Cinemaskope

BAILE DE DEBUTANTES: A TRADIÇÃO QUE NÃO SE APAGA

4 de outubro de 2016

img_9889

gustavo garrett

O presidente do Clube Curitibano José Antonio Baggio Pereira (dir.), com o juiz federal Sérgio Moro e a esposa, Rosângela Wolff Moro, e o vice-residente do clube, Renato Ramalho

img_9846

O presidente do Clube Curitibano, José Antonio Baggio Pereira e a esposa, Andréa Baggio Pereira, beijam a filha, a debutante Isadora Baggio Pereira

img_0103

 

No sábado  (24), 66 meninas escreveram um importante capítulo em suas vidas como debutantes do Clube Curitibano.

Numa cerimônia repleta de tradição, que teve seu primeiro episódio no ano de 1951, as mais novas debutantes do Clube Curitibano tiveram o privilégio de se tornarem os holofotes da noite. Sob o olhar atento de suas famílias, todas reunidas no salão Rubens Arles Bettega (Salão Azul), na sede do Clube, neste sábado (24), o evento foi a concretização dos sonhos de cada família: a formalização da apresentação dessas meninas à sociedade curitibana.

Diante de tamanha responsabilidade, o calendário para cada uma das 66 debutantes exigiu dedicação e destreza: foram ao todo 18 eventos preparatórios, entre ensaios fotográficos, aulas de etiqueta à mesa e lições de moda. Tudo devidamente ensaiado à risca para o grande dia, fazendo jus à belíssima decoração lúdica, que trouxe colorações de tonalidades fortes, apostas do produtor João Callas, com o intuito de personificar a marca dessa juventude atual.

Além do Presidente do Clube Curitibano, José Antonio Baggio Pereira, que teve sua filha, Isadora Baggio como uma das debutantes, estiveram presentes o Juiz Federal Sérgio Moro, ao lado de sua esposa, Rosângela Wolff Moro.

Você pode gostar também