Cinemaskope

“Odisseia” narra uma década da Cia. Hiato pelo viés das aventuras de Ulisses, que levou dez anos para voltar ao lar

26 de março de 2019

foto matheus jose maria

Grupo borra fronteiras entre ficção e realidade e mistura as vivências de cada um dos integrantes com a narrativa do poema épico e a presença indispensável do público

Os dez anos da Cia. Hiato, de São Paulo, foram comemorados em 2018 com o espetáculo “Odisseia”, que agora chega à Mostra 2019 do Festival de Curitiba, nos dias 5 e 6 de abril no Sept (Setor de Educação Profissional e Tecnológica, da UFPR). Desde a sua criação navegando pelo mesmo núcleo criativo, a Cia. Hiato já conta com seis espetáculos de grande alcance de público e, não à toa, nesta apresentação traz uma interpretação muito pessoal do poema épico grego que narra as aventuras de Odisseu (ou Ulisses), associado às experiências do grupo.

Nesta incursão, a companhia testa os limites entre a responsabilidade individual e coletiva, questionando artisticamente o que é, afinal, “estar disponível ao outro”? Como poetas antigos, os atores recontam odisseias pessoais e coletivas, oscilando entre realidade e fantasia.

A experiência das narrativas que margeiam a Odisseia desafia os contrastes entre ficção e realidade, público e privado, borrando as fronteiras entre atores e espectadores. A partir da conhecida história de um homem que deixou seu lar e seu coração para lutar uma guerra e acabou por vagar por 10 anos tentando voltar para casa, a Cia Hiato convida o público a tomar o lugar do protagonista ausente, Odisseu, e navegar por diferentes ilhas.

Os sete atores desenlaçam memórias, dúvidas e sonhos a partir dos personagens e narrativas do épico grego: o abandono do filho Telêmaco; a rejeição de Calipso; o corpo de Circe; a violência estratégica de Atena; o fogo de Héstia; a espera de Penélope.

Uma viagem a um só tempo íntima e grandiosa que apresenta o encontro entre o ridículo da nossa vida ordinária e a força mítica das histórias que ainda tentam nos explicar. Porque, depois de tudo dito e feito, podemos igualmente ser ordinários e míticos.

Durante uma década, Ulisses só́ pensa em seu retorno. Mas, ao voltar à terra de origem, compreende, surpreso, que sua vida encontrava-se fora de Ítaca. Sua vida era sua própria navegação e só reencontraria esse tesouro se contasse tudo o que viveu. Mas em Ítaca, Ulisses não era um estrangeiro: era um deles. E, por isso, ninguém lhe pedia que contasse sua própria história.

Criada em completa colaboração com o público, “Odisseia” examina como nos agrupamos coletivamente, especialmente num espaço social que é o teatro, nos organizamos e cuidamos dos corpos que compartilham o mesmo espaço. Assim como a narrativa das aventuras de Ulisses, a peça nelas inspirada é o resultado de uma longa jornada de retorno, que envolveu uma série de outras atividades, sempre abertas ao público.

Vídeo: https://vimeo.com/299124213

Apresentadores, patrocinadores e apoiadores

O Festival de Teatro de Curitiba tem parceiros fundamentais para sua realização e é apresentado pelo Banco RCI Brasil, com patrocínio da Junto Seguros, EBANX, Uninter GRASP, Cielo, Renault do Brasil, Sanepar, Copel e Governo do Estado do Paraná.
Os eventos simultâneos – Programa Guritiba, Mish Mash, Gastronomix e Risorama -, igualmente, contam com o apoio de parceiros importantes para levar a arte, cultura e entretenimento ao público.
O Programa Guritiba é apresentado por Caterpillar e Perkins Motores, com patrocínio da Tradener Comercialização de Energia e tem como apoiadores as empresas Novozymes, New Holland, Mili e Savana | Mercedes-Benz. São parceiros também na realização do Guritiba a Berneck, Brose do Brasil e o BRDE.
O Banco RCI Brasil, Instituto Grupo Boticário e a Denso do Brasil apresentam o Mish Mash, evento que tem também o patrocínio da Unimed Curitiba e Rumo.
O Risorama é apresentado pela Potencial Petróleo e Restaurante Madero e patrocinado por Lojas Havan, FH e Ferramentas Worker. O segmento de stand up comedy do Festival de Curitiba tem também o apoio do Grupo Barigui. A cerveja oficial do evento é a Cacildis.
O Gastronomix, por sua vez, é apresentado por Electrolux, tem o patrocínio da Melitta e o apoio da Electra Energy, Da Magrinha e da Ritmo Logística. Conta ainda com a Oxford como fornecedora da louça oficial do evento. Stella Artois é cerveja oficial do evento.
As bilheterias do Festival de Curitiba são uma parceria com o ParkShoppingBarigüi e o Shopping Mueller.

Ingressos

A venda dos ingressos será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2019” e nas bilheterias oficiais do evento, no ParkShoppingBarigüi (Piso Superior – Lado Norte), de segunda a sexta, das 11h às 23h, no sábado, das 10h às 22h e, aos domingos, das 14h às 20h; e no Shopping Mueller (Piso L3), de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h.

Acompanhe todas as novidades e informações pelo site, pelas redes sociais disponíveis, no Facebook @fest.curitiba, pelo Instagram @festivaldecuritiba e pelo Twitter @fest_curitiba

FICHA TÉCNICA

Direção: Leonardo Moreira. Escrito por: Aline Filócomo, Aura Cunha, Fernanda Stefanski, Leonardo Moreira, Luciana Paes, Maria Amélia Farah, Paula Picarelli e Thiago Amaral. Elenco: Aline Filócomo, Aura Cunha, Fernanda Stefanski, Luciana Paes, Maria Amélia Farah, Paula Picarelli e Thiago Amaral. Assistência de Direção e Codireção: Aura Cunha e Luciana Paes. Dramaturgismo: Mariana Delfini. Iluminação e Cenografia: Marisa Bentivegna. Direção Audiovisual e Arte Gráfica: Laerte Késsimos. Trilha Sonora: Miguel Caldas. Figurinos: Chris Aizner. Objeto de Cena (Argos), Operação de Vídeo e Assistência de Palco: Cezar Renzi. Voz em off (Penélope – grego): Angeliki Papoulia. Voz em off (Odisseu – espanhol): Sebastian de la Cuesta. Fotos: Elina Giounanli e Ligia Jardim. Registro em Vídeo: Ricardo Sêco. Direção de Produção: Aura Cunha. Produção Executiva: Yumi Ogino. Produção Internacional: Ligne Directe, Judith Martin e Marie Tommasini.  Coprodução: Sesc São Paulo; Onassis Cultural Centre – Atenas/Grécia; Mousonturm – Frankfurt/Alemanha; Grand Theatre – Groningen/Holanda. Idealização: Cia. Hiato e Elephante Produções Artísticas.

04 E 05 DE ABRIL ÀS 18H NO SEPT (R. Dr. Alcides Vieira Arcoverde, 1225 – Jardim das Americas)

Você pode gostar também