Cinemaskope

Projeto de conservação de mananciais é apresentado a proprietários de áreas naturais na bacia do rio Piraquara

2 de março de 2015

Manancial Vivo 01 SPVS

Projeto Manancial Vivo busca incentivar a preservação da floresta nativa e assegurar a disponibilidade e a qualidade da água para abastecimento público

 

Realizado no último sábado (28), o 1º Encontro de Proprietários de Áreas Naturais na bacia do rio Piraquara teve como objetivo apresentar as ações e perspectivas do Projeto Manancial Vivo, fruto da parceria entre a Prefeitura do município, a Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) e a iniciativa Oásis Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

 

No final de 2013, a SPVS, com apoio do Programa HSBC pela Água, procurou a prefeitura de Piraquara para apresentar o Programa Condomínio da Biodiversidade – ConBio, que há 15 anos é realizado na Região Metropolitana de Curitiba com o objetivo de conservar a biodiversidade em ambientes urbanos e periurbanos.

 

O ConBio somou esforços com a iniciativa Oásis da Fundação Grupo Boticário, cujo objetivo é apoiar ações que contribuam com a proteção de rios, nascentes, mananciais e com a conservação da biodiversidade e promoção da qualidade de vida. Com a adesão e participação da Prefeitura de Piraquara, estas iniciativas resultaram no Projeto Manancial Vivo.

 

Os propósitos essenciais do Projeto são possibilitar a premiação monetária dos proprietários de áreas naturais que possuem boas práticas ambientais e garantir a preservação da floresta, da água e da biodiversidade no município de Piraquara.

 

A bacia do Rio Piraquara foi escolhida para as ações do Projeto pela sua importância para o abastecimento de água e por abrigar remanescentes florestais conservados. Os técnicos da SPVS e Secretaria do Meio Ambiente e Urbanismo visitam os proprietários, avaliam as condições ambientais da propriedade e fazem orientações sobre o manejo correto da vegetação e o uso do solo. Até o momento, 50 propriedades foram visitadas e a meta para 2015 são mais 100. Desta forma, a Prefeitura terá um cadastro dos proprietários interessados e aptos para receber o Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) quando for lançado o edital de chamamento público.

 

Em 11 de novembro de 2014, a Câmara de Vereadores aprova a Lei Nº 1405, que institui o Programa Municipal de Pagamento por Serviços Ambientais. Paralelamente à construção do marco legal, o Projeto busca apoio e irá realizar o 2º Encontro Institucional a fim de firmar o arranjo institucional para a captação de recursos que serão destinados aos proprietários. A metodologia de PSA foi desenvolvida pela iniciativa Oásis da Fundação Grupo Boticário, que já foi implantada em outros municípios do Brasil como São Paulo (SP), Apucarana (PR), São Bento do Sul (SC), Bela Vista do Toldo (SC) e Brumadinho (MG).

 

 

O 1º Encontro de Proprietários de Áreas Naturais de Piraquara foi um momento importante para esclarecer as dúvidas sobre o andamento do projeto uma oportunidade de apresentar aos moradores o resultado do diagnóstico que os técnicos fizeram ao longo das visitas.  Contou com a participação da maioria dos proprietários visitados, mais de 40 moradores do entorno da bacia do rio Piraquara. “O evento foi um início de uma integração promissora entre os proprietários e o Projeto Manancial Vivo, acredito que trará bons resultados para a conservação da natureza e o futuro da região”, comenta Elenise Sipinski, coordenadora do ConBio. 

 

Você pode gostar também