Cinemaskope

1º FESTIVAL DE TEATRO DE BOLSO DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS COMEÇA NO DIA 3

31 de julho de 2016

ave_lola_nuon_06-1

São 17 espetáculos durante o mês de agosto para agradar todos os gostos e públicos

 

Começa no dia 3 de agosto o 1º Festival de Teatro de Bolso de São José dos Pinhais, iniciativa que tem a intenção de entrar na agenda cultural anual da cidade, em todos os meses de agosto. Teatro de bolso é como são chamados os teatros pequenos, uma alusão ao espaço do Teatro Sesi em São José, que tem menos de 120 lugares. A programação do Festival conta com 17 espetáculos que misturam as várias facetas do teatro: drama, teatro de bonecos, teatro infantil, magia, artes plásticas, dança, teatro experimental, entre outros. Os espetáculos selecionados também valorizam o teatro amador da cidade, uma vez que conta com várias peças desenvolvidas por artistas locais.

 

O Festival começa no dia 3 de agosto, quarta-feira, com o espetáculo “Nuon”, que conta a história do assassinato em massa promovido pelo regime do Khmer Vermelho no Camboja, durante a década de 1970. Relatando o que ocorreu em uma única noite, personagens que viveram sob o regime voltam para revisitar sua terra e suas memórias, girando em torno de Phaly Nuon, cambojana que se dedicou a salvar outras mulheres dos traumas físicos e emocionais da tortura, fome e outras mazelas do trabalho forçado. A direção, dramaturgia e o texto são de Ana Rosa Tezza. O elenco conta com Evandro Santiago, Helena Tezza, Janine de Campos, Marcelo Rodrigues e Regina Bastos.

 

No dia 13, a montagem “Histórias que vem debaixo da cama” conta a história de Uma e Outra, que se reúnem todos os dias para brincar depois da aula. Nesse dia Outra chega muito triste, dizendo a amiga que seu primo brigou com a mãe. Uma tenta animá-la com músicas e brincadeiras. Brincando de teatro, elas saem debaixo da cama e tentam representar tipos de mães que poderiam ser interessantes. Com direção de Mariana Zanette, a peça conta com as atrizes Ludmila Nascarella e da própria Mariana Zanette no elenco.

 

Já no dia 20, o espetáculo “Um Tango no escuro”, dirigido por Rafael Wolff, mescla artes plásticas, dança e teatro para retratar a vida de personagens ligadas ao tango. Retratadas por meio dos quadros criados por um pintor solitário, as imagens ganham vida quando confrontadas com a presença real das personagens em cena, revelando as emoções mais suaves e mais densas do ser humano. O elenco conta com Bruna Benassi Bachmann, Diego Marquetti, Isabella Simas, Marcio Mattos, Rosangela de Lara, Vinicius de Oliveira, Luiz Gustavo Cobellache e Vânia Andreassi

 

Fecha o Festival o espetáculo “5 vira 10”, com Mauro Zanatta. Além de atuar, o ator também assina texto e direção, ao lado de Ana Paula Mello Peixoto. O monólogo parte de um conceito genérico de Jogo, para então apresentar o Futebol como a maior referência de Jogo no Brasil. O personagem de Mauro Zanatta é o Coringa – arquétipo extraído dos jogos de baralho –, por meio do qual mergulha nas várias facetas do futebol. Do jogo de futebol profissional, passa-se às peladas, estabelecendo-se uma diferenciação entre essas duas atividades, em especial sobre como se vive o tempo durante uma partida, como se relacionam os jogadores e qual o propósito estabelecido em cada uma delas.

 

A programação do 1º Festival de Teatro de Bolso de São José dos Pinhais ainda conta com o teatro de bonecos “Um Conto Diferente”, nos dias 4, 5, 11, 12, 18, 25, 26; com o espetáculo infantil “O Rapto das Cebolinhas”, no dia 4; com a montagem E Se Fosse…”, no dia 5; com a peça “Lugar de ser inútil”, no dia 6. No dia 11 de agosto, ocorre a peça “Quando o Universo Conspira”; no dia 12, é a vez do espetáculo “Ozkazan – os dois charlatões”; no dia 18 é a vez de “Pluft, o fantasminha”; no dia 25, acontece a peça Pirilampo lampião, um vagalume cangaceiro”; e no dia 26, entra em cartaz o espetáculo “Overthinking”. Há espetáculos gratuitos e pagos e os horários das apresentações são variados.

