Cinemaskope

Dicas de como aprender mais rápido uma língua estrangeira

7 de março de 2018

Você é daqueles que após horas estudando tem a impressão que não aprendeu nada? Saiba que não está sozinho. Muita gente relata dificuldades para aprender línguas estrangeiras, requisito essencial no currículo profissional. O emaranhado de informações que povoam nosso cérebro pode ser o grande vilão.

A pedagoga e consultora em Suggestopedia Lucia Carla Zornig – uma das poucas profissionais no Brasil especializada no aprendizado acelerado de inglês – explica que o mais importante para qualquer aprendizado é “querer”.  Baseada nos ensinamentos do médico psiquiatra, neurologista, psicólogo e educador de quem foi aluna, o búlgaro Georgi Lozanov, Lucia explica que na Suggestopedia a aprendizagem é acelerada e acontece naturalmente, sem estresse. O método ensina por meio do lúdico, como uma criança pequena com música, jogos, dinâmicas, brincadeiras e muita conversação.

Para a pedagoga, todas as informações já criadas estão disponíveis e podem ser acessadas no consciente coletivo. “As informações tornam-se mais evidentes no nosso dia a dia. Se você quer aprender inglês começa a prestar atenção nas várias marcas de produtos, camisetas, ouve músicas com mais atenção em inglês e faz inúmeras associações. De repente, dá-se conta que o mundo está repleto de inglês”, observa.

Fala-se muito em concentração para otimizar o aprendizado, mas algumas medidas preliminares são importantes para a absorção dos ensinamentos de uma língua estrangeira ou de qualquer área do conhecimento. A pedagoga enumera três itens fundamentais: muita água, sono de qualidade e a prática de exercícios físicos. ”A concentração aumenta significativamente com o uso da música, em especial a música clássica de fundo, enquanto trabalhamos ou estudamos”, revela. Além disso, ela diz que alguns minutos de meditação ou de respiração consciente ajudam a aumentar o foco do aprendizado.

A motivação também é imprescindível para facilitar o aprendizado mais rápido. Segundo Lucia, a principal dica é viver o conteúdo que se deseja aprender e alimentar o cérebro com informação relacionada a este conteúdo. “Se você está aprendendo inglês, por exemplo, deixe a TV ligada num canal onde o idioma é o inglês. Assista aos filmes com áudio e legenda em inglês, escute música, leia artigos, forme frases mentais durante o dia; antes de dormir leia um pequeno texto de um assunto de seu interesse em inglês; converse com pessoas que falam o idioma e preste atenção aos insights, pois nosso cérebro capta inúmeras informações que não apreende conscientemente”, afirm a.

 Veja algumas dicas da pedagoga para aprender línguas estrangeiras:

 – Esteja aberto. As informações podem ser acessadas de inúmeras formas: através de pessoas com conhecimento, livros, artigos, músicas, internet etc.

– A aprendizagem se dá pela tentativa e erro. Sempre veja o erro como uma oportunidade de aprendizado e não como falha.

– Associe. Conecte as informações que está aprendendo ao seu dia a dia, e assim quando precisar lembrar fica mais fácil.

– Valorize o que sabe. Não foque no que ainda não sabe e sim no quanto já sabe.

– Compartilhe. Quando compartilhamos o que estamos aprendendo, temos a oportunidade de revisar e reformular o conteúdo e muitas vezes, com a interação do outro, acontecem novas conexões e o aprendizado se expande.

Você pode gostar também