Cinemaskope

JULIÃO BOÊMIO E RODA DE CHORO SE APRESENTAM NO PROJETO ENCONTROS MUSICAIS

14 de julho de 2015

JuliaoBoemio2

As crianças do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, têm encontro 

marcado, todo mês, com a música instrumental brasileira. O projeto 

Encontros Musicais, que tem coordenação cultural de Ety Cristina Forte 

Carneiro, terá o cavaquinista curitibano Julião Boêmio orquestrando a 

diversão, nesse mês, na praça interna do hospital. No final de junho, 

foi a vez do trio Mano a Mano, composto pelos músicos Sérgio Albach, 

Glauco Solter e Vina Lacerda, levar alegria e música de qualidade para 

os pequenos em tratamento na instituição.





Compositor de choros, maxixes e polcas, estudioso e professor de 

cavaquinho no Conservatório de MPB de Curitiba, Julião já dividiu o 

palco com nomes consagrados como o violonista Yamandu Costa, a cantora 

Mônica Salmaso e o acordeonista Dominguinhos. A apresentação da roda de 

choro no Pequeno Príncipe contará, também, com os músicos Vinicius 

Chamorro, Daniel Miranda, Marcela Zanette e Ricardo Salmazo. Junto com 

Julião, o grupo promete encantar o público e estimular a musicalidade 

das crianças.



O projeto Encontros Musicais, viabilizado pela Lei Rouanet, realiza 

desde fevereiro apresentações mensais na Praça do Bibinha, um amplo 

saguão no interior do Hospital Pequeno Príncipe, onde acontecem 

atividades culturais. Projetos como esse contribuem para a 

democratização do acesso à arte e à cultura, trazendo-as para crianças, 

familiares e colaboradores da instituição. A importância da iniciativa 

está em garantir às crianças e adolescentes o direito à cultura e à 

observação do mundo com alegria e disposição, em um momento delicado 

como o da hospitalização.



No final do ano, o encontro entre Hamilton de Holanda e Yamandu Costa 

encerra o projeto. O show dos dois grandes instrumentistas será no 

Teatro Bom Jesus, dia 12 de dezembro, com ingressos a preços populares e 

renda revertida para o Pequeno Príncipe.



Serviço:



Apresentação de Julião Boêmio e Roda de Choro no Projeto Encontros 

Musicais

Dia 27 de julho às 9h30

Praça do Bibinha – Hospital Pequeno Príncipe Rua Desembargador Motta, 

1070



Sobre o Hospital Pequeno Príncipe



Beneficiário do Encontros Musicais, o Pequeno Príncipe é o maior 

hospital de alta e média complexidade exclusivamente pediátrico do 

Brasil e destina 70% de sua capacidade de atendimento a crianças e 

adolescentes provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS). A instituição 

conta com 390 leitos, oito salas cirúrgicas, quatro UTIs (que somam 62 

leitos), cerca de 2 mil colaboradores e 350 médicos. Por ano, realiza em 

média 341 mil atendimentos ambulatoriais, 18 mil cirurgias e 24 mil 

internações.





Sobre o Projeto Encontros Musicais via Lei Rouanet



Democratizar o acesso à música instrumental é a premissa do Projeto 

Encontros Musicais. De fevereiro a novembro de 2015, o projeto leva 

performances musicadas de artistas locais, mensalmente, à praça interna 

do Hospital Pequeno Príncipe, propiciando a pacientes, seus familiares e 

colaboradores da instituição o direito à cultura e à arte. O 

encerramento do Encontros Musicais contará com a apresentação de Yamandu 

Costa e Hamilton de Holanda no palco do Teatro Bom Jesus, dia 12 de 

dezembro, em show com renda revertida para o Hospital e ingressos a 

preços populares. Realizado com recursos obtidos por meio da Lei 

Rouanet, o Projeto Encontros Musicais, aprovado no Ministério da 

Cultura, tem como patrocinadores as empresas Gemu Indústria de Produtos 

Plásticos e Metalúrgicos, Metisa Metalúrgica Timboense, Mili, Propex do 

Brasil, Durlicouros ECP e Importação, Sisteplan Softwares e 

Equipamentos, Vale Fértil Indústrias Alimentícias, Veper Serviços de 

Vigilância, Veper Serviços Especializados e Vianmaq Equipamentos.



Sobre Julião Boêmio



Cavaquinista curitibano, compositor e professor, Julião Boêmio vem 

sendo valorizado como um dos mais importantes músicos do país no gênero 

instrumental. Descobriu o cavaquinho como autodidata ainda muito cedo, 

iniciando em seguida seus estudos no Conservatório de Música Popular 

Brasileira de Curitiba, onde hoje é professor de cavaquinho e prática de 

conjunto de choro, arranjador, produtor, e integrante da Orquestra à 

Base de Cordas. Trabalhou com músicos como Paulinho da Viola, Noite 

Ilustrada, Guilherme de Brito, Nelson Sargento, Altamiro Carrilho e 

Quinteto em Preto e Branco. Como músico da Orquestra à Base de Cordas do 

Conservatório de MPB de Curitiba acompanhou Mônica Salmaso, Ceumar, Zé 

Renato, Roberto Correa, Yamandu Costa, Pedro Amorim, Dominguinhos e Elza 

Soares. Ganhou o prêmio de melhor composição (Ebubu Fulô) no Festival de 

Novos Talentos do Circuito Cultural Banco do Brasil e o prêmio Saul 

Trumpet de melhor instrumentista do ano.

 

Você pode gostar também