 

SERVIÇO:

1º Festival de Teatro de Bolso de São José dos Pinhais

De 3 a 31 de agosto

Local: Teatro Sesi São José dos Pinhais. Rua XV de Novembro, 1800. Centro. São José dos Pinhais – PR

 

Espetáculo “Nuon”

Data e horário: 03 de agosto, às 20h

Descrição: Peça da Ave Lola Trupe de Teatro traz ao palco a temática dos refugiados de guerra, tendo como pano de fundo o assassinato em massa promovido pelo regime do Khmer Vermelho no Camboja, durante a década de 70. A história, inspirada em fatos vividos há cerca de 40 anos, se mantém atual diante dos conflitos e dificuldades que hoje assolam outros países, como Síria, Afeganistão e Sudão.

Ingresso: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

Espetáculo de teatro de bonecos “Um Conto Diferente”

Datas e horários: Dias 04, 05, 11, 12, 18, 25, 26/08, às 13h30

Descrição: Uma divertida comédia onde um contador de histórias tenta contar um conto para a plateia, mas é interrompido pelos bonecos que acabam dialogando com o contador e interagindo com o público ao falar de assuntos reais.

Ingresso: Gratuito

Classificação: Livre

 

Espetáculo infantil “O Rapto das Cebolinhas”

Data e horário: 04 de agosto, às 20h

Descrição: Na fazenda de Dona Felícia, há uma horta com três cebolinhas da Índia. A planta tem o poder de rejuvenescer quem toma o seu chá; o que faz dela um bem precioso. Quando roubam as cebolinhas, os netos Lúcia e Maneco, decidem investigar o crime até descobrirem o ladrão e para isso, eles contarão com a ajuda dos animais Gaspar (cachorro), Florípedes (gata), Simeão (burro) e um detetive chamado camaleão alface. Quem será o ladrão?

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

Espetáculo “E Se Fosse…”

Data e horário: 05 de agosto, às 20h

Descrição: Em um espaço onírico, onde sonho e realidade se confundem e se borram, três garotos brincam suas histórias em busca de respostas para uma questão: o que fazer quando um deles não consegue sorrir? Propondo uma experiência sensorial onde o público é parte fundamental e participante, "E Se Fosse…" surge como um convite: compartilhar o jogo que emerge da cena, procurando oferecer possibilidades imaginativas que o tornem abrangente para pessoas das mais diferentes idades. É processo que brinca e se adapta ao tempo-espaço partilhado na experiência cênica, dispondo-se como obra aberta ao acaso.

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Classificação: Livre


Espetáculo “Lugar de ser inútil”

Data e horário: 06 de agosto, às 20h

Descrição: Dois personagens em um lugar abandonado ou desprezado. Qual a diferença? Eles têm a explicação. Através da linguagem imagética da poesia de Manoel de Barros, viajam pelo mundo rupestre e rasteiro que o autor suscita. Nesse caminho descobrem a palavra “bocó”. Não sabem seu significado, mas com a ajuda do público e do Poeta, irão atrás dessa descoberta.

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

Espetáculo “Quando o Universo Conspira”

Data e horário: 11 de agosto, às 20h

Descrição: Um garoto quer conquistar uma garota, mas o objetivo parece mais difícil do que é. Personagens que se apresentam como o tempo, vento, chuva, música, vão aparecendo na tentativa de ajudar o garoto.

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Classificação: Livre


Espetáculo “Ózkazan – Os Dois Charlatões”

Data e horário: 12 de agosto, às 20h

Descrição: Respeitável público, bem-vindos ao mundo de Ózkazan, um espetáculo magicamente engraçado, onde as mais diversas vertentes do humor se misturam de uma maneira única, formando assim, uma peça nunca antes vista. Os personagens mestres de cerimônias, Milus Von Shazan e Ottus Pokus, interpretados pelos atores Murilo Selonski e Otto Roder, garantem risos do início ao fim do espetáculo que se compõe da seguinte maneira: Número de humor, Mímica, Ilusionismo, Prestidigitação e Malabares. Tudo isso com requintes de improvisação teatral, garantindo a atenção da plateia do início ao fim.

