Cinemaskope

Maio é mês das mães e 19 de maio é o Dia Nacional da Doação de Leite Humano

Pinterest LinkedIn Tumblr

Maio é o mês das mães. Elas, mais do que ninguém, querem seus filhos sempre felizes e saudáveis. E a forma mais simples e natural de proteger, dar saúde e afeto, já nos primeiros meses de vida do bebê, é a amamentação. A Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde e outras instituições defendem que a amamentação traz benefícios para a criança e para a mãe. Entre as vantagens para a mãe, a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná defende que o aleitamento materno fornece proteção contra câncer de mama e diabetes tipo 2, além de fortalecer o vínculo entre mãe e filho.

 

Até quando amamentar?

O leite materno é o primeiro e único alimento que o bebê vai precisar até os seis meses de vida. A amamentação pode seguir até dois anos ou mais. Se for da vontade da mãe e ela ainda tiver leite, não existe recomendação contrária para amamentar após esta idade.

Proteção natural

O leite materno é a melhor fonte de nutrição infantil, sendo capaz de reduzir em 13% a mortalidade por causas evitáveis em crianças menores de cinco anos. Protege o bebê de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias. Além disso, reduz o risco de a criança desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes, sobrepeso e obesidade na vida adulta. Nesta fase da vida, o leite materno é superior a qualquer outro leite, pois é um alimento completo que possui todos os nutrientes que o bebê precisa, sendo de mais fácil digestão. Favorece o desenvolvimento cognitivo e o desenvolvimento da face e da fala, bem como da respiração.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Unicef, cerca de seis milhões de crianças são salvas a cada ano com o aumento das taxas de amamentação exclusiva até o 6º mês de vida.

O leite que sobra é o leite que salva

Você sabia que, assim como existem bancos de sangue, também existem bancos de leite? Algumas mães, por problemas diversos, acabam não conseguindo amamentar seus bebês. E é aí que a solidariedade humana aparece. Muitas mulheres, quando estão amamentando, produzem mais leite do que é consumido pelo bebê. E elas podem doar este leite.

Com 21 anos de existência, o Banco de Leite do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba, enfrenta um desafio constante: garantir leite materno para os bebês que ficam internados nos 20 leitos da UTI neonatal da instituição.

Além deles, outros recém-nascidos também são atendidos quando a mãe não consegue produzir a quantidade necessária. Em média 45 bebês por dia recebem o leite. As doações são fundamentais para evitar que os bebês precisem complementar a alimentação com leite artificial.

Segundo Rosane da Silva, enfermeira responsável pelo Banco de Leite do hospital, os recém-nascidos que ingerem leite artificial ao invés do leite humano acabam ficando mais tempo internados na UTI. “O leite materno salva vidas. Fortalece o sistema imunológico da criança, ajuda na recuperação”, destaca ela.

A média mensal de doadoras é de 120 mulheres. “Somos muito gratas a todas estas mamães que doam o leite. São verdadeiras heroínas”, afirma Rosane.

Para doar o leite excedente ao Banco de Leite do Hospital Evangélico Mackenzie não é preciso sequer sair de casa. Equipes do hospital realizam visitas semanais por todos os bairros da cidade. Nas visitas fazem orientações e coletam leite.

As interessadas em colaborar devem ligar no telefone 3240-5117 para fazer o cadastro e agendar a coleta do leite. Os leites que passam nos testes do cheiro, acidez e calorias são pasteurizados para eliminar todo tipo de contaminação. “Nossa vontade é ampliar a coleta, para além de abastecer nossa UTI, podermos repassar leite humano para outros hospitais, pois em todos eles há recém-nascidos necessitando de alimentação adequada”, ressalta a enfermeira.

 

Quem pode doar?

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Basta ser saudável, sem vícios e não tomar medicamentos que interferem na amamentação.

Entre em contato com o Banco de Leite Humano mais próximo, para fazer o cadastro e tirar possíveis dúvidas.

VEJA ALGUNS BANCOS DE LEITE E PONTOS DE COLETA NO PARANÁ

Apucarana

Banco de Leite – Hospital da Providência: (43) 3420-1479

Posto de Coleta – Centro (43) 3420-1479

 

Arapongas

Posto de Coleta – Jardim Aeroporto: (43) 3902-1331

 

Cambé

Posto de Coleta – Ana Rosa: (43) 3174-0235

 

Campo Mourão

Banco de Leite – Rodovia PR – Área Urbanizada: (44) 3810-2100

 

Cascavel

Banco de Leite – Hospital Universitário do Oeste do Paraná: (45) 3321-5151

Posto de Coleta – Centro: (45) 3219-6464

 

Cornélio Procópio

Posto de Coleta – Centro: (43) 3520-1600

 

Curitiba

Banco de Leite Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná: (41) 3360-1867

Banco de Leite Hospital Universitário Evangélico Mackenzie: (41) 3240-5117

Posto de Coleta – Centro: (41) 3310-1174

Posto de Coleta – Cachoeira: (41) 3355-2670

Foz do Iguaçu

Banco de Leite Hospital Ministro Costa Cavalcanti: (45) 3575-7983

 

Guarapuava

Banco de Leite Hospital São Vicente de Paulo: (42) 3035-8374

 

Londrina

Banco de Leite Hospital Universitário Regional do Norte do Paraná: (43) 3371-2390

Posto de Coleta – Centro: (43) 3372-9850

Posto de Coleta – Bela Suíça: (43) 3305-8230

Posto de Coleta – Jardim Londrilar: (43) 3378-1593

 

Marechal Cândido Rondon

Posto de Coleta – Centro: (45) 3284-7200

 

Maringá

Banco de Leite Hospital Universitário Regional de Maringá: (44) 3011-9174

Posto de Coleta – Zona 03: (44) 3027-5633

Palotina

Posto de Coleta – Linha Santa Fé: (44) 3649-8398

 

Paranavaí

Posto de Coleta – Centro: (44) 3421-1334

Pato Branco

Banco de Leite São Lucas: (46) 3312-1161

Posto de Coleta – Centro: (46) 2101-2101

 

Ponta Grossa

Banco de Leite Hospital da Criança Prefeito João Vargas de Oliveira: (42) 3026-9403

 

Rolândia

Posto de Coleta – Centro: (43) 3906-114

 

Santa Terezinha de Itaipu

Posto de Coleta – Centro: (45) 3541-1149

 

São José dos Pinhais

Banco de Leite Hospital e Maternidade São José dos Pinhais: (41) 3283-5280

 

Toledo

Banco de Leite Hospital Bom Jesus: (45) 2103-2013

Umuarama

Posto de Coleta – Centro: (44) 3621-1299

 

TODO MUNDO PODE AJUDAR

A Maternidade Mater Dei é a que mais realiza partos pelo SUS no Estado do Paraná, perto de quatro mil por ano. Localizada no centro de Curitiba é administrada pelo Grupo Hospitalar Nossa Senhora das Graças, das Irmãs Filhas da Caridade, desde 2007.

A instituição possui título de Hospital Amigo da Criança e destaca-se pelos projetos humanizados, inclusive com acolhimento de mães adolescentes. Lá é comum eles precisarem de potes para armazenar leite materno. Este leite é acondicionado em potes de vidro com boca larga e tampas de plástico.

Se você costuma consumir produtos que vêm neste tipo de embalagens, como café ou maionese por exemplo, não as jogue fora. Separe e leve até uma Hiperfarma perto de você. A rede de farmácias está coletando estes potes para depois repassar à Mater Dei.

Comentários estão fechados.