Author

Tiom

Browsing

Controle de Infecção do Hospital INC reforça medidas de desinfecção, triagem e prevenção de infecção para os pacientes; veja uma lista de ações que garantem a segurança dos pacientes, acompanhantes, médicos e todos os funcionários do hospital 

Os hospitais especializados, diferentemente dos que atendem exclusivamente os casos da COVID-19, o novo coronavírus, são locais menos arriscados para buscar atendimento quando se faz necessário. Mais que isso: a maioria, como o Hospital INC, intensificou as suas medidas de desinfecção, além de criar comissão específica apenas para cuidar da segurança dos pacientes e funcionários durante a pandemia.

“A nossa rotina mudou bastante. Redobramos um cuidado já existente, acrescentando mais EPIs (equipamentos de proteção individual) e um aumento na frequência de desinfecção do ambiente”, afirma Elizana Silva, enfermeira do controle de infecções do Hospital INC. “Além disso, até mesmo os funcionários da área de triagem agora contam com roupas exclusivas com descarte após o turno e utilizam máscaras e face shield (proteção facial)”.

Tudo isso tem um porquê: identificar precocemente os casos suspeitos de COVID-19 e garantir um ambiente seguro  para os demais atendimentos evitando a contaminação cruzada, em um momento que as pessoas têm receio de sair de suas casas. No caso da neurologia, há casos que precisam ser tratados de forma urgente e precisam do atendimento presencial. Por isso, separamos uma lista de ações que os hospitais especializados, como o INC, estão realizando para a manutenção desses serviços essenciais:

1. Recomendação aos pacientes e terceiros ao sair de suas casas

O cuidado começa pela consciência de cada um. Por isso, o Hospital INC já realiza uma abordagem inicial, em uma consulta ou agendamento cirúrgico, orientando seus pacientes a realizarem as medidas de assepsia ao sair de casa, assim como o uso obrigatório da máscara. E os cuidados começam desde o momento que qualquer pessoa acessa as dependências do hospital, já no primeiro contato, nas recepções e portaria.

“Os serviços terceiros também recebem orientações, treinamentos e utilizam das medidas instituídas no hospital INC, adaptando e replicando em suas rotinas, para os seus funcionários”, detalha Elizana.

2. Uma comissão criada especialmente para combate à COVID-19

A instituição já possuía uma Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) ativa, coordenada pela infectologista Dra. Mireille Spera e recentemente foi criada uma Comissão Multiprofissional, composta por 17 membros, exclusivamente para a implementação de ações de combate e prevenção à COVID-19 dentro das dependências do Hospital e que atualiza diariamente, as orientações e reforça as medidas que aumentam a eficácia dos cuidados.  “A Comissão foi e é responsável pelas medidas que foram e vem sendo realizadas em todo o hospital, como a mudança da triagem”, conta Elizana.

3. Mudança no fluxo de atendimentos e nova forma de triagem

O Hospital INC alterou fluxos de atendimento no PA (pronto atendimento), internação e cirurgias. Agora, os pacientes com suspeita inicial de COVID-19 são atendidos em um consultório externo, separado de outros. Caso necessitem de internação, são direcionados para uma ala exclusiva, sempre mantendo o distanciamento social.

“Além disso, temos novos acessos e infraestruturas locais e remotas para consulta. Assim, podemos realizar também as teleconsultas, que são 100% seguras”, conta Elizana.

4. EPIs, cuidado redobrado e aferição de temperatura

Na instituição, o uso de EPIs (equipamento de proteção individual) e demais ferramentas já existiam, mas foi intensificado. Agora, todos os profissionais de atendimento direto ao paciente e público externo utilizam máscaras cirúrgicas e profissionais sem contato direto ao paciente utilizam máscara de tecido. A higienização dessas máscaras de tecido é de responsabilidade do hospital para garantir a correta descontaminação. Para procedimentos com geração de aerossóis o hospital também conta com máscaras N95 que garante filtração maior e segurança para toda equipe.

Ocorre, também, a aferição da temperatura das pessoas no local, assim como a solicitação que lavem as mãos ao chegar, com água e sabão. “Os funcionários e demais profissionais do INC receberam orientação e treinamento sobre os protocolos de higiene, cuidados com pacientes, novos fluxos e procedimentos”, diz Elizana. “Os refeitórios, parte importante do Hospital, agora possuem marcações para distanciamento social, assim como a redução de cadeiras para garantir um número restrito de pessoas no mesmo período para evitar aglomerações e há orientações constante”.

5. Funcionários do grupo de risco ficam em casa

O setor de recursos humanos do INC fez um levantamento detalhado, observando atentamente os grupos – como pessoas acima de 60 anos, com comorbidades ou gestantes – que se enquadravam no grupo de risco da COVID-19. Inicialmente, essas pessoas tiveram suas férias adiantadas, a fim de preservar a sua saúde, algumas delas estão afastadas e outras trabalhando em home Office.

O cinema adaptado que você pode assistir com a família dentro do carro

Respeitando o isolamento social proposto para barrar o contágio do COVID- 19, muitas pessoas estão permanecendo em casa e às vezes o tédio pode surgir. A cultura tem andado de mãos dadas com todos, nos momentos de diversão e lazer, assistir a filmes, séries, ler um livro, escutar música etc., se tornaram as maiores ferramentas para passar as horas em casa.
Motivados com a ideia de poderem ser uma ferramenta de lazer, bem estar e entretenimento, respeitando a saúde de todos, três empresários com experiência em eventos, de Curitiba e região, estão à frente do projeto chamado Autocine Show. Um cinema adaptado para carros, para levar a família e os amigos, com protocolos específicos e direcionado para o momento de pandemia.
A possibilidade de poder criar um momento de interação respeitando ao isolamento, afinal o único contato que as pessoas terão, será com a família no próprio carro ou na hora de utilizar o sanitário, que será controlado. O projeto foi idealizado para diversão de todos, podendo inclusive, o telespectador levar o seu pet para assistir a sessão.
A inauguração acontecerá já nesta semana, no dia 28 de maio sexta-feira, contando com duas sessões às 18h e às 20h30. No sábado dia 29 e domingo 30 haverá três sessões às 18h, 20h30 e 23h.
Visando maior conforto e segurança a todos, o contato será mínimo e os ingressos que terão valor de R$ 50,00 + taxa administrativa por carro, serão disponibilizados no site – www.autocineshowoficial.com.br – , evitando assim as aglomerações. O controle será feito com QRcode, com demarcação das vagas.
Será passado no telão antes das sessões, as medidas de segurança a serem realizadas, protocolos para o uso dos sanitários, emergências e uso de máscaras no local, bem como, será realizada a medição de temperatura de todos antes de entrarem no recinto. Estarão presentes uma equipe de segurança profissional acompanhados de um consultório ambulatorial.
Não serão comercializadas comidas e bebidas no local, é uma oportunidade para você realizar um pick nick privado com a sua família e poder levar o que mais gosta.
A localização será em meio a natureza, com fácil acesso, o cenário se torna surpreendente e inovador. Com aproximadamente 30 mil m²de área total, sendo 10 mil m² somente de estacionamento, o Autocine Show será realizado em Colombo na Rua Pedro Zanetti 316.
O espaço contará com um sistema de som diferenciado, com subwoofer estrategicamente posicionados, sistema de transmissão a rádio FM, e uma tela de mais de 12 metros, o limite de pessoas dentro do carro é de até quatro, para uma melhor experiência.
Corra e garanta o seu ingresso! Não fique de fora deste evento que promete, vamos resgatar os velhos tempos e viver essa experiência juntos com segurança?
Serviço: Autocine Show
Cinema em drive in
Inauguração: dia 28 de maio
Horário: às 18h e às 20h30
Endereço: R. Pedro Zanetti – Canguiri, Colombo – PR, 83412-585
Compra dos ingressos: www.autocineshowoficial.com.br
Email contato@autocineshowoficial.com.br

Encenar uma música não é tarefa fácil. Depende da interpretação do diretor, do ator, da equipe técnica e da convergência em entender o sentido da canção. E essa compatibilidade aconteceu para o clipe “Arder de Novo”, com música de Humberto Araújo e letra de Benito Rodriguez, gravada pelo Grupo Fato em seu mais recente álbum: Claro_Movimento.

 

Para gravar o clipe, o Fato convidou a roteirista e diretora Rodriane DL, autora, entre outros trabalhos, do premiado curta-metragem Órion (2016), que foi exibido em mais de trinta festivais do Brasil e do mundo. Rodriane, por sua vez, convidou o ator Bruno Gabriel, que fez uma intensa preparação antes das gravações para encenar o trabalho.

