Cinemaskope

Risorama divulga nomes da programação 2015 e mostra que stand up comedy está cada vez mais em pé

3 de março de 2015

15043203032015_MarcioBallasMarcoLuqueGabrielLouchardBenLudmerDiogoPortugaleFabioPorchat

Marcio Ballas MarcoLuque Gabriel Louchard BenLudmer Diogo Portugal e FabioPorchat.

 

Entre os artistas convidados estão Márcio Ballas, Fábio Porchat, Marco Luque e o mágico Gabriel Louchardt

 

O Risorama, que neste ano acontece de 26 a 31 de março no Park Cultural (ParkShoppingBarigüi), acaba de divulgar sua lista de convidados para a edição 2015. O evento trará o que há de melhor do humor nacional, numa seleção que passa do tradicional formato stand up comedy, passa pelo humor físico e chega aos esquetes humorísticos. Serão quase 40 convidados em seis noites de apresentações, num verdadeiro encontro de novos artistas do gênero e talentos já consagrados. Sucesso de público e crítica, o Risorama chega à sua 12ª. edição como parte do Festival de Curitiba.

 

O mestre de cerimônias do evento é o comediante Márcio Ballas, apresentador do programa Esse Artista Sou Eu, do SBT, e do programa America's Funniest Vídeos Brasil, no canal TBS. O curador e criador do evento, Diogo Portugal, também marca presença no palco, como apresentador e artista. Entre os nomes já confirmados estão Fábio Porchat, Marco Luque e o mágico Gabriel Louchardt, famoso por suas apresentações no Domingão do Faustão.

 

Além deles, o público poderá rir com Afonso Padilha, Alex Paim, Alvaro Lages, Bem Ludmer, Comédia em Preto e Branco (Rodrigo Capella e Dinho Machado), Jorge da Borracharia, Fábio Rabin, Fábio Silvestre, Fagner Zadra, Guri de Uruguaiana, Henrique Fedorowicz, Marcelo Marrom, Marcelo Serrado e Gigante Léo, Mhel Marrer, Miau Carraro, Micheli Machado, Murilo Gun, Nigel Goodman, Oscar Filho, Osmar Campbell, Robson Nunes e Wanessa Morgado. Outros nomes ainda serão confirmados.

 

Os ingressos já estão à venda no site http://www.festivaldecuritiba.com.br e custam R$ 60,00 (entrada inteira) e R$ 30,00 (meia entrada).

 

Cada uma das seis noites trará elenco variado de seis humoristas, com início sempre às 19h30. Para receber o público, o ParkCultural, “casa” do Risorama desde 2008, será transformado em um grande bar, com mesas, garçons e cardápio especial de petiscos e bebidas.

 

Diogo Portugal afirma que o formato stand up comedy está ainda em ascensão no Brasil. “Prova disso é que, em 2003, o Risorama tinha apenas uma noite de apresentações. Hoje, são seis noites de programação. Nos últimos anos, tivemos lotação máxima todas as noites e tivemos que abrir sessões extras. Pra quem pensou que o stand up seria apenas uma moda, como todo gênero, ele prova que continua vivo e sempre se inovando, pois o humor caminha junto com o noticiário e o dia a dia do País”, destaca.

 

 

SERVIÇO

Risorama

De 26 a 31 de março

Park Cultural

 

PROGRAMAÇÃO

DIA 26 – quinta

Márcio Ballas e Alvaro Lages

Diogo Portugal

Murilo Gun

Miau Carraro

Fábio Rabin

Comédia em Preto e Branco

(Rodrigo Capella e Dinho

Machado)

 

DIA 27 – sexta

Márcio Ballas e Alvaro Lages

Diogo Portugal

Afonso Padilha

Wanessa Morgado

Oscar Filho

Fábio Silvestre

 

DIA 28 – sábado

Márcio Ballas e Alvaro Lages

Diogo Portugal

Nigel Goodman

Alex Paim

Bem Ludmer

Mhel Marrer

 

DIA 29 – domingo

Márcio Ballas e Alvaro Lages

Diogo Portugal

Osmar Campbell

Micheli Machado

Robson Nunes

Léo Lins

 

DIA 30 – segunda

Márcio Ballas e Alvaro Lages

Diogo Portugal

Marcelo Serrado e Gigante Léo

Guri de Uruguaiana

Henrique Fedorowicz

Marcelo Marrom

 

DIA 31 – terça

Márcio Ballas e Alvaro Lages

Fábio Porchat

Marco Luque

Gabriel Louchardt

Fagner Zadra

Jorge da Borracharia (Cris Pereira)

 

 

SOBRE O FESTIVAL DE TEATRO

Criado em 1992, o Festival de Teatro é o maior evento teatral do Brasil. Idealizado pelos jovens Leandro Knopfholz, seu atual Diretor Geral, e Carlos Eduardo Bittencourt, o Festival sempre atraiu a atenção dos principais nomes da dramaturgia nacional.

Sua primeira edição, organizada com a ajuda de Cássio Chamecki e Victor Aronis, reuniu 14 espetáculos e contou com as participações de José Celso Martinez Corrêa, Antunes Filho, Gerald Thomas, Cacá Rosset e Gabriel Vilela.

Para marcar a criação do Festival, a Prefeitura Municipal de Curitiba construiu no tempo recorde de 30 dias o Teatro Ópera de Arame, projetado pelo arquiteto Domingos Bongestabs, que se transformou num dos principais cartões postais da capital paranaense. A Ópera de Arame foi inaugurada com o espetáculo “Sonhos de uma Noite de Verão”, de Shakespeare, numa montagem inédita do Grupo Ornitorrinco.

Desde a sua criação, o Festival já reuniu mais de sete mil espetáculos, sendo 600 na Mostra Oficial, 6.200 no Fringe e 350 nos Eventos Paralelos (Guritiba, Mish Mash e Risorama). Isso já garantiu ao Festival uma plateia geral de mais de 4,8 milhões de pessoas de todo o Brasil. Todos os anos, o Festival é realizado graças à participação de 1.500 profissionais entre diretores, atores, iluminadores, figurinistas, maquiadores, técnicos, montadores, bilheteiros, divulgadores, administradores e organizadores.

A Mostra possui curadoria especial e sempre reúne estreias nacionais, grandes espetáculos internacionais e as principais produções do teatro brasileiro. O Fringe reúne várias Mostras Especiais, sem curadoria, e abre espaço para centenas de produções de todo o Brasil. Por isso, o Fringe tornou-se na vitrine mais democrática do teatro brasileiro, fora da agenda comercial do eixo Rio-São Paulo.

O Fringe faz parte do Festival de Teatro desde a sua sétima edição, em 1998. Ele se inspira na experiência que surgiu espontaneamente, em 1947, no Festival Internacional de Edimburgo, mais importante evento de artes cênicas do mundo. Sua denominação significa, em inglês, “franja” ou “margem” e traduz sua essência aberta e democrática. As companhias teatrais que formam a programação do Fringe participam do evento por iniciativa própria. Por isso, sua programação sempre reserva grandes surpresas e muitas produções originais.

Você pode gostar também