Cinemaskope

Cinema na Bienal: filmes premiados

10 de novembro de 2017

foto irmãos thoms

Beto Lanza, diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba; Paulo Camargo e Denize Araújo, curadores do Circuito Brasileiro do FicBic 2017; João Luiz Fiani, secretário de Estado da Cultura do Paraná; e Luciana Casagrande Pereira, diretora financeira da Bienal de Curitiba 2017

Abertura do FicBic contou com vencedor do Festival de Brasília

Premiado no prestigioso Festival de Rotterdam e vencedor do Festival de Brasília, o filme “Arábia” abriu o Festival de Cinema da Bienal de Curitiba’17 (FicBic) na noite desta quinta-feira (dia 10) no Espaço Itaú de Cinema. Dirigido pelos mineiros Affonso Uchôa e João Dumans, o filme faz parte do Circuito Brasileiro, uma das mostras que se estendem até o dia 19 de novembro de 2017, apresentando mais de cem filmes.

Na abertura, o diretor-presidente da Bienal, Luiz Ernesto Pereira, homenageou o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani, pelas inúmeras conquistas obtidas na área cultural, entre elas a aprovação do Plano Estadual de Cultura, a instalação do Conselho Estadual de Cultura (Consec), e o lançamento do Profice, plano de incentivo ao audiovisual. “Somando os investimentos, este governo já investiu R$ 25 milhões no cinema paranaense”, declarou Fiani ao agradecer a homenagem.

 Vários circuitos compõem o festival de cinema. No que contempla o cinema brasileiro, com curadoria da professora Denise Araújo e do crítico e jornalista Paulo Camargo, estão sete longas-metragens e 14 curtas, que refletem a inquietação do momento atual do país. Os filmes revelam especialmente diretores que, apesar de jovens, já concentram inúmeras premiações. “Arábia” é justamente um exemplo do vigor do cinema contemporâneo que se faz no Brasil, conforme salientaram os curadores.

O FicBic traz ainda os circuitos: Curto-Circuito (infanto-juvenil); Mundial (com mostras australiana, chinesa, espanhola, norueguesa e israelense); Clássicos; Diretor Homenageado, com um ciclo em homenagem ao diretor francês Jacques Demy (1931-1990), o mestre das comédias musicais; e Circuito Universitário.

A programação completa pode ser vista no site www.ficbic.com.br e pelo facebook.com/ficbic.

Chancelas FicBic

Patrocínio: Copel, Fomento Paraná, Sanepar, Itaipu, Eletrobras, Horizons Telecom, Furnas e Huawei.

Copatrocínio: Fecomércio PR, SESC, SESC Paço da Liberdade

Apoio Local: Instituto Cervantes em Curitiba, Oppa Design, Cabify, Link Consultoria Contabil, Lumen Audiovisual

Apoio Internacional: Embaixada da República Popular da China no Brasil, Consulado Geral da República Popular da China em São Paulo, Embaixada da Austrália em Brasília, Embaixada Real da Noruega em Brasília, Consulado Geral de Israel em São Paulo, Consulado Geral da Itália em Curitiba, Embaixada da Espanha em Brasília, Crater-Lab, Embaixada da França no Brasil, Cine Maison e Institut Français.

Apoio Institucional: Ministério das Relações Exteriores do Governo Federal, Receita Federal do Governo Federal, INFRAERO e UNESCO – Curitiba Capital do Design, URBS, VG&P.

Veículo Impresso Oficial:  Top View.

Apoio Educacional: Curso de Cinema e Audiovisual da Faculdade de Artes do Paraná – FAP/Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR, Departamento de Cultura da UNESPAR, Especialização em Cinema da Universidade Tuiuti do Paraná – UTP, Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS, Universidade Estácio de Sá – UNESA e Escola de Comunicações e Artes – ECA da Universidade de São Paulo – USP.

Hotel da Bienal de Curitiba: Intercity Hotels.

Realização: Ministério da Cultura do Governo Federal, Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Paraná, Fundação Cultural de Curitiba/Prefeitura Municipal de Curitiba.

Você pode gostar também