 

Ele conta que começou a se treinar três meses antes das gravações, quando foi chamado pela diretora. “A partir daí comecei o processo de preparação de corpo. Eu já havia feito algo mais simples para uma peça de teatro, também envolvendo luta, mas no clipe isso seria potencializado ao máximo. Então já fui atrás de uma corda, tentar aprender alguns movimentos e, sozinho, ver o que poderia ser feito. Aí veio a música da banda. Ouvi e entendi o link do boxe com a letra. A partir daí começou o processo de composição pra personagem”, conta Bruno.

 

A letra diz, já no início: “Agora a vida só se leva a ferro e soco / Agora o jogo só desata a murro e faca / Agora o cara a cara é desrazão / Até que já não reste um olho / Até que a boca já nem guarde cacos para risada.”

 

No clipe, Rodriane DL orientou o ator com algumas referências cinematográficas, como o filme Creed – Nascido para Lutar (2015), dirigido por Ryan Coogler e clássicos como Touro Indomável (1980),  dirigido por Martin Scorcese.

 

“A diretora me passou referências do que ela estava pensando. Ela me aconselhou a assistir aos filmes que tinham uma referência visual forte. Além disso, passei a assistir a algumas lutas e a buscar me envolver nesse universo que era bem distante do meu”, revela o ator. Ele confessa que não era ligado a lutas antes da gravação do clipe e por isso optou por uma preparação intensa para mergulhar no personagem.

 

Além de começar a treinar, ele também mudou a alimentação para que o corpo ganhasse massa muscular para gravação. No trabalho, Bruno também destaca a experiência de ser o único homem no set.  “A equipe era 100% feminina, tirando eu. Então são mulheres falando sobre boxe. Essa é uma visão que me interessa muito e que, com certeza, traz uma linguagem nova. Podíamos ter nossas referências, mas essas mulheres certamente trouxeram algo de diferente”, comenta.

 

O clipe tem fotografia assinada por Renata Corrêa, produção de Annelyse Bosa e maquiagem de Giuliana Genari. As gravações foram realizadas na academia Animal Boxe, em Curitiba. O videoclipe para a música de quatro minutos mostra a história de um boxeador se preparando para uma luta fictícia e, durante o preparo, vai ganhando machucados de verdade, o que evidencia também o trabalho de maquiagem na produção.

 

As filmagens foram realizadas em cor, mas o processo de edição transformou o clipe em preto e branco.  “Nós temos influência dos filmes de boxe, principalmente do Touro Indomável do Scorsese.  Também usamos como referência na edição os clipes da Adele (Send My Love), Selena Gomez (Lose You To love Me) e um vídeo de back projection na turnê Drowned World, da Madonna. Principalmente porque todos esses trabalhos trazem sobreposições de imagens que me interessavam para a narrativa do cilpe”, conta a diretora, formada em cinema pela Faculdade de Artes do Paraná (UNESPAR/FAP).

 

“Arder de novo” faz parte de Claro_Movimento, 9° disco da carreira do Grupo Fato. O clipe será lançado dia 03 de junho, às 13h, nas redes sociais do grupo e no YouTube. Além dele, também é possível conferir outros clipes gravados por diretores convidados para o novo álbum nas playlists abaixo.

 

Lançamento videoclipe ARDER DE NOVO (Grupo FATO)

Direção: Rodriane DL

Quando: 3 de junho, às 13h

Onde: @grupofato no Instagram, Facebook & Twitter e em youtube.com/grupofato

 

Assista “Videoclipes Grupo FATO” em:

Facebook:

https://www.facebook.com/grupofato/playlist/243257720166285/

Youtube:

https://www.youtube.com/playlist?list=PL8u9n5ktyt0y1cmnuZPncVV4tHQkGXxhB

Ouça o álbum Claro_Movimento: https://tratore.ffm.to/claro_movimento

foto matheus de la palm

O agente mais famoso do cinema, James Bond – 007 está de volta num revival de “O Satânico Dr. No”

Uma das cenas mais antológicas do cinema, a aparição de Ursula Andress saindo do mar em “O Satânico Dr. No” (1962) está sendo produzida para O Fotograma Revisitado 2020. A produção acontece em Jurerê Internacional na lente da competente fotógrafa Isis Lacombe. Quem vive a cena é nossa eterna Miss Mônica Gulin num revival cinematográfico digno de um filme de James Bond. Na época do lançamento o famoso biquini de Ursula ganhou as paradas de sucesso. Em tempos de pandemia o projeto está sendo executado com orientações à distância, mas sem perder o charme.

 

O isolamento social devido ao coronavírus atingiu em cheio o setor de cultura e entretenimento que repentinamente teve que adiar shows, festas, festivais e outros eventos culturais.

Além dos reflexos econômicos, o isolamento está provocando problemas emocionais em muitas pessoas que não encontram uma alternativa segura de lazer. Para amenizar essa situação, surge uma nova possibilidade de entretenimento com toda segurança e normas de proteção que o momento exige.

Com mais de 20 anos de experiência no setor, a Live Curitiba está lançando um programa de eventos culturais em espaço aberto, o Somos+Curitiba. Um local para ofertar entretenimento onde as pessoas assistirão, de dentro de seus carros, a filmes, lives, stand-up comedy, reprises de jogos de futebol e shows que acontecerão no palco da Live Curitiba com transmissão simultânea em um telão externo de 80 metros quadrados, com led para apresentações diurnas e noturnas.

Todo o espaço será ambientado com luzes e temas de acordo com a atração tornando o evento uma grande experiência. O áudio das exibições chega até os carros via rádio FM.

Serão eventos diários diurnos e noturnos. As sessões da tarde serão mais voltados às famílias com crianças e algumas sessões com cunho social para arrecadação de alimentos e outros itens para entidades que ajudam pessoas carentes que estão sofrendo por conta do coronavírus. Os profissionais da Saúde serão beneficiados com algumas sessões exclusivas e terão direito a Combos de Pipoca.

A inauguração do Somos+Curitiba acontece no dia 28 de maio (quinta-feira) com exibições de filmes que marcaram história no cinema; “Meu Malvado Favorito” (16h), “The Post – A Guerra Secreta” (19h) e Cassino (21h50) . A programação completa está no site www.somosmaiscuritiba.com.br

Os ingressos serão vendidos exclusivamente pela internet no site: www.diskingressos.com.br a partir do dia 21 de maio e a programação está disponível no www.somosmaiscuritiba.com.br

Localizado na Live Curitiba, no Portão, o Somos+Curitiba terá 100 banheiros e quatro saídas para dar mais tranquilidade, conforto e segurança ao público.

As normas e os cuidados

SOMOS+CURITIBA realizou, e mantém atualizado, um consistente estudo técnico sobre todos os riscos envolvidos no processo, de modo a garantir a segurança de colaboradores e de participantes dos eventos e atividades culturais que serão realizadas.

1. No mesmo veículo somente pessoas que moram juntas;
2. Todos os participantes devem usar máscaras, durante todo o período em que estiverem no local;
4. É proibido sair dos veículos, salvo no caso de necessidade de uso de banheiro, o que ocorrerá de acordo com as normas estabelecidas;
3. Os veículos devem ser estacionados nos locais indicados, guardando o distanciamento mínimo necessário;
4. Em caso de necessidade os colaboradores da LIVE CURITIBA devem ser chamados com o uso das lanternas de alerta dos veículos.

Serviço

Somos+Curitiba – Rua Itajuba 123 – Bairro Portão

www.somosmaiscuritiba.com.br

Vendas Ingressos

https://www.diskingressos.com.br

foto theo marques

Nesse período de restrições sociais em que o país se encontra, muitas pessoas estão aproveitando o maior tempo para aperfeiçoar conhecimentos ou investir em novos hobbies a partir do conforto e segurança de suas residências. A Portfolio, com sede em Curitiba, se remodelou para atender a esta demanda e lançou o ‘Portfolio em casa’, que transmitirá ao vivo e pela internet cursos variados de fotografia. Com isso, fotógrafos em qualquer localização geográfica podem ter  acesso às aulas ministradas por profissionais de renome nacional e internacional.

