Cinemaskope

Hospital de Curitiba adota ferramenta de cuidado ao paciente inédita na Região Sul

11 de maio de 2017

Rafael Danielewicz

Metodologia avalia risco de lesões de pele causadas em procedimentos cirúrgicos

           O Hospital VITA mais uma vez sai na frente e é a primeira instituição de saúde da região Sul a adotar o protocolo que avalia risco de lesões de pele por pressão causadas pelo posicionamento do paciente durante procedimentos. Trata-se da Escala de Avaliação de Risco para o Desenvolvimento de Lesões decorrentes do Posicionamento Cirúrgico do Paciente (ELPO), que teve sua elaboração iniciada em 2013, a partir da tese de Mestrado da enfermeira Camila Mendonça de Moraes Lopes. A metodologia tem a finalidade de orientar a prática clínica do enfermeiro durante o período intraoperatório.

           A escala já é utilizada por renomados hospitais de São Paulo e agora o VITA a adotou também. “Nós conhecemos a metodologia no Hospital Israelita Albert Einstein e adaptamos para ser usada em nossos procedimentos cirúrgicos estratégicos, como nas artroplastias de quadril e de joelho, artrodese de coluna e nas cirurgias bariátricas”, conta a coordenadora do Centro Cirúrgico do Hospital VITA Batel, enfermeira Sabrina Koerner Pinheiro.

           A superintendente do Hospital VITA, Neidamar Fugaça, explica que a metodologia vai contribuir para delimitar quais são os pacientes que têm mais riscos de desenvolver lesão de pele causada pelo posicionamento e permanência prolongada durante a cirurgia. “Com isso, poderemos determinar quais as ações que precisam ser tomadas tendo como base a escala, que mostrará o perfil do nosso paciente e sua aplicabilidade no processo assistencial, assim como definir quem tem maior risco para desenvolvimento de lesão e quais iniciativas podem ser colocadas em prática futuramente”, destaca. Segundo a superintendente, tudo será avaliado: tipo adequado de colchões que serão colocados na mesa de cirurgia – de espuma ou viscoelástico, ou outras superfícies de suporte, seguindo as necessidades de cada paciente, posicionamento, duração e tipo de procedimento etc.

           O protocolo ELPO é composto por sete tópicos: tipo de posição cirúrgica, tempo de cirurgia, tipo de anestesia, superfície de suporte, posição dos membros, comorbidades e idade do paciente, e cada um desses itens apresentam cinco subdivisões, com pontuação de 1 a 5, para determinar menor e maior risco. A escala avalia o risco de lesões de pele por pressão, complicações tegumentares e de dor não relacionada à incisão cirúrgica.

Sobre o Hospital VITA

A primeira unidade do Grupo VITA no Paraná foi inaugurada em março de 1996, no Bairro Alto, e a segunda em dezembro de 2004, no Batel. O VITA foi o primeiro hospital brasileiro a conquistar, no início de 2008, a Acreditação Internacional Canadense CCHSA (Canadian Council on Health Services Accreditation). A certificação de serviços de saúde avalia a excelência em gestão e, principalmente, a assistência segura ao paciente. Além disso, o  VITA é um dos hospitais multiplicadores do Programa Brasileiro de Segurança do Paciente (PBSP). Ele visa disseminar e criar melhorias inovadoras de qualidade e segurança do paciente. Integra também o grupo de hospitais da Associação Nacional de Hospitais Privados – ANAHP.O VITA oferece atendimento 24 horas e é referência nas áreas de cardiologia, cirurgia geral, neurologia, cirurgia bariátrica, medicina de urgência, urologia, terapia intensiva, traumato-ortopedia e pediatria. Além disso, dispõe de um completo serviço de medicina esportiva, prestando atendimento a atletas de diversas modalidades; serviço de oncologia; Centro Médico e Centro de Diagnósticos. Para garantir um alto nível de qualidade nos serviços prestados aos pacientes, o VITA tem investido em ampliação da infraestrutura, tratamentos com equipes multidisciplinares, modernização dos equipamentos, humanização no atendimento, qualificação dos profissionais e segurança assistencial. www.hospitalvita.com.br

Você pode gostar também