bruno Barros, Leonel Cunha,  Marinho Valente, Mariana Cunha e João Rossi.

Termina no próximo dia 27 de julho, às 17h59, o prazo de inscrições no edital Cultura Feita em Casa, lançado no início deste mês pela Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura. Serão selecionados conteúdos digitais artísticos e culturais autorais já finalizados para exibição por meio de plataformas de streaming e mídias sociais do Governo do Paraná.

A obra deverá ser material de audiovisual ou áudio, já produzido, nas áreas de Artes Cênicas; Artes Visuais; Audiovisual; Expressões Culturais, Populares, Indígenas e oriundas de comunidades tradicionais; Literatura, Livro e Leitura; e Música. Esses conteúdos podem ser monólogos, esquetes de comédia, literatura dramática, performances de circo, performances de dança, oficinas teóricas ou práticas, podcasts, apresentações de voz e violão ou instrumental, contação de histórias, videoaulas sobre técnicas ou teorias, vídeos de arte-educação, ação educativa de formação e curtas-metragens.

A duração de cada material deve ter entre 15 minutos (mínimo) e 30 minutos (máximo), com classificação indicativa de até 12 anos. Os conteúdos selecionados serão licenciados para exibição pelo prazo de 24 (vinte e quatro) meses, contados a partir da assinatura do contrato.

É importante reforçar que no momento da inscrição os conteúdos já estejam produzidos, ou seja, não serão escolhidos projetos que ainda serão elaborados após a seleção. Porém, aqueles que desejarem produzir o material especificamente para participar deste edital, podem fazê-lo desde que adotem medidas de prevenção e segurança para a execução da atividade cultural, tomando como base as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e dos decretos estaduais e municipais que se referem às medidas sanitárias de enfrentamento à emergência de saúde pública.

QUEM PODE PARTICIPAR – Podem se inscrever pessoas físicas ou jurídicas domiciliados e residentes no Paraná há mais de 12 meses, contados a partir da publicação do edital. O proponente terá que escolher entre duas modalidades para se inscrever, relacionadas ao seu município sede: Capital do Estado ou Municípios do Estado do Paraná. A inscrição em mais de uma abrangência implicará na desclassificação.

RECURSOS – será disponibilizado o valor de R$ 1.020.000,00 (um milhão e vinte mil reais) para seleção de até 510 obras, sendo 85 projetos de cada área cultural do edital. O proponente que tiver a obra selecionada receberá o valor de R$ 2 mil por projeto.

INSCRIÇÕES – As inscrições devem ser feitas online por meio do sistema SIC.Cultura e ficam abertas até 27 de julho de 2020 .

O edital Cultura Feita em Casa integra o Pacote de Medidas de Apoio e Fortalecimento do Setor Cultural, uma série de ações voltadas a artistas, gestores e produtores com o objetivo de valorizar a cultura feita no Paraná e auxiliar a classe artística a enfrentar este momento de crise.

SERVIÇO: Edital Cultura Feita em Casa.

Inscrições até as 17h59 minutos do dia 27 de julho de 2020.

Confira o edital: www.cultura.pr.gov.br

Inscrições: www.sic.cultura.pr.gov.br

Mais informações: Coordenação de Incentivo à Cultura pelo e-mail culturafeitaemcasa@secc.pr.gov.br

Cinemateca de Curitiba lança produções independentes e conta com apoio cultural da ZOLI Eventos Exclusivos

 

Fotos: Enéas Gomez e Matheus de La Palm

A Cinemateca de Curitiba esteve lotada no lançamento dos curtas metragens O Clube da Insônia, de Tulio Viaro e Das, Cinzas, O Escorpião, de Estevan Silvera e Tiomkim. O curta de Viaro trouxe na direção de fotografia a participação do lendário Carlos Ebert, que fez  O Bandido da Luz Vermelha (1968), de Rogério Sganzerla. Já Tiomkim e Silvera celebram 20 anos de parceria de seu último trabalho juntos,  o premiado Rainha de Papel, que circulou o Brasil e Portugal e participou do Programa do Jô. O evento contou com o apoio cultural da ZOLI Eventos Exclusivos e da Lally Pães e Doces.