Neste primeiro momento, serão pelo menos 10 cursos no formato EAD (Ensino a Distância), a maior parte deles inéditos na Portfolio, por valores a partir de R$ 90,00, com direito a certificado digital. Os professores são os fotógrafos Bruno Santos (PR) Cleber Yamaguchi (PR), Daniel Caron (PR), Eustáquio Neves (MG), Jacqueline Hoofendy (RJ), Melanie D´Haese (PR), Nilo Biazzetto Neto (PR), Roberto Pitella (PR) e Theo Marques (PR).

foto nilo biazzetto neto

O fotógrafo e diretor da Portfolio, Nilo Biazzetto Neto, explica que a empresa optou por ofertar cursos mais curtos, com poucos encontros (entre 3 e 6) e valores mais baixos. “Ainda que as aulas sejam virtuais, a proximidade e o cuidado continuarão os mesmos. Do mesmo jeito familiar, sem perder a nossa essência de 22 anos”, destaca Nilo.

Com vagas limitadas, os cursos Portfolio em casa que terão início já no dia 1º de junho são: Fotojornalismo, com Daniel Caron e Theo Marques. Aulas nas quintas-feiras, das 20h às 22h, entre 01 e 15/06; Liberdade Fotográfica, com Nilo Biazzetto Neto. O grupo 1 terá aulas nas noites de segundas-feiras, de 01/06 a 25/11, e o grupo 2 nas manhãs de quintas-feiras, das 10h às 12h30, de 04/06 a 03/12. Ambos participarão de uma exposição final em dezembro; e O Essencial na Fotografia – Técnicas Básicas em Casa, com Bruno Santos, Cleber Yamaguchi e Melanie d’Haese. Aulas nas manhãs, tardes ou noites de segundas e quartas-feiras, entre os dias 01/06 e 15/06.

Ainda para junho estão programados os seguintes cursos ‘Portfolio em casa’:

– Processos Criativos, com Eustáquio Neves. Aulas nas noites de segundas e quartas-feiras, entre os dias 03/06 e 15/06;

– Oficina de Fotografia para Celular em Casa, com Paty Zupo. Dia 03/06, das 09h às 11h e das 14h às 16h, e dia 05/06 das 14h às 16h. Incluirá edição em aplicativos para Smartphone e explicações sobre como publicar no Instagram;

– Fotodoc, com André Zielonka. Às segundas e quartas-feiras, das 20h às 22h, entre 15/06 e 28/06;

– Pequenas Histórias Fotográficas – Desenvolvendo Narrativas Visuais, com Nilo Biazzetto Neto. Aulas nas noites de terças e quintas-feiras, entre 16/06 a 30/06;

– Livro de Artista, com Roberto Pitella. Nas quartas e sextas-feiras, das 19h30 às 22h, entre 03/06 e 17/06;

– Fotografia Contemporânea, com Michelle Serena. Às quartas-feiras, das 20h às 22h, de 10/06 a 12/08;

– Autorretrato, Práticas Lúdicas – Módulo 1, com Jacqueline Hoofendy. Às terças-feiras, das 19h às 21h, entre 23/06 e 14/07.

Serviço

 

Portfolio em casa

(escolaportfolio.com.br)

Alberto Folloni, 634 A, Centro Cívico. Curitiba – PR

41-3252-2540

41- 99655-0271 (Whatsapp)

Nino Schurter encara a etapa da Vallnord, em Andorra, válida pela Copa do Mundo de MTB XCO (Crédito: Bartek Wolinski/Red Bull Content Pool)
Oito vezes campeão mundial e sete da Copa do Mundo, ambas de Mountain Bike XCO, o suíço Nino Schurter é uma lenda do esporte mundial. Nesta quarta-feira (13), o atleta comemora mais um aniversário e, de modo especial, a Red Bull TV disponibiliza o minidocumentário ‘Nino: à caça da glória’, pela internet, de modo gratuito, com legendas em português.
Produzido em 2018, o conteúdo narra toda a trajetória de Nino até a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio-2016. Por meio de fotos da infância, imagens de bastidores, curiosidades e depoimentos de mãe, pai, esposa e amigos, o minidocumentário aborda todos os aspectos da vida do suíço.
“Nino Schurter não é só o mais veloz ciclista de Cross-Country do mundo. Mas também o que mais nos inspira com seu estilo”, afirma Thomas Frischknecht, ex-atleta e diretor do time Scott/Sram.
Dirigido por Christophe Margot, o minidocumentário dura cerca de 26 minutos e pode ser acompanhado por meio do player abaixo ou pelo link https://win.gs/3fO36DB .
<iframe width=”640px” height=”360px” frameborder=”0″ scrolling=”no” marginheight=”0″ marginwidth=”0″ src=”https://www.redbull.com/embed/rrn:content:films:6577a6f8-99cf-52d3-807c-101a23304aa5:pt-BR&subtitle=pt” allowfullscreen webkitallowfullscreen mozallowfullscreen></iframe>

O recém-inaugurado Kibô Japanese Lounge Bar, que carrega toda excelência do Bourbon Curitiba Convention Hotel, pretende surpreender o exigente público curitibano com um serviço inédito na cidade

 

 Quem nunca fez um pedido via delivery e acabou decepcionado com a qualidade da comida? Isso acontece por vários motivos, entre eles a demora para entrega e a dificuldade para armazenar corretamente os preparos. Pensando em oferecer o primeiro delivery premium do Paraná, trabalhando com preparos de altíssima qualidade e com apresentações e composições contemporâneas, o recém-inaugurado Kibô Japanese Lounge Bar, que carrega toda excelência do Bourbon Curitiba Convention Hotel, vai lançar nesta sexta-feira, dia 15 de maio, seu pioneiro serviço de entrega.

Para cumprir esse objetivo e entregar preparos com muita qualidade na casa de seus clientes, o delivery do Kibô contará com motoristas particulares, que farão as entregas de carro, e embalagens diferenciadas no mercado, produzidas especialmente para garantir a qualidade dos produtos. “Desde a nossa inauguração, no último mês de março, estudamos formas para que os nossos clientes recebam toda qualidade e experiência Kibô em casa. Após muitos testes e adaptações, chegamos a um serviço que consideramos único na cidade, que levará toda excelência da nossa cozinha para casa dos curitibanos apaixonados por gastronomia japonesa”, comenta Antônio Antimo Vezozzo, idealizador do projeto Kibô Japanese Lounge Bar. Os usuários do novo serviço terão à disposição, também, uma playlist no Spotfy criada pela DJ Luiza Bernardi. “Mesmo longe de nosso salão, queremos que o nosso público tenha uma experiência inédita e inesquecível”, complementa.

O cardápio do Kibô, disponível para entrega durante o jantar, será dividido em entradas, sushi, temakis e sashimis, além de contar com várias opções de caixas especiais (box), com preparos pré-selecionados. Entre os destaques do menu está o Ussuzukuri de Salmão (R$ 39), um delicioso carpaccio de salmão ao azeite de trufas brancas, flor de sal e ovas de capelin; o Tartar de Maguro (R$ 45), feito com atum picado e ovas de capelin servido com chips de mandioquinha; o Buri (R$ 28), um saboroso sashimi de olho de boi;  o Ebi (R$ 44), uramaki de camarão empanado com aspargos verdes, lâminas de salmão maçaricado e crispy de alho poro; e o Baterá Spice Maguro (R$ 39), sushi de atum prensado com geleia de pimenta.

Já as caixas especiais, que trarão os grandes sucessos do Kibô Japanese Lounge Bar, vão contar com três opções: Kibô Box Salmão (22 peças – R$ 90), Kibô Box I (28 peças – R$ 139) e Kibô Box II (48 peças – R$ 258). Para completar o cardápio de delivery, em breve o empreendimento gastronômico vai oferecer, também, sua incrível carta de drinks, assinada pelos premiados mixologistas Romero Brito e Marcelo Yuji Prantoni. Na carta, coquetéis repletos de personalidade, entre eles o Tsurai Mangô, preparado com London Dry Gin, Fire Ball, xarope de manca e maracujá com curry; e o Fukuoka, feito com Sake, London Dry Gin, Simple Syrup, limão siciliano, pepino japonês e abacaxi.

“Com esse novo serviço, mudaremos a forma com que os curitibanos consomem via delivery. Será um marco para a cidade. Pensamos em cada detalhe com muito carinho, tudo para que nossos clientes tenham momentos únicos em casa, marcados por uma gastronomia de excelência e pensada para atender os paladares mais exigentes. Tenho certeza de que o nosso novo serviço será uma surpresa extremamente positiva”, destaca Antônio. Além do delivery, o novo menu do Kibô estará disponível com o conceito Take Away, com retirada na porta do hotel Bourbon ou do Kibô. “Basta o cliente fazer o pedido e passar para retirar. Ele não vai precisar nem descer do carro, pois nossa equipe foi treinada para proporcionar toda comodidade para o nosso público”, completa.

