Cinemaskope

O CLÁSSICO “O MÁGICO DE OZ” GANHA NOVA ADAPTAÇÃO E ENCERRA O FESTIVAL “ERA UMA VEZ, ERAM DUAS, ERAM TRÊS”

4 de novembro de 2014

_MG_0188-2

“Neste sábado e domingo, dias 08 e 09 de novembro, a peça, baseada na obra de L. Frank Baum, fecha a temporada da primeira edição da  Coletânea de Narrativas de Contos de Fadas, no Teatro Bom Jesus”.

 

 

O primeiro festival de contos de fadas do Brasil, “Era uma vez…eram duas, eram três” chega ao seu fim. Para encerrar a temporada foi escolhido o clássico da literatura infantil “O Mágico de Oz”. Com realização do Ministério da Cultura, apresentação da Montenegro Produções Culturais e apoio do Hospital Pequeno Príncipe, a obra de L. Frank Baum (1856-1919) ganha uma releitura inédita da Cia do Abração e será encenado no sábado edomingo, dias 08 e 09 de novembro, no palco do Teatro Bom Jesus (R: 24 de maio, 135), às 16horas. Toda a renda da bilheteria será doada ao Hospital Pequeno Príncipe. E na mesma proposta desse projeto, a partir de março de 2015, a produtora  apresentará o Festival Brinque de Lendas Brasileiras

 

Na montagem, a protagonista, Doroti, briga com seus amigos e se sente incompreendida por seus avós. Em um ataque de fúria, a menina se vê abduzida por um furacão que a transporta para um lugar mágico e colorido. Na sua jornada, ela encontra um espantalho sem cérebro, um homem de lata sem coração e um tigre covarde. Todos se unem em busca daquele que poderá dar-lhes o que cada um necessita: o poderoso Mágico de OSS. 

 

O ambiente cênico propõe alusões à cultura oriental, conferindo uma atmosfera mística da sabedoria e de reconhecimento das ações para a valorização de virtudes humanas. O quebra cabeça chinês conhecido como tangram e Mondrian foram as inspirações da Cia do Abração para criar o cenário. Reconhecido como um dos artistas de maior repercussão do século XX, Piet Mondrian foi um pintor holandês que levou a arte abstrata às últimas consequências. Por meio de uma simplificação, tanto na composição como no colorido, tentava expor os princípios que estão por baixo da aparência. Suas teorias sobre a abstração e a simplicidade não só alteraram o curso da pintura, como também influenciaram muito a arquitetura, o desenho industrial e as artes gráficas. 

 

Desenvolvido em parceria com o Hospital Pequeno Príncipe, o projeto prevê contações de histórias e apresentações exclusivas na Associação Eunice Weaver. 

 

Os ingressos estão disponíveis a R$36,00 (inteira) e R$21,00 (meia-entrada). A meia-entrada é válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE). Associados do Clube Valentino Descubra Curitiba têm 50% de desconto na compra dos ingressos. Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos e clientes FNAC, possuem 50% de desconto na compra de até dois bilhetes por titular. Funcionário Bom Jesus e FAE, possuem 50% de desconto na compra de um bilhete, mediante comprovação com crachá ou holerite na compra e na entrada do evento.  Associados ao Clube de Vantagens dos ex-alunos da FAE, possuem 50% de desconto na compra de um bilhete por titular, mediante comprovação com a carteirinha, na compra e na entrada do evento. ****Já está incluso R$6,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa administrativa Disk Ingressos. Os ingressos podem ser adquiridos através do Disk Ingressos (Loja Palladium – de segunda a sexta, das 11h às 23h, aos sábados, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h, – e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação – de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos, das 14h às 20h)Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22h, e aos domingos, das 9h às 18h), na bilheteria do teatro Positivo (de segunda a sexta, das 9h às 21h, e aos sábados, das 9hs às 18hs), na bilheteria do teatro Guaira (de terça a sábado, das 12h às 21h) e pelo portal www.diskingressos.com.br. É obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição do beneficiário, na compra do ingresso e na entrada do teatro.