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Classificação: Livre


Espetáculo “Histórias que vem debaixo da cama”

Data e horários: 13 de agosto, às 11h e 15h

Descrição: Uma e Outra se reúnem todos os dias para brincar depois da aula. Nesse dia Outra chega muito triste, dizendo a amiga que seu primo brigou com a mãe. Uma tenta animá-la com músicas e brincadeiras. Outra sugere que elas brinquem de teatro. As duas mostram e tentam resolver o problema "do primo Cristiano" através do teatro. Cristiano vai à escola e desatento esquece sua pasta com o trabalho da Prof. Ana Maria, sua mãe que estava atrasada para uma reunião tem que voltar para casa. Na procura da pasta os dois acabam tendo um acidente com um jarro d'água, a mãe desabafa gritando que está cansada, o menino assustado diz que não quer mais ser seu filho e ela diz que não quer mais ser sua mãe. Os dois são engolidos por debaixo da cama e lá descobrem seus segredos, seu medos, suas aventuras.

No entanto eles não conseguem se resolver. Então Uma e Outra saem debaixo da cama e tentam representar tipos de mães que poderiam ser interessantes, como a mãe que não trabalha, a mãe muito atenciosa, a mãe que brinca, a mãe que nunca tá. Entre os esteriótipos elas percebem que deve existir a mãe possível, que necessita também do filho(a) possível. Outra acaba revelando que ela é que tinha brigado com sua mãe e acaba entendendo o quanto precisa cuidar de suas coisas para que sua mãe possa ter tempo. Mãe e filha fazem as pazes e vão para um picnic de aventura.

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

Espetáculo “Pluft O Fastasminha”

Data e horário: 18 de agosto, às 20h

Descrição: Conta a história do Fantasminha que tinha medo de gente e do rapto da menina Maribel pelo Pirata Perna de Pau, que está à procura do tesouro do avô da menina, o Grande Capitão Bonança. Outros personagens surgem para ajudar a menina Maribel. A grande chave da poesia teatral criada pela autora, é a amizade que surge entre a Menina Maribel e o Fantasminha PLUFT.

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

Espetáculo “Um tango no escuro”

Data e horário: 20 de agosto, às 20h

Descrição: Espetáculo onde as artes plásticas, a dança e o teatro se unem para retratar a vida de personagens intimamente ligadas ao Tango. Retratadas através dos quadros criados por um pintor solitário, as imagens ganham vida quando confrontadas com a presença real das personagens em cena, revelando as emoções mais suaves e mais densas do ser humano.

Ingresso: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

Espetáculo “Pirilampo lampião, um vagalume cangaceiro”

Data e horário: 25 de agosto, às 20h

Descrição: Pirilampo Lampião é a história do Cangaço adaptada para o mundo dos insetos.

Um piolho conduz a trama, um vaga-lume que não sabia “alumiá”, apaixona-se por uma Joaninha. Moscas repentistas, armas como peixeiras, rifles e pistolas trocadas por mata-mosca, bodoques e sementes como munição, até um filhote de pulga, cujo a mãe trabalhava num circo faz parte dessa história, que basicamente se passa na pequena Vila Bela do Melado e no sertão onde o bando se esconde ou trava batalhas com a volante Muriçoca Bezerra. Uma homenagem singela a figura lendária de Virgulino Ferreira, o Lampião com o propósito de fazer alusões aos fatos, costumes e curiosidades da época de forma lúdica e descompromissada. Aos historiadores, mil perdões. Aos aventureiros, a diversão.

Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)

Classificação: Livre


Espetáculo “Overthiking”

Data e horário: 26 de agosto, às 20h

Descrição: Um quebra cabeça experimentalista de diálogos, pensamentos, e diversas influências montado pelo espectador ao longo dos 40 minutos de peça, para que ao final, cada um saia do teatro com seu próprio resultado. É acima de tudo, uma obra humana, já que trata da principal característica do homem: a capacidade de pensar e raciocinar, para assim, perceber sua existência.

Ingresso: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

Espetáculo “5 vira 10”

Data e horário: 26 de agosto, às 20h

Descrição: Parte de um conceito genérico de Jogo, para então apresentar o Futebol como a maior referência de Jogo no Brasil. O solo é conduzido por Mauro Zanatta, investido de um personagem/ator CORINGA – arquétipo extraído dos jogos de baralho –, por meio do qual mergulha nas várias facetas do futebol.  Do jogo de futebol profissional, passa-se às peladas, estabelecendo-se uma diferenciação entre essas duas atividades, em especial sobre como se vive o tempo durante uma partida, como se relacionam os jogadores e qual o propósito estabelecido em cada uma delas.

Ingresso: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Classificação: Livre

 

 

Você pode gostar também