O Kibô Japanese Lounge Bar foi instalado em um espaço exclusivo que funciona na estrutura do Bourbon Curitiba Convention Hotel (Rua Cândido Lopes, 102), no Centro de Curitiba. Os pedidos via delivery ou Take Away podem ser feitos de segunda a domingo, das 19h30 às 23h30, pelo telefone (41) 3221-4600 ou pelo WhatsApp (41) 99215-2779.

Ser sócio de grandes empresas nunca fez parte da cultura de investimentos do brasileiro, por isso temos um pequeno número de investidores que dependem desse tipo de aplicação. Diferente dos Estados Unidos, onde a poupança das famílias é realizada basicamente em ações.

Mas essa cultura estava mudando e estávamos presenciando um grande movimento de migração de investidores para bolsa de valores brasileira. Os chamados órfãos do CDI perderam o conforto da alta rentabilidade na renda fixa com a SELIC em queda livre e resolveram desbravar o mundo oscilante da renda variável afim de buscar maiores retornos para seus investimentos. Eles haviam recém chegado para a “festa do Ibosvespa” e foram surpreendidos com alarme de incêndio.

A forte queda do índice devido a pandemia do COVID19 gerou um grande pânico geral e histeria. Muitos investidores inexperientes não suportaram o impacto negativo em suas carteiras e realizaram o prejuízo. E para os corajosos que ficaram, o que fazer? Se você ainda não saiu vendendo tudo a preço de banana, agora mais do que nunca é preciso ter cautela, pois a cada dia a neblina está baixando e deixando evidente qual é a real situação.

Não adianta agora correr para fazer um “seguro” através de operações com dólar, ouro ou índice. Essas estratégias, em momentos de alta volatilidade como estamos, sairão muito caras e serão ineficazes por conta disso.

A recuperação não se dará de forma homogênea entre os setores. Por isso, faça uma análise criteriosa da sua carteira e considere trocar os ativos duvidosos por aqueles de companhias mais promissoras para a retomada da economia.

E da mesma forma, a recuperação dos países também será desigual. Os EUA terão uma retomada mais forte, com muito mais incentivos fiscais e monetários do que o Brasil, por exemplo. Incluir ativos globais tende a conferir maior equilíbrio e potencial de retorno as carteiras. Atualmente, existem fundos de investimento atrelados ao S&P acessíveis a qualquer investidor.

Mesmo que todos os ventos estejam soprando a favor, lembre-se das lições do maior analista de risco da história, Nassim N. Taleb: não se iluda pelo acaso e nunca aposte todas as suas fichas na mesma casa. Uma diversificação bem estruturada reduz a correlação entre os produtos e confere, além de uma melhor rentabilidade no médio e longo prazos, uma barreira de proteção.

*Mariana Gonzalez é coordenadora do curso Investindo do Zero no ISAE Escola de Negócios (www.isaebrasil.com.br).

(espetáculo selecionado em 2019)

O Festival de Teatro Infantil do Paraná (Festin Paraná) terá em sua próxima edição companhias dos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Previsto inicialmente para o período de 18 a 23 de agosto, o Festin Paraná deverá ter nova data anunciada pela organização, por conta do cenário de pandemia da Covid-19.

“O Festival de Teatro Infantil do Paraná cancelou a execução do projeto em agosto deste ano tendo em conta que o cenário que o país apresentará na época não será favorável para celebrações artísticas ou de qualquer outra natureza, pois levamos em consideração todas as vidas que estão sendo perdidas neste árduo caminho. Uma nova data será estudada e formalizada por nota oficial pelos canais de comunicação do festival”, explicou a produtora executiva do evento, Bruna Bayley.

O Festin é um projeto aprovado por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e em respeito ao edital de chamamento para a seleção de espetáculos, a organização do Festin divulgou a lista de selecionados, mas também uma nota explicando a necessidade de repensar o formato do evento. De acordo com o edital, o Festin não se obriga a contratar todas as companhias relacionadas na listagem (nem de chamá-las na ordem em que estão colocadas), requisitando-as conforme logística, orçamento e disponibilidade dos equipamentos públicos culturais.

Devido às novas condições econômicas e de readequação orçamentária de empresas e setores públicos do país – provocadas pelo Coronavírus – os organizadores estão buscando a melhor maneira de viabilizar o festival. De acordo com a diretora geral do Festin, Cynthya Borges,o orçamento do festival deverá ser recalculado junto ao Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura e, se necessário, o projeto deverá ser readequado sem causar danos ao órgão público responsável pela sua aprovação, nem aos patrocinadores responsáveis pela sua viabilização.

Selecionados

Com o tema “Livre brincar, rir e cantarolar: espetáculos feitos para experimentar a infância e o esperançar”, a curadoria escolheu montagens pensadas especialmente para o público infantil, de forma lúdica, porém sem perder a criticidade e a reflexão. Foram 9 selecionados, de 207 inscritos.

O processo seletivo priorizou espetáculos que tivessem em suas propostas o imaginário infantil e o jogo de faz de contas – alguns mostrados a partir das experiências do livre brincar posto em cena, conforme explica uma das curadoras do Festin, Herica Veryano. “Tivemos também um olhar delicado para acolher a perspectiva da tradição oral representada pelos contadores e contadoras de histórias selecionados, transmitindo de uma geração a outra os contos de origem nacional e mundial. A comicidade também estará bem representada com os grupos de pesquisa clownesca que escolhemos. Outro ponto que levamos em consideração foi a musicalidade presente nos espetáculos, pois todos os trabalhos escolhidos para essa edição trazem à tona uma linguagem musical única, a maioria com canções originais e com dramaturgias refinadas, cuidadosamente pensadas para comunicar com o público infantil”, contextualiza Herica.

Conheça os escolhidos:

O Cravo e a Rosa – Uma Nova Canção (Grupo Paiol) – Arapongas/PR. Trabalho musical cômico com dramaturgia inteligente que parte da tradicional música da cultura popular, “O Cravo e a Rosa”.

Era uma vez: contos, lendas e cantigas (Rococó Produções Artísticas e Culturais) – Porto Alegre/RS. Em uma divertida mistura de técnicas de teatro, contação de histórias, dança e música, o espetáculo revisita histórias como a de Nossa Senhora Aparecida e a do Negrinho do Pastoreio com músicas do cancioneiro popular gaúcho e algumas compostas especialmente para a montagem.

Um golinho só (Cia Cornucópia De Teatro) – Ribeirão Preto/SP. Um trabalho com canções que aquecem o coração, executadas por atores-cantores. Em cena, eles contam a histó­ria da Vila da Pedra Quebrada, um vilarejo onde a água do ria­chinho, que outrora era cristali­na e abundante, passou a ser suja e escassa.

Os 3 porquinhos (Cia. Le PlatduJour) – São Paulo/SP. Um trabalho cômico especialmente pensado para crianças, com duas atrizes-palhaças de longa carreira, que apresentam essa versão irreverente e única do clássico “Os três porquinhos”.

A fada, a flor e a princesa (Teatro da Pedra) – São João del Rei/MG. Singelo, forte e emocionante, o espetáculo é encenado por três atrizes que contam histórias por meio de cantos populares de trabalho, de amorosidade e saudade.

Foi coisa de Saci (Cia Contacausos) – Chapecó/SC. Numa casa de caboclo, quando alguma coisa estranha acontece, as pessoas dizem que foi coisa de saci! O espetáculo faz um passeio pelos causos da nossa gente brasileira que jura que viu, ouviu e até já prendeu o danadinho na garrafa.

Brincante (Cia AristoClowntas) – Rio de Janeiro/RJ. A companhia apresenta um trabalho de palhaçaria com números clássicos, acrobáticos, magia, malabarismo, dentre outros. Garantia de ótimas risadas e muita interação.

Vida seca (Cia Manipuladora De Formas Etc i Tal) – Navegantes/SC. A companhia de bonecos apresenta, por meio da tradicional técnica de bonecos de luva, um cenário inspirado no romance Vidas Secas, de Graciliano Ramos e na obra de Portinari.  Poético e arrebatador.

Monstros e Cia (Cia Talagadá – Teatro de Formas Animadas) – Itapira/SP. Um grupo que trabalha com bonecos de diferentes formas e tamanhos, com uma música potente em cena, apresenta um universo monstruoso para a criançada, numa encenação grandiosa e inteligente.