 

 

Mais sobre Era uma…eram duas…eram três

Segundo Letícia Guimarães, diretora da Cia do Abração, e parceira na elaboração do projeto, o objetivo da mostra é contribuir para a formação de jovens plateias fundamentada nos princípios da arte/educação. “Através da música e do teatro, crianças e adultos são convidados a viajar a tempos antigos, vivenciando histórias como nunca antes”, afirma. Originário do latim fatum, o termo fada designa destino, fatalidade. Assim, os contos onde há o emprego de soluções mágicas em seu desfecho, são igualmente considerados contos de fadas, ainda que não haja a presença de uma delas. Independente da narrativa, vamos encontrar a presença do herói (ou heroína) submetido à provação e que necessita atravessá-la, superando os obstáculos para alcançar sua redenção e merecido final feliz. Se muitas gerações tiveram a oportunidade de mergulhar no universo mágico dos contos de fadas, e nossas lembranças estão recheadas de noites maravilhosas que embalaram nossos sonhos, hoje cada vez mais raro é a oportunidade de apresentá-lo às nossas crianças, emersas na correria do mundo contemporâneo.

 

Para Carolina Montenegro, diretora da Montenegro Produções Culturais, os contos de fadas estão envolvidos no universo de mistério e magia que sobrevive à aparente transparência da era das comunicações, com seu imperativo de tudo mostrar, tudo dizer, tudo exibir.  “O encantamento experimentado pelos contos de fadas não vem somente do significado psicológico, mas das suas qualidades literárias, o próprio conto como uma obra de arte”, ressalta.

 

Desenvolvido com incentivo fiscal, por meio da Lei Rouanet, o projeto será executado com patrocínio de empresas do Paraná,  Santa Catarina e Rio Grande do Sul, dentre elas: Nórdica Veículos, Arcelor Mittal Govarri, Mili, Ciapetro Distribuidora de Combustíveis, Granjeiro Alimentos, Ademilar Administradora de Consórcios, Marelli Móveis, Balaroti, Westaflex Tubos Flexíveis, Sul Defensivos Agrícolas, Disam Distribuidora de Insumos Agrícolas, Zen S.A, Yoshii Engenharia e Construções, Slaviero Hotéis, Engepeças Equipamentos, Deycon Comércio, Kurashiki do Brasil, Tratornew e Bardusch Arrendamentos.

 

SERVIÇO:

I Festival de Contos de Fadas – “Era uma vez…eram duas, eram três”

Conto: O Mágico de Oz
 

 Local:
 Teatro Bom Jesus (R: 24 de maio, 135)

Quando: 08 e 09 de novembro de 2014 (Sábado e Domingo)

HoráriosAbertura do teatro: 15h / Início do espetáculo: 16h

Tempo do Espetáculo: 50 minutos

Ingressos

Valores: 

R$36,00 (inteira) e R$21,00 (meia-entrada). 

***A meia-entrada é válida para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue e portadores de necessidades especiais (PNE). 

***Portadores do cartão fidelidade Disk Ingressos e clientes FNAC, possuem 50% de desconto na compra de até dois bilhetes por titular. Funcionário Bom Jesus e FAE, possuem 50% de desconto na compra de um bilhete, mediante comprovação com crachá ou holerite na compra e na entrada do evento.  Associados ao Clube de Vantagens dos ex-alunos da FAE, possuem 50% de desconto na compra de um bilhete por titular, mediante comprovação com a carteirinha, na compra e na entrada do evento.

 ***Já está incluso R$6,00 de acréscimo por bilhete referente à taxa administrativa Disk Ingressos. 

Forma de Pagamento:
 Dinheiro e cartões de crédito/débito Visa e Mastercard.

Pontos de Venda: Disk Ingressos (Loja Palladium – de segunda a sexta, das 11hs às 23hs, aos sábados, das 10 às 22 horas, e aos domingos, das 14 às 20hs, –  e quiosques instalados nos shoppings Mueller e Estação de segunda a sábado, das 10hs às 22hs, e aos domingos, das 14hs às 20hs), Call-center Disk Ingressos (41) 33150808 (de segunda a sexta, das 9h às 22hs, e aos domingos, das 9 às 18hs) e pelo portalwww.diskingressos.com.br .

***Entrega em domicílio com taxa de entrega.

Classificação etária: Livre

Informações p/ o público: (41) 33150808 / 2105-4034 

Realização: Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, e da Montenegro Produções Cultural.

Apoio: Hospital Pequeno Príncipe

Você pode gostar também