Além desses espetáculos, os organizadores escolheram também três montagens adicionais, para o caso de desistência ou impossibilidade de agenda dos nove selecionados.

Suplentes:

Yaga, uma história para crianças corajosas (Severina Cia de Teatro) – Pindamonhangaba/SP

Espetáculo MalabaRindo (Cia. MB Circo) – Piracicaba/SP

O Menino e os sortilégios – Ópera para crianças de Maurice Ravel (Pequeno Teatro do Mundo) – Bragança Paulista/SP

Festin 2020

Todo o processo de inscrição desta edição foi online. Os interessados enviaram a ficha de inscrição preenchida além de um vídeo da peça e dos demais documentos exigidos no edital, que ficou disponibilizado no site do festival.

O Festin é patrocinado pela Syngenta Brasil e tem o apoio cultural dos Hotéis Bourbon – Cascavel.

 

Promovida pelo ISAE Escola de Negócios, a oficina faz parte do Perspectivação Onlive e tem por objetivo levar às pessoas à tomada de decisão de maneira assertiva

 Empresários, profissionais de venda e gerentes de performance precisam ter persuasão e influência para alcançar os objetivos da organização, de forma ética e transparente, mas muitas vezes desconhecida da maioria dos profissionais. Para isso, é imprescindível conhecer estratégias da comunicação a fim de compreender perfeitamente o funcionamento da mente do interlocutor, o que facilita no processo de convencimento. Pensando nisso, o ISAE Escola de Negócios, uma das principais instituições de ensino do país, vai dar continuidade a série de oficinas do “Perspectivação Onlive” com a temática “Técnicas de Persuasão e Convencimento”.

Nos dias 18 e 19 de maio, a oficina vai abordar temas de lógica conversacional e neurociência, linguística, negociação corporativa e pessoal, além de diversos outros pontos essenciais para aprimorar a habilidade da influência. “Sabendo aplicar todas essas técnicas de maneira correta, qualquer um pode influenciar positivamente o comportamento das pessoas e gerar ações favoráveis aos interesses do seu negócio”, explica o professor Plinio Fernando Ribeiro, Master Practitioner em PNL e Psicoterapeuta.

A oficina “Técnicas de Persuasão e Convencimento” terá 6h de duração, com atividades das 19h às 22h nos dois dias. As aulas serão realizadas online e com transmissão ao vivo simultânea para todos os alunos, convidando-os a não só assistir, mas também interagir com os temas abordados, o que torna a experiência ainda mais enriquecedora e com a mesma certificação das oficinas presenciais. As inscrições custam R$ 290.

Para inscrições e mais informações sobre a oficina “Técnicas de Persuasão e Convencimento”, oferecida pelo “Perspectivação Onlive” do ISAE Escola de Negócios, acesse o site https://loja.isaebrasil.com.br/cursos-perspectivacao.

Maio é o mês das mães. Elas, mais do que ninguém, querem seus filhos sempre felizes e saudáveis. E a forma mais simples e natural de proteger, dar saúde e afeto, já nos primeiros meses de vida do bebê, é a amamentação. A Organização Mundial da Saúde (OMS), o Ministério da Saúde e outras instituições defendem que a amamentação traz benefícios para a criança e para a mãe. Entre as vantagens para a mãe, a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná defende que o aleitamento materno fornece proteção contra câncer de mama e diabetes tipo 2, além de fortalecer o vínculo entre mãe e filho.

 

Até quando amamentar?

O leite materno é o primeiro e único alimento que o bebê vai precisar até os seis meses de vida. A amamentação pode seguir até dois anos ou mais. Se for da vontade da mãe e ela ainda tiver leite, não existe recomendação contrária para amamentar após esta idade.

Proteção natural

O leite materno é a melhor fonte de nutrição infantil, sendo capaz de reduzir em 13% a mortalidade por causas evitáveis em crianças menores de cinco anos. Protege o bebê de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias. Além disso, reduz o risco de a criança desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes, sobrepeso e obesidade na vida adulta. Nesta fase da vida, o leite materno é superior a qualquer outro leite, pois é um alimento completo que possui todos os nutrientes que o bebê precisa, sendo de mais fácil digestão. Favorece o desenvolvimento cognitivo e o desenvolvimento da face e da fala, bem como da respiração.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Unicef, cerca de seis milhões de crianças são salvas a cada ano com o aumento das taxas de amamentação exclusiva até o 6º mês de vida.

O leite que sobra é o leite que salva

Você sabia que, assim como existem bancos de sangue, também existem bancos de leite? Algumas mães, por problemas diversos, acabam não conseguindo amamentar seus bebês. E é aí que a solidariedade humana aparece. Muitas mulheres, quando estão amamentando, produzem mais leite do que é consumido pelo bebê. E elas podem doar este leite.

Com 21 anos de existência, o Banco de Leite do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie, em Curitiba, enfrenta um desafio constante: garantir leite materno para os bebês que ficam internados nos 20 leitos da UTI neonatal da instituição.

Além deles, outros recém-nascidos também são atendidos quando a mãe não consegue produzir a quantidade necessária. Em média 45 bebês por dia recebem o leite. As doações são fundamentais para evitar que os bebês precisem complementar a alimentação com leite artificial.

Segundo Rosane da Silva, enfermeira responsável pelo Banco de Leite do hospital, os recém-nascidos que ingerem leite artificial ao invés do leite humano acabam ficando mais tempo internados na UTI. “O leite materno salva vidas. Fortalece o sistema imunológico da criança, ajuda na recuperação”, destaca ela.

A média mensal de doadoras é de 120 mulheres. “Somos muito gratas a todas estas mamães que doam o leite. São verdadeiras heroínas”, afirma Rosane.

Para doar o leite excedente ao Banco de Leite do Hospital Evangélico Mackenzie não é preciso sequer sair de casa. Equipes do hospital realizam visitas semanais por todos os bairros da cidade. Nas visitas fazem orientações e coletam leite.

As interessadas em colaborar devem ligar no telefone 3240-5117 para fazer o cadastro e agendar a coleta do leite. Os leites que passam nos testes do cheiro, acidez e calorias são pasteurizados para eliminar todo tipo de contaminação. “Nossa vontade é ampliar a coleta, para além de abastecer nossa UTI, podermos repassar leite humano para outros hospitais, pois em todos eles há recém-nascidos necessitando de alimentação adequada”, ressalta a enfermeira.

 

Quem pode doar?

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Basta ser saudável, sem vícios e não tomar medicamentos que interferem na amamentação.

Entre em contato com o Banco de Leite Humano mais próximo, para fazer o cadastro e tirar possíveis dúvidas.

VEJA ALGUNS BANCOS DE LEITE E PONTOS DE COLETA NO PARANÁ

Apucarana

Banco de Leite – Hospital da Providência: (43) 3420-1479

Posto de Coleta – Centro (43) 3420-1479

 

Arapongas

Posto de Coleta – Jardim Aeroporto: (43) 3902-1331

 

Cambé

Posto de Coleta – Ana Rosa: (43) 3174-0235

 

Campo Mourão

Banco de Leite – Rodovia PR – Área Urbanizada: (44) 3810-2100

 

Cascavel

Banco de Leite – Hospital Universitário do Oeste do Paraná: (45) 3321-5151

Posto de Coleta – Centro: (45) 3219-6464

 

Cornélio Procópio

Posto de Coleta – Centro: (43) 3520-1600

 

Curitiba

Banco de Leite Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná: (41) 3360-1867

Banco de Leite Hospital Universitário Evangélico Mackenzie: (41) 3240-5117

Posto de Coleta – Centro: (41) 3310-1174

Posto de Coleta – Cachoeira: (41) 3355-2670

Foz do Iguaçu

Banco de Leite Hospital Ministro Costa Cavalcanti: (45) 3575-7983

 

Guarapuava

Banco de Leite Hospital São Vicente de Paulo: (42) 3035-8374

 

Londrina

Banco de Leite Hospital Universitário Regional do Norte do Paraná: (43) 3371-2390

Posto de Coleta – Centro: (43) 3372-9850

Posto de Coleta – Bela Suíça: (43) 3305-8230

Posto de Coleta – Jardim Londrilar: (43) 3378-1593

 

Marechal Cândido Rondon

Posto de Coleta – Centro: (45) 3284-7200

 

Maringá

Banco de Leite Hospital Universitário Regional de Maringá: (44) 3011-9174

Posto de Coleta – Zona 03: (44) 3027-5633

Palotina

Posto de Coleta – Linha Santa Fé: (44) 3649-8398

 

Paranavaí

Posto de Coleta – Centro: (44) 3421-1334

Pato Branco

Banco de Leite São Lucas: (46) 3312-1161

Posto de Coleta – Centro: (46) 2101-2101

 

Ponta Grossa

Banco de Leite Hospital da Criança Prefeito João Vargas de Oliveira: (42) 3026-9403

 

Rolândia

Posto de Coleta – Centro: (43) 3906-114

 

Santa Terezinha de Itaipu

Posto de Coleta – Centro: (45) 3541-1149

 

São José dos Pinhais

Banco de Leite Hospital e Maternidade São José dos Pinhais: (41) 3283-5280

 

Toledo

Banco de Leite Hospital Bom Jesus: (45) 2103-2013

Umuarama

Posto de Coleta – Centro: (44) 3621-1299

 

TODO MUNDO PODE AJUDAR

A Maternidade Mater Dei é a que mais realiza partos pelo SUS no Estado do Paraná, perto de quatro mil por ano. Localizada no centro de Curitiba é administrada pelo Grupo Hospitalar Nossa Senhora das Graças, das Irmãs Filhas da Caridade, desde 2007.

A instituição possui título de Hospital Amigo da Criança e destaca-se pelos projetos humanizados, inclusive com acolhimento de mães adolescentes. Lá é comum eles precisarem de potes para armazenar leite materno. Este leite é acondicionado em potes de vidro com boca larga e tampas de plástico.

Se você costuma consumir produtos que vêm neste tipo de embalagens, como café ou maionese por exemplo, não as jogue fora. Separe e leve até uma Hiperfarma perto de você. A rede de farmácias está coletando estes potes para depois repassar à Mater Dei.

Material faz parte do projeto “Compartilhaí”, criado por jovens da região metropolitana de Curitiba 

O vídeo ‘Preciso da sua ajuda’ promove o debate sobre um tema importante para toda a sociedade: o abuso contra crianças e adolescentes, que pode registrar aumento neste período de isolamento social. Para fazer um alerta sobre o tema, alunos do Marista Escola Social Ecológica, que atende gratuitamente crianças e adolescentes em Almirante Tamandaré, no Paraná, resolveram gravar um vídeo com uma mensagem “subliminar” para que casos sejam denunciados.

A produção faz parte do projeto “Compartilhaí”, realizado dentro da disciplina de Direitos Humanos na Escola Social e revela a preocupação dos estudantes com crianças e adolescentes que estão em isolamento social e podem estar sofrendo violações dos seus direitos. “A condição de distanciamento social tem agravado a situação de vulnerabilidade de crianças e adolescentes que, por muitas vezes, não contam como uma pessoa de confiança para expor a situação e interromper a violência”, diz a diretora do Marista Escola Social Ecológica, Gillys da Silva.

O alerta partiu do Conselho Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA), que recomenda atenção durante esse período de crises e incertezas. “Projetos como esse contribuem para que os jovens tenham acesso a informações necessárias, e para alertar a sociedade para essa realidade que ações de conscientização possam ajudar no enfrentamento a violência, seja ela: física, psicológica, sexual ou de qualquer outra natureza”, revela Raimunda Caldas Barbosa, especialista em Serviço Social do Marista Escolas Sociais.

Lançado há uma semana, o vídeo já tem quase duas mil visualizações e já foi compartilhado por diversos órgãos oficias de defesa dos direitos das crianças e adolescentes em todo o Brasil.

Projeto Compartilha aí

O projeto “Compartilha aí: educação comunicação e direitos” é desenvolvido no Marista Escola Social Ecológica e apoiado pela Fundação Banco do Brasil desde março de 2019. Os estudantes realizam encontros formativos e produção de conteúdos audiovisuais, além de oficinas com os pais e com a comunidade da região.

Atividades como essa são realizadas no cotidiano da escola, em que os alunos têm oportunidade de partilha e debate sobre o tema. “O audiovisual ajuda na conscientização, mesmo que seja à distância nesse momento”, revela Gillys.

Alana de Assis, de 15 anos, é uma das integrantes do grupo. Ela acredita que o projeto promove a conscientização em todas as idades. “Quando falamos de uma maneira direta, por meio de vídeos e encontros, podemos passar para todos a mensagem de que nós temos direitos enquanto crianças e adolescentes e eles devem ser preservados”.

O aluno Adriano Valdecir Pires Junior, de 15 anos, também faz parte do projeto. Ele acredita que quanto maior o conhecimento dos adolescentes maior é a chance de propagação. “Temos a oportunidade de mudar os números e de melhorar o dia a dia de quem tem seus direitos violados”, revela.

O vídeo Preciso da sua ajuda está disponível na página do Facebook e canal do YouTube.  

Marista Escolas Sociais

Marista Escolas Sociais atende gratuitamente 7700 crianças, adolescentes e jovens por meio de 20 Escolas Sociais, localizadas em cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Os alunos atendidos nas Escolas Sociais têm acesso a uma educação de qualidade e gratuita que vai desde a educação infantil até o ensino médio, além de projetos educacionais e pedagógicos que acontecem no período contrário às aulas. https:// maristaescolassociais.org.br/

O filme de Adriano Rattmann e Cauê Serur, “Alex Câmera 10”, mostra o retorno do atleta ao Brasil em 2012 após oito anos jogando em Istambul na Turquia

No mesmo tempo de uma partida de futebol, 90 minutos mais os acréscimos, o documentário “Alex Câmera 10” chega às plataformas de VOD (Video on Demand) mostrando a carreira do jogador Alex, ídolo no Palmeiras, Cruzeiro, Coritiba e no Fenerbahçe, da Turquia.

O filme já está disponível nas plataformas Amazon, Google Play, Now, iTunes, Vivo Play e em breve Looke com distribuição digital da O2 Play.

 

“Alex Câmera 10” foi lançado em outubro de 2019 no estádio Couto Pereira, em Curitiba, com a presença de duas mil pessoas. Em seguida foi exibido nos cinemas em seis capitais: Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.

A produção teve início quando Alex decidiu retornar ao Brasil em 2012, depois de oito anos reinando em Istambul, onde se tornou o maior jogador estrangeiro da história do país.

“Quem esteve na Turquia já se deparou com cenas curiosas quando diz que é do Brasil. Não tem um turco que não cite o nome de Alex, como a maior referência do país. Então, quando ele resolveu retornar, sentimos que era o momento de filmá-lo para que os turcos pudessem ver como seria o canto do cisne do ídolo, mas também para documentar com imagens e depoimentos a carreira de um dos maiores camisas 10 de todos os tempos”, explica o roteirista e diretor executivo do filme, Adriano Rattmann.

“Alex Câmera 10” acompanha o jogador durante os dois últimos anos da carreira com imagens de dentro e fora de campo; vai até Istambul gravar cenas e depoimentos de fãs, acompanha homenagens recebidas no Cruzeiro e Palmeiras em sua despedida dos gramados e entrevista alguns dos maiores nomes do futebol e do jornalismo esportivo brasileiro como Zico, Pepe, Marcos, Evair, Juca Kfouri, entre outros.

“O filme é um presente ao Alex e ao futebol brasileiro reunindo grandes personagens e com uma forma diferente de contar uma boa história”, disse Cauê Serur, diretor.

A distribuição do filme “Alex Camera 10” teve investimento do FSA/BRDE/Ancine e Estado do Paraná.

Ficha Técnica:

“ALEX CAMERA 10 – Turquia ao Brasil, a Despedida do Futebol” – direção de Adriano Rattmann e Cauê Serur (90 minutos)

Distribuição – Moro Filmes

Distribuição digital – O2 Play

Preços nas plataformas

Vivo – R$ 9,90 aluguel

iTunes – R$ 14,90 compra | R$ 7,90 aluguel

Google Play – R$ 14,90 compra | R$ 6,90 aluguel

NOW – R$ 14,90 aluguel

Amazon – apenas para assinantes

Classificação livre

Sobre a Distribuidora

A O2 Play é dirigida por Igor Kupstas sob a tutela de Paulo Morelli, sócio da O2 Filmes, e faz parte do grupo O2, que tem como sócios também o cineasta Fernando Meirelles e a produtora Andrea Barata Ribeiro. Em atividade desde 2013, a O2 Play se diferencia das demais distribuidoras por trabalhar além do cinema, TV e vendas internacionais, o VOD (Video on Demand), como uma distribuidora digital. Possui contratos com plataformas como o iTunes, Google Play, Netflix, NOW, Claro Vídeos, Vimeo, ofertando além de conteúdos longa-metragem e seriados também serviços de delivery (Encoding).

A O2 PLAY realiza a distribuição digital e encoding para dezenas de títulos e séries, além de vendas para TV e mercado internacional. Tivemos oito longas escolhidos pela Apple dentre “Os Melhores Filmes do Ano” entre 2014 e 2016.

Promovido pela Fundação do Livro e Leitura, bate-papo descontraído reuniu os produtores, Camilo Cavalcanti e Viviane Mendonça, nesta sexta-feira (15), às 10h, pelo Instagram

Ribeirão Preto (SP), 14 de maio de 2020 – Para quem gosta de cinema, uma dica interessante é conhecer os bastidores de como se produz um filme ou uma série antes de chegar nas telonas ou na TV. Mas, para completar o conhecimento sobre a criação de um roteiro, as filmagens, a edição de uma cena e o resultado final nas telas, vale compreender um pouco mais do que fica por trás das câmeras, das  luzes e de toda ação desta, que é considerada a grande arte. Já imaginou cuidar de cada detalhe para que, quando os atores entrem em cena, tudo flua de forma perfeita? Esse é o papel de um produtor executivo de qualquer projeto cinematrográfico. Para debater o tema, a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto promoveu nesta sexta-feira (15/5), às 10h, a live “Produção Audiovisual: Ficção X Documentário” com dois nomes expressivos do cenário nacional:  o produtor Camilo Cavalcanti e a produtora cultural Viviane Mendonça. O bate-papo entre os dois foi transmitido pelo Instagram da instituição, responsável pela agenda do projeto 40tenal cultural.
Camilo e Viviane trabalharam juntos na produção executiva do longa-metragem “A Vida Invisível” de Karim Aïnouz, filme ganhador da Mostra “Un Certain Regard” do Festival de Cannes 2019 e indicado para representar o Brasil no Oscar 2020 e também fizeram a produção executiva da série documental “Em busca de Anselmo” – da HBO com co-produção da Clariô Filmes.
A produção destes dois trabalhos foi o foco da live, bem como as diferenças de se produzir ficção e documentário. O bate-papo descontraído da live abordou cinema, vida em tempos de quarentena, distanciamento e isolamento sociais, perspectivas e alternativas para produtores culturais e para o cinema como um todo, possíveis soluções pós covid-19 e outros assuntos.
Para Viviane Mendonça, a questão da produção cinematográfica ficou muito comprometida com a pandemia, porque é impossível neste contexto reunir várias pessoas para realizarem uma filmagem e também pelo fato de que não está sendo permitido qualquer produção, conforme decretos governamentais e orientações da OMS. “Eu tive conhecimento de filmes que já tinham sido anunciados, mas tiveram suas filmagens canceladas”, afirma a produtora.
Ela revela que tem percebido muitos profissionais se movimentando durante a quarentena. “Alguns diretores e pessoas do meio estão discutindo como fazer para continuar produzindo. Por exemplo, comerciais que foram veiculados recentemente já foram feitos dentro desta nova lógica: de se filmar e dirigir remotamente, trabalhando com soluções para se vencer o momento”. Outra análise da produtora cultural é que a atitude foi necessária, para que, de fato, as soluções não parem e sejam reinventadas. “Muitas alternativas, principalmente na área publicitária, ficaram fora de contexto com a chegada da pandemia”, complementa.
Quanto à produção executiva, os dois produtores sinalizam desafios para a efetivação dos projetos cinematográficos. Para Camilo Cavalcanti, este é o momento mais desafiador que ele já passou tanto do ponto de vista pessoal como profissional.  “Eu sempre fui muito dos contatos, do toque, dos afetos, dos encontros. Meu maior trunfo como produtor é promover os encontros de pessoas, de assuntos, de projetos e tudo isso sempre em contato com gente”.
Em isolamento no Rio de Janeiro, ele conta como tem procurado se adaptar a essa nova rotina e relata que já teve horas de zero capacidade criativa, outras de bloqueio, mas optou por estudar desde o início da pandemia. “Passei a revisitar muitos projetos, a assistir mais filmes num processo de estudo intenso, decupando e vendo novas produções. E isso me deu uma oxigenada, porque tenho conseguido criar, recriar, conduzir algumas reuniões e voltar a produzir de novo”.
Ter contato com outras pessoas, mesmo que à distância (pela internet ou telefone), por aplicativos para grupos e até participando de algumas lives também tem sido alternativas que Camilo Cavalcanti adotou com mais frequência nestes dias de pandemia.  “Tenho procurado me organizar para sempre tentar fazer uma coisa nova ou algo que goste. A busca por essa conduta tem me ajudado a enfrentar o isolamento social”.
Os dois produtores concordam que o momento é bem delicado para o cenário brasileiro no que se refere a verbas e às normatizações da Ancine. Viviane acredita que, o setor terá ainda mais desafios na hora de levantar  projetos e pode se deparar com uma demanda e uma oferta bem amplas. Ela  também está à frente da superintendência da Fil (Feira Internacional do Livro) e acredita que muitos projetos cinematográficos que, vinham sendo feitos e estão parados e, outros em andamento, terão que ser repensados e replanejados. “A minha expectativa é que teremos muitos projetos para serem feitos, financiados, mas dentro do Brasil temos poucos parceiros e um número limitado de players para serem acessados. Tudo ainda se configura para tomarmos decisões estratégicas”.
A produtora cultural comenta que está trabalhando num ritmo acelerado na quarentena, mas procurando ter mais critério, análises e contando com cooperação de suas equipes. “Estamos tentando soluções e alternativas para os projetos que, de alguma forma, estou envolvida. Mas também tem feito coisas que são importantes como: estabelecer uma rotina, fazer uma atividade física, ler e estudar mais e aproveitar para olhar para aprofundar o trabalho de autoconhecimento. “Estamos tendo uma pausa forçada, mas também é importante para organizarmos e estabelecermos prioridades da vida”, destaca.
Sobre o mercado de cinema durante a quarentena e num pós covid-19, que ainda é um prazo incerto para todos, Camilo ressalta que muitos cenários  se vislumbram, mas alerta: “são interdependentes de fatores como financiamentos, por exemplo, que poderão abrir muitas novas portas”. Ele também diz que está buscando respostas mais assertivas sobre como poderão ser as produções neste novo contexto ou se haverá uma vacina para lidar com a pandemia, entre muitas outras medidas.
“As produções não devem ser permitidas até que se haja segurança. Para nós, produtores, fica muito difícil pensar em produções com atores sem poderem se beijar, se tocar, sem termos equipes técnicas próximas”, sinaliza Camilo. Outro ponto que acrescenta é sobre distribuição dos filmes e documentários e deixa algumas indagações: “os cinemas irão voltar,  eles farão obras, vão tirar as cadeiras, vão limitar a quantidade de gente na plateia, as pessoas vão querer ir ao cinema assim que abrirem? Para ele, são questões ainda sem respostas e ávidas por soluções de todo o mercado, mas continua com o foco de que a experiência do cinema é única e que a maior pergunta que se faz, como todos, é em quanto tempo a vida das pessoas voltará ao normal?
Sobre Camilo Cavalcanti 
É um produtor curioso e obstinado. Ele assina a produção executiva do longa-metragem “A Vida Invisível” de Karim Aïnouz, uma produção RT FEATURES, filme ganhador da Mostra “Un Certain Regard” do Festival de Cannes 2019 e indicado para representar o Brasil no Oscar 2020. Camilo produziu e coordenou projetos de séries internacionais e documentários passando por Cuba, África, Ásia e Europa, de 2010 até hoje. Em 2011, produz seu primeiro longa-metragem, o documentário “Cuba, Mucho Gusto”, direção de Caetano Curi. Em 2012, produz “Nova Africa”, uma série de 26 episódios filmados em mais de 30 países africanos sobre as perspectivas positivas do Continente Mãe.
Um ano depois, de volta ao Brasil, Camilo funda a CLARIÔ FILMES com a missão de fazer audiovisual com paixão e propósito. Em 2014, começa a filmar o primeiro longa-metragem da CLARIÔ, “Aquilo Que Sobra” – um longa-metragem totalmente colaborativo, que teve sua Premier Mundial no CPH:DOX 2018, na Dinamarca. Também em 2014, Camilo assume a Produção Executiva da LC BARRETO, uma das mais tradicionais produtoras do cinema brasileiro. Daí em diante assina, entre outros, a produção executiva de duas séries para a HBO Latin America: “Escravidão Século XXI” (LC Barreto), direção de Bruno Barreto e “Em Busca de Anselmo” (Clariô Filmes), direção de Carlos Alberto Jr, além do longa-metragem “A Mulher do Meu Marido”, de Marcelo Santiago. Pela CLARIÔ FILMES lançou, em 2019, os documentários “Skate Pelas Sombras” para o Canal OFF, e “Barretão” uma coprodução entre Movimento Filmes, Clariô, Canal Brasil e Globo Filmes. Um pouco antes de iniciar a pandemia de coronavírus no Brasil, ele estava trabalhando em seu primeiro longa-metragem, um documentário sobre o cantor, compositor e poeta Belchior, mas aguarda definições do cenário para avançar com o projeto.
Sobre Viviane Mendonça
É advogada e produtora executiva de eventos e conteúdo audiovisual para cinema e televisão. Atua na área de captação de recursos para projetos audiovisuais e sociais. Como produtora audiovisual trabalhou em parceria com grandes e pequenas produtoras (Bananeira Filmes, Filmland International, Fagulha Filmes, Miriade Filmes, Clariô Filmes, RT Features, Prodigo Films dentre outras). Iniciou sua  carreira como produtora executiva dos curta metragens “Ilha do Farol” de Mariana Kaufmman e Juliana Serfaty; e “Verde Violeta” de Rafaela Arrigoni (Festival de Tiradentes/2016 e Short Film Corner/Festival de Cannes 2016 e licenciado para o Canal Brasil) ambos da Fagulha Filmes/RJ.
Trabalha com projetos ligados à formação de público e difusão cultural. Em 2014 produziu a mostra “Jia Zhangke – A cidade em quadro” que exibiu 12 longa-metragens e seis curtas, contando com a participação do diretor.
Participou do projeto “Mate me, por favor’’ de Anita Rocha da Silveira, produzido pela Bananeira Filmes, no programa “Fabrique de Cinema du Monde”, durante o Festival de Cannes 2012.
Como  produtora executiva, participou do desenvolvimento do filme “Los Silencios”, de Beatriz Seigner, exibido em 2018 na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes. Em 2016, compôs a equipe de produção executiva dos longa metragens produzidos pela FilmLand “O Vendedor de Sonhos” de Jayme Monjardim e “Divórcio” dirigido por Pedro Amorim.
Já em 2017, participou do longa metragem “Pixinguinha, um homem carinhoso” de Denise Saraceni. Também em 2017 e assinando a produção executiva, realizou a série documental musical “Os Ímpares”, da diretora Isis Melo e Henrique Alqualo, exibida em 2018 pelo Canal Curta. Participou como produtora associada no longa metragem “O Homem que Parou o tempo” de Hilnando Mendes. Em parceria com Camilo Cavalcanti e a Clariô Filmes assina a produção executiva da série documental “Em Busca de Anselmo” do diretor Carlos Alberto Junior, em coprodução com a HBO, com previsão de lançamento para 2020/21 e também assina com ele, a produção executiva do filme “A Vida Invisível de Euridice Gusmão”, direção de Karim Ainouz. O filme foi produzido pela RT Features e grande vencedor da Mostra Un Certain Regard do Festival de Cannes 2019. Em 2019, Viviane coordenou o Departamento de Cinema da Pródigo Films. Atualmente, é superintendente da Fundação do Livro e Leitura e há 10 anos, desempenha a coordenação geral da Fil – Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto, uma das maiores a céu aberto do Brasil, que está prevista para acontecer de 11 a 20 de setembro.
40tena Cultural
O projeto tem a proposta de incentivar as pessoas a ficarem em casa em função do isolamento  e distanciamento socias decretados  em combate ao coronavírus (covid-19) e conta com uma agenda semanal com atividades que vão desde lives (vídeos ao vivo em plataformas streaming) com artistas e convidados até contações de histórias para crianças, show, dicas e discussões de livros, entre outras ações.  A agenda de programação do 40tena Cultural está sendo divulgada semanalmente nas redes sociais da Fundação:
Instagram (@fundacaolivrorp)
Linkedin (fundacaolivrorp),
Twitter (@FundacaoLivroRP)
Youtube (FeiraDoLivroRibeirao)

fotos matheus de la palm

Se Hoagy Carmichael tivesse composto unicamente “Star Dust” já teria seu lugar garantido no panteão dos músicos imortais. Criada em 1927 a canção tornou-se um sucesso imediato agradando a tribo do Jazz e dos intérpretes populares. É talvez uma das canções mais gravadas do século XX. Foi sucesso na voz de Frank Sinatra e Ella Fitzgerald. Encantou músicos como Duke Ellington, Miles Davis e Chet Baker. As orquestras de Ray Conniff, Percy Faith, Mantovani e outras renderam-se também a sua musicalidade. Nos bailes e casamentos das décadas de 50 e 60 não havia quem não pedisse a música.

Carmichael compôs até os anos 60 e criou outras obras primas como “Geórgia of My Mind”, “Skylark”, “Heart and Soul”, entre outras. E agora mais de 40 anos após sua morte o fotógrafo Matheus de La Palm presta uma homenagem à suas canções criando um ensaio que dá o nome de “Star Dust” e que traz o modelo Will Cordeiro como protagonista central, vestindo figurinos exclusivos do Museu da Moda Ney Souza (Lapa-PR). Uma produção que assinamos com muita dedicação e carinho.

Com todos os cuidados com que a época de pandemia ( COVID -19 ) exige, distanciamento social e mascarados , a equipe do filme reduzida começou as gravações pela cidade.

 

Começou este mês, as gravações do documentário realizado pelo cineasta Estevan Silvera, sobre um verdadeiro pirata que morou por muitos anos na cidade de Curitiba.

Histórias de fantasmas, de motim a bordo, pirataria, e de batalhas em alto mar; povoam a imaginação das pessoas há muitos anos, com narrativas irrigadas por tempestades devastadoras, duelos espetaculares, naufrágios, acidentes náuticos e combates cruéis. É juntando todas estas narrativas que povoam nossas imaginações; que Estevan Silvera pretende realizar um documentário inédito, para poder divulgar uma grande história e tentar criar um interessante filme, sobre um colossal episódio acorrido com um lendário Pirata que viveu na cidade de Curitiba entre os anos de 1820 / 1880.

A lenda do pirata Zulmiro, contada à séculos por nossos moradores e historiadores, narra a história de um cidadão nascido no condado de Cork ( sul da Irlanda ), aproximadamente entre 1790 / 1800, que com apenas 25 anos de idade tornou–se um oficial da marinha inglesa, e mais tarde transformou–se em um destemido pirata. Documentos comprovam, que ele teria chegado ao nosso litoral, proveniente de uma recondução onde fora aprisionado por um certo capitão Keppel da marinha Inglesa, e deixado em nossa costa; sendo que seus últimos dias de vida foram vividos na cidade de Curitiba.

Esta história ficou conhecida devido ao livro, escrito pelo historiador Marcos Juliano Ofenbock ( capitão Ofenbock ) a lenda de que Zulmiro, teria residido no Sítio do Mato, hoje Bosque do Gutierrez ( antiga propriedade do comerciante Manoel Cunha ), e teria escondido um tesouro em um túnel construído por jesuítas, na região onde atualmente está instalado o Bosque , no bairro Vista Alegre. E o possível baú de ouro, escondido por Zulmiro, já fora procurado sem êxito por inúmeros pesquisadores e forasteiros, tornando – se assim, cada vez mais, uma lenda de um pirata que viveu e morreu em Curitiba .

O suposto tesouro do pirata inglês, que despertou a curiosidade dos moradores da cidade, que acreditam, que teria ele escondido  em um túnel na região central da cidade,  povoa a mente de vários estudiosos deste assunto, que é uma grande história a ser contada, mas segundo as descobertas de Marcos Ofenbock o tesouro encontra – se  na ilha da Trindade.

Estas histórias narradas por marcos Juliano Ofenbock deste lendário Pirata Inglês, e onde provavelmente estaria escondido seu tesouro, além de mostrar um mapa descoberto na cidade, onde estaria possivelmente o tesouro enterrado de Zulmiro, serão contadas no filme que tem apoio do Positivo e da Sauí